conecte-se conosco


Moda

A FELICIDADE É UMA ESCOLHA

Avatar

Publicado

A jornalista e escritora Sandra Teschner no evento World Happiness Summit 2019 em Miami arrow-options
Arquivo pessoal

A jornalista e escritora Sandra Teschner no evento World Happiness Summit 2019, em Miami.




Sa 

sandrateschner.com.br

“Até parece!”, alguns devem estar pensando, nesse instante.

“Como podemos escolher sermos ou não felizes

neste mundo em que vivemos?” A boa notícia é que

a afirmação que encabeça este texto – e que visa encorajar

você a vir comigo nessa jornada – é cientificamente

comprovada. Assim sendo, é capaz de roubar sorrisos no

cantinho da boca até dos mais céticos. E tem mais: não há

nada de novo nisso.

Discussões envolvendo a felicidade são tão antigas quanto

a própria humanidade. Arriscaria dizer que temos o dever

e o direito de sermos felizes. Filósofos já defendiam –

no jogo sábio entre as ações e as palavras – direcionamentos

que hoje se mostram verdadeiros. Como a busca pela imperturbabilidade,

que é um dos estados ideais de vida.

Vamos atualizar esse discurso e chegar ao agora, alguns

anos e milhares de pesquisas depois. Vou dividir com vocês

a fórmula de Mo Gawdat, mestre, engenheiro e ex-diretor

da Google. Mo criou a chamada Equação da Felicidade,

que sugere fazermos uma pequena relação do que nos deixa

felizes, algo do tipo “me sinto feliz quando…” E, ainda

que seja pueril, segundo o autor, o próprio ato de criar sua

“Lista Feliz” já é uma experiência tão boa que, quando você

terminar, deverá se sentir revigorado e animado.

Nossas listas não serão as mesmas. Na minha, por exemplo,

estarão inclusos ouvir o meu filho Kai contar de sua vida,

sentir cheiro de café logo cedo, imaginar o colo de minha

avó e a cantoria de meu pai, além de ouvir minha mãe gargalhando!

A equação de Mo trata matematicamente a situação

e propõe o seguinte: a felicidade é igual ou maior à percepção

dos acontecimentos em sua vida menos a expectativa de

como sua vida deveria ser. O resultado dessa matemática da

vida definirá o quão feliz você conseguirá ser.


Hapyness arrow-options
Unsplash

Hapyness



A expectativa é vilã porque nos coloca

na posição comparativa em relação ao

outro. As redes sociais apresentam uma

falsa (ou não) realidade que você se acha

incapaz de alcançar. Você segue esperando

o inatingível e, por consequência,

estará sempre insatisfeito.

Como todas as águas positivas levam

ao mar da satisfação plena, e eu sou

mergulhadora assídua, com carteirinha

e tudo, há alguns anos vivenciei o que

se chama de EQM, ou seja, uma “experiência

de quase morte”. Ao acordar na

UTI, eu me lembrava de ter visto uma

luz cor-de-rosa e de ouvir repetidamente,

como se fora uma oração, ou um

mantra, “ a felicidade consiste em mudar

tudo o que posso mudar, aceitar tudo o

que não posso mudar e principalmente

na sabedoria em diferenciar os dois momentos”.

Pratico isso, todo dia.

Alguns professores de renome internacional

defendem que 50% da condição

de ser feliz é genética, uma pequena

parte vem do meio ambiente e das

condições de vida e a principal, cerca de

40%, depende de cada um de nós. Por

ser alguém agraciada com meu DNAfeliz,

busco semelhantes vida afora e os

encontro nas situações mais diferentes

e menos óbvias. Como em crianças que

sofrem duras perdas, umas com amputações

em múltiplos membros, outras com

câncer reincidente ou ainda com síndromes

raras. Todas elas portadoras de uma

imensa alegria de viver, dispostas a fazer

a diferença e certas de que a vida é maior do que qualquer

perda. Elas descobriram o que tantos almejam sem saber onde

encontrar: o propósito da existência. Vivo e trabalho intensivamente

com elas e uso todas as ferramentas que tenho, do amor

à gratidão, da empatia à presença. Doo, primeiramente, o bem

mais raro que podemos possuir em 2019: o tempo qualitativo.

Mas nem tudo é alegria. Em cada quatro pessoas que

você encontra, uma sofre de depressão. A cada 40 segundos,

alguém comete suicídio no mundo. O mal do nosso

século é o ódio e seu poder exponencial de se propagar em

rede contamina gerações.

Proponho espalharmos a boa-nova de que ser feliz é uma

decisão. Temos de estar à frente desse movimento global que

prega um resgate de nós mesmos, munidos de emoções positivas,

de resiliência e de gratidão. Sabendo que somos parte

de algo maior, cuidando de nós mesmos e do outro, buscando novos aprendizados, promovendo autoaceitação, exercitando-

nos! Somos corpo, mente, espírito e, talvez o mais importante,

relacionando-nos, conectando-nos em inner-net.

E se agora vocês disserem que sou uma sonhadora, já sabem

o que eu vou responder, certo? “I’m not the only one”.

*Sandra Teschner é publisher da Profashional Editora, escritora,

CHO (Chief Happiness Officer) e palestrante de temas como

autoestima e felicidade. Fez desses tópicos objeto de pesquisa técnica.

Desenvolve um trabalho social principalmente com crianças e jovens

que sofreram múltiplas amputações.

Comentários Facebook

Moda

A pequena realeza e seus aplausos aos grandes heróis da pandemia

Avatar

Publicado


source

Enquanto a notícia de que a rainha Elisabeth teria testado positivo para o Covid19, não se confirma , Seus netos e sucessores ao trono inglês , aplaudem em vídeo aos profissionais de saúde e todos aqueles que estão na linha de frente no combate à pandemia . 

O que sabemos é que o herdeiro ao trono inglês , Príncipe Charles, que testou positivo, passa bem . 

Segundo na linha de sucessão , o Príncipe William e a futura rainha consorte Kate, foram pessoalmente agradecer aos bombeiros, numa atitude que se assemelha a da própria avó, durante a segunda guerra mundial. 
O outro filho de Diana e a partir do dia 31/03 não mais membro da família real, Harry, está em LA com Meghan Markle e filho. O casal que optou por uma saída nada nobre da família real, tendo surpreendido a própria rainha com este anúncio através do Ig, confirma as especulações, que fizeram deles alvo de críticas em todo o mundo. Em busca de privacidade estão em Hollywood com o discurso de mudar o mundo viajam em jatos privados ( e condenam a todos que viajam devido ao ” Carbon foot-print” , uma das razões dos apelidos que adquiriram e rimam com hipocritas ). 

Desativei uma conta que mantinha sobre os dois, já que aquela imagem de uma dupla disposta a fazer a diferença, me encantara a princípio .
Com ca. de 50 mil seguidores e engajamento altíssimo, aprendi na prática o que ” lovers” e ” haters” têm em comum, e por fim sucumbi a ambos, e aprendi uma lição nova pra mim. O contrário do ódio ou do amor é a indiferença. Os que amam fanaticamente e os que odeiam são iguais. Só mudam o lado da moeda em que apostam. 

Ano difícil para esta senhora que aos 93 não se aposentou e espantou a atriz que acreditou que vida de rainha se iguala a de celebridades. Bônus todos, servir não. 

Se sábios fossem, saberiam onde mora a felicidade.

Sandra Teschner, publisher, escritora, Chief Happiness Officer e conhecedora de temas voltados à família real britânica.

Fonte: IG Moda

Comentários Facebook
Continue lendo

Moda

Em época de Coronavírus, não seja um Meme

Avatar

Publicado


source
Em época de Corona Vírus, não seja um Meme arrow-options
Divulgação

Em época de Corona Vírus, não seja um Meme

Basta um acontecimento para a chuva de memes começar e lotar nossos WhatsApps e Redes Sociais.

Agora não foi diferente; a seriedade do momento é algo talvez jamais visto. Pandemia, quarentena como lei e o brasileiro usando o seu tempo e humor para deixar tudo um pouco menos assustador.

Ontem recebi algumas imagens e áudios que, no meio disso tudo, me arrancaram gargalhadas: “já sujei a roupa e lavei de novo para ter o que fazer”, “já depilei um morango inteiro com a pinça” e, até, “já penteei e tingi um caroço de manga”. Apesar de cômico, isso mostra a preocupação do brasileiro não se encontrar em casa neste momento no qual ficar recluso é necessário.

Mas, VOCÊ NÃO PRECISA SER UM MEME!

Estar recolhido é a chance de você se reinventar, de mudar o ângulo da visão e fazer o que não vinha tendo tempo ou incentivo para começar. Serão dias difíceis e manter a mente saudável será exercício indispensável para sobrevivência.

Então, abaixo uma relação feita pela *Sandra Teschner*, Chief Happiness Officer para você ficar firme neste momento e não precisar lavar ou depilar frutas por aí:

✅Mantenha-se informado sobre as evoluções dos estudos sobre o vírus, as prevenções, novas descobertas e pronto. Assistir de novo e mais uma vez as notícias trágicas não trarão bem nenhum a você, nem a sua família. Mas contribuirá para o aumento de ansiedade, tristeza até depressão.

✅Tenha sempre em mente se as situações representam algo que você possa mudar, que você possa fazer uso positivo da informação sobre ela, como meios preventivos, por exemplo. Se não, ela não serve para você!

✅ Convide amigos para “cafés e happy hours virtuais”. Você se surpreenderá com quantos reencontros bacanas você terá. Afinal, quando na história recente estávamos todos na mesma situação, em qualquer parte do mundo?

✅Organizar a agenda de todos em casa, incluindo filhos pequenos.

✅Todos precisamos de objetivo para cada dia, já sabendo pelo menos de véspera o que lhes cabe para o dia seguinte.

✅Se tem tempo livre (se não está de home-office, por exemplo), aproveitar fazer coisas que nunca teve tempo: aprender um instrumento, fazer um curso à distância. A FGV está oferecendo gratuitamente 50 cursos on-line com direito a certificação! Operadoras como a Claro estão dando pacotes de dados adicionais, outros abriram canais de tv que geralmente tem um alto custo para exibição!

✅ Curtir momentos família também podem ganhar nova rotina e voltar ao tabuleiro.  Se você tem crianças em casa, montar quebra-cabeça, criar um desafio para a semana com premiação para o vencedor (direito ao quarto do líder, não fazer atividades domésticas por um dia…). E se suas crianças são “adultos”, vai funcionar tão bem quanto!

Nunca estivemos tão juntos, mesmo que distantes!

Fonte: IG Moda

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana