conecte-se conosco


Cidades

Governo lança programa de estratégias para cidades inteligentes

Publicado

O governo federal lançou ontem (23), em São Paulo, o Programa Nacional de Estratégias para Cidades Inteligentes Sustentáveis, no Smart City Business Brazil. O programa estabelecerá indicadores e metas e impulsionará soluções para a transformação das cidades brasileiras em cidades inteligentes.

O secretário nacional de Telecomunicações e Políticas Digitais do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Vitor Menezes, disse que o conceito de cidade inteligente envolve cidades que usam infraestrutura de tecnologia, inovação e comunicação, “e que promove o bem-estar da comunidade através de quatro vertentes: social, ambiental, cultural e econômico”.

Durante a apresentação do plano, o secretário citou como exemplos de ações que podem ser desenvolvidas pelas cidades, a instalação de câmeras de segurança, a identificação facial, o monitoramento de lavouras, os sistemas de aproveitamento de água de chuva, o prontuário eletrônico e a mobilidade urbana.

“Esse plano nacional é uma política pública do governo, [lançado] pelo Ministério de Ciência e Tecnologia, que vai organizar e agregar os demais ministérios ao projeto. A ideia é que a gente possa trabalhar, inclusive em conjunto com o Ministério do Desenvolvimento Regional, dentro de uma Câmara de Cidades Inteligentes, que devemos criar nos próximos dias”, explicou o secretário.

Câmara Nacional

De acordo com o secretário, o plano começará com a criação da Câmara Nacional de Cidades Inteligentes, o que deve ocorrer até agosto. “Nessa câmara deveremos trazer o projeto nacional de cidades inteligentes, os indicadores, de que maneira a gente vai trabalhar, o que vamos perseguir, quais são nossos alvos, de que maneira vamos nivelar as cidades”, explicou.

“O Brasil tem um problema de infraestrutura. A maioria das cidades, muitas vezes, não têm infraestrutura de conectividade. Então não dá para falar em cidades inteligentes se não temos conectividade. Precisamos evoluir com nivelamento, cercando indicadores, para que possamos ter um plano nacional bastante estruturado. Isso não é um programa de meses, mas de anos. E é um programa de constante evolução também”, disse.

Vitor Menezes adiantou que deverá ser publicado, em breve, um decreto estabelecendo a política nacional para as cidades inteligentes sustentáveis. “O decreto prevê qual é o nosso conceito para cidades inteligentes e algumas questões mais específicas de funcionamento da câmara. Vamos ter um pouco mais de detalhamento acerca do funcionamento desse programa”, explicou o secretário.

“Acreditamos que o detalhamento das fases e dos projetos será feito na própria câmara. Mas a gente quer que, pelo menos, o programa estruturado, os indicadores e o nivelamento das cidades comecem ainda este ano”, acrescentou.

Segundo o secretário, o plano é importante porque a maior parte da população brasileira – cerca de 85% do total – vive nas cidades. “E é importante que as cidades hoje tenham maior qualidade de vida, que elas tenham capacidade de gerar riqueza para a população, que elas tenham segurança, que os pais tenham tranquilidade com seus filhos e que as pessoas daquela cidade tenham acesso à tecnologia”.

“A gente percebe hoje que um programa de cidades inteligentes, além de tudo, gera eficiência para a cidade. Se você, por exemplo, tem um programa de gestão governamental inteligente, ele certamente vai gerar lucro para o município. Se você tem um sistema simples de monitoramento de câmeras, isso já tende a reduzir a criminalidade na cidade. Então, esse é um programa que a gente acredita que vai trazer muitos benefícios em todos os níveis de governo”, disse.

Fonte: AMM
Comentários Facebook
Veja Também  Prefeitura apoia leilão do Sindicato Rural para ajudar Hospital de Câncer

Cidades

Rondonópolis faz Dia “D” de vacinação contra o sarampo e convoca população para se imunizar

Publicado

Rondonópolis realizou no sábado (19) o Dia “D” da Campanha de Vacinação contra o Sarampo para crianças de seis meses a quatro anos, 11 meses e 29 dias. Mas quem ainda não pode levar as crianças para tomar a vacina tríplice viral, que imuniza contra o sarampo, a rubéola e a caxumba, ainda tem até a próxima sexta-feira (25), para ir até uma das unidades básicas de saúde do município. A meta de vacinação nesta etapa é de mais de 14 mil crianças.
A abertura do Dia “D” aconteceu na unidade de Estratégia de Saúde da Família (ESF) do bairro Vila Rica. Na ocasião, o prefeito Zé Carlos do Pátio fez um apelo para que todos procurem uma unidade básica e tome a vacina. “Eu conclamo todos que se vacinem, pois sem a imunização vidas estão em risco”, disse, e alertou que há preocupação com o não cumprimento das metas de vacinação em Rondonópolis, o que pode ocasionar a volta de doenças está então sem registros de ocorrência em função da falta de imunização.
“O sarampo é o exemplo de uma doença que quase não se registrava no Brasil e que voltou por causa da falta de cobertura vacinal e por isso, a população precisa entender que uma vacina pode evitar doenças e até sequelas graves e a morte”, reforçou o prefeito.
A secretária municipal de Saúde, Izalba de Albuquerque, explica que a atual campanha de vacinação tem como foco o sarampo, pois há uma epidemia da doença em vários estados do país. Contudo, ela destaca que todas as demais vacinas também são ofertadas nas unidades de saúde. “Quem tiver dúvida quanto se já foi imunizado ou não contra o sarampo deve procurar uma unidade básica de saúde para conferir a caderneta de vacinação, porque se a população estiver imunizada fechamos a porta do nosso município para a ocorrência de várias doenças, entre elas o sarampo”, ressalta.
Segunda etapa
A partir do dia 18 de novembro terá início a segunda etapa de vacinação contra o sarampo, que segue até o dia 30 de novembro. Os jovens de 20 a 29 anos que ainda não foram imunizados devem procurar as unidades de saúde do município para tomar as duas doses da vacina tríplice viral.
O Dia “D” da segunda etapa de vacinação acontece no sábado (30 de novembro), também em todas as unidades de saúde, das 7h às 17h.

Fonte: AMM
Comentários Facebook
Veja Também  Após quase 20 anos, nova licitação do transporte coletivo será aberta na sexta-feira
Continue lendo

Cidades

SINE Sinop participa do projeto “Nortão em Ação”

Publicado

No último sábado (19), o Sistema Nacional de Empregos (Sine-Sinop) esteve presente no projeto Nortão em Ação. Dentre os diversos atendimentos realizados pelo Órgão, o Sine ofertou 207 vagas de emprego, palestras orientativas sobre o mercado de trabalho e realizou quase 100 atendimentos.
De acordo com a diretora do Sine, Débora Malagutti, a orientação da gestão Rosana Martinelli objetiva levar os serviços do Sine mais próximo ao cidadão, orientar a cerca do que o mercado de trabalho busca do trabalho, qual o perfil de profissional do futuro, entre outros.
“A Prefeita Rosana determinou que a gente possa acompanhar e preparar o cidadão para as oportunidades que são ofertadas. Assim, atuamos em diversas frentes, a exemplo das minipalestras antes do encaminhamento para uma oportunidade, que servem para orientar,  ‘preparar’ o candidato, com dicas de comportamento, postura comprometimento ,atitude, pois esses pontos são decisivos no momento da contratação”, explica.
O Nortão em Ação é um evento social promovido pela TV Centro América,  em parceria com a faculdade Fasipe e apoiadores.

Fonte: AMM
Comentários Facebook
Veja Também  Prefeitura realiza jantar dançante em comemoração ao Dia dos Professores
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana