conecte-se conosco


''Boca fechada"

Baleado em tentativa de chacina em VG perde a visão e corre risco de ter perna amputada

Publicado

Dagmar Santos de Souza, 35, perdeu a visão do olho direito e corre o risco de perder uma das pernas caso não opere o mais rápido possível. Ele é um dos sobreviventes da tentativa de chacina em Várzea Grande, que vitimou ainda seus dois filhos e um vizinho. Fagner Santos de Souza e Adriano da Silva Tomazzo, ambos de 17 anos, morreram na hora. Já I.S.S., 16, foi baleado na perna, socorrido e já se recupera em casa.

A esposa de Dagmar contou que está acompanhando a internação no Pronto-Socorro de VG e que não conseguiu nem ir ao sepultamento do Fagner. “Eu perdi um filho e não consegui ir ao enterro. Meu outro filho está se recuperando em casa e eu sigo aqui, ao lado dele, aguardando”.

Segundo ela, o marido foi baleado na cabeça, na altura da sobrancelha direita. “O tiro entrou, atingiu o olho, o céu da boca e saiu pela bochecha. Ele já perdeu a visão e está com o céu da boca todo quebrado”, disse.  O homem também foi atingido por um tiro na perna, que quebrou o seu fêmur. “Ele está com o osso quebrado, bem danificado. Precisa operar urgente. Tem reclamado de dores, não sabemos mais o que fazer”.

Veja Também  Botelho convoca sessão extraordinária para a próxima terça-feira

Sem vagas

Conforme Rosa, o Pronto-Socorro não realiza as cirurgias que o marido precisa, uma no olho e outra na perna, e que foi orientada pela equipe médica que o paciente deverá ser transferido.

“Para operar a perna ele deve ir ao Hospital Metropolitano. E o olho, na Clínica dos Olhos. Mas, a gente vai ter que aguardar de 15 a 20 dias, até surgir uma vaga. Ele tem se queixado muito de dor e pode perder a perna, que tá inchada”, disse.

A família aguarda por informações da equipe médica durante a visita, que ocorre ainda nesta quarta-feira (31).

Crime sendo investigado

De acordo com o delegado Caio Fernando Alvares de Albuquerque, que está investigando o crime, ainda não há suspeitas de quem tenha atirado contra às vítimas e nem da motivação.

Comentários Facebook

''Boca fechada"

Após se recusar a pagar conta e agredir garçom mulher é presa em Cuiabá

Publicado

G1 MT

Uma mulher foi presa no sábado (9), suspeita de se recusar a pagar conta e agredir garçom com tapas e chutes, em um restaurante em Cuiabá. Segundo a Polícia Militar, ela tentou fugir, mas foi localizada em ponto de ônibus próximo ao estabelecimento.

De acordo com o boletim de ocorrência, Jéssica Moreira Carmo consumiu comidas e bebidas no local. O valor da conta foi de R$ 210. Entretanto, no momento em que o garçom levou a conta, ela se recusou a pagar.

A mulher deu dois tapas no rosto no profissional e dois chutes nas pernas. Após as agressões, ela saiu do estabelecimento. O gerente chamou a polícia.

Os policiais a encontraram em um ponto de ônibus na Avenida Miguel Sutil. Ela teria tentado embarcar em um carro dirigido por motorista de aplicativo. Entretanto, os militares chegaram antes que ela conseguisse fugir.

CONHEÇA NOSSO CANAL NO YOUTUBE

Comentários Facebook
Veja Também  Motorista é detido em Primavera do Leste/MT com 42,40m³ de madeira serrada.
Continue lendo

''Boca fechada"

Dupla entregava maconha no restaurante da UFMT e em escolas particulares e estaduais de Cuiabá

Publicado

Lucas Vinícius Barreto, de 21 anos, e Lucas Gabriel Prado Lopes, de 23 anos, foram presos em flagrante por tráfico de drogas, na manhã desta quinta-feira (11), pela Polícia Judiciária Civil (PJC). Os dois tiveram mandados de prisão cumpridos, pela Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), por vender drogas para estudantes da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e de escolas particulares e estaduais, da região dos bairros Jardim das Américas e Jardim Guanabara.

Lucas Gabriel foi detido no momento em que chegava ao seu apartamento, em uma motocicleta vermelha, no bairro Santa Inês. Conforme a ocorrência, o traficante teria alugado o local para armazenar drogas. Os policias encontraram todos os equipamentos de venda, porções de maconha, meio tablete armazenado, balança de precisão e R$ 470.

Já Lucas Vinícius foi detido em sua residência, no bairro CPA. Ele portava porções análogas à maconha, um notebook e R$ 20.

Segundo a PJC, as investigações constataram que os traficantes tinham um sistema de “delivery”, em que vendiam as drogas e entregavam de motocicleta, sob encomenda, no Restaurante Universitário da UFMT e em diversas escolas particulares e estaduais da área nobre.

Comentários Facebook
Veja Também  Após se recusar a pagar conta e agredir garçom mulher é presa em Cuiabá
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana