conecte-se conosco


Polícia Federal

PF desarticula grupo criminoso de falsificação de medicamento e tráfico de drogas

Publicado

Aracaju/SE – A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (18/7), na cidade de Aracaju, a OPERAÇÃO NARKE, com o objetivo de obter elementos de prova e desarticular organização criminosa responsável pela prática de crimes de contrabando, corrupção e falsificação de medicamentos e tráfico de drogas.

Foram realizadas buscas em dois endereços da capital, onde foram apreendidas pequenas quantidades de drogas e anabolizantes. Uma pessoa foi conduzida à sede da Polícia Federal para prestar declarações, sendo liberada em seguida. As ordens judiciais foram expedidas pela 3ª Vara Federal da Subseção Judiciária de Aracaju/SE.

As investigações tiveram início no mês de outubro de 2018 e confirmaram que um dos investigados atuava na distribuição de anabolizantes no estado de Sergipe e outro era responsável pela distribuição de drogas sintéticas em festas de música eletrônica.

As investigações serão aprofundadas com a análise do material apreendido durante as buscas e se estima que o grupo tenha movimentado valores superiores a R$ 200 mil somente no ano de 2018.

Os envolvidos responderão, nas medidas de suas participações, pelos crimes de contrabando e falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produtos destinados a fins terapêuticos ou medicinais, tráfico de drogas e organização criminosa.

Veja Também  PF prende traficantes internacionais de drogas em Ponta Porã

 

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook

Polícia Federal

PF prende traficantes internacionais de drogas em Ponta Porã

Publicado

Ponta Porã/MS –  A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (13/8) a Operação Veteranos, dando cumprimento a dois mandados de prisão temporária e cinco mandados de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Federal de Ponta Porã/MS, bem como um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça de Birigui/SP. Foi realizada a prisão em flagrante de um motorista por tráfico de drogas.

A ação foi desencadeada a partir da apreensão, na tarde desta quarta-feira, com apoio da PRF, de um carregamento de 265 kg de cocaína que estavam sendo transportados em um caminhão que deixava Ponta Porã.

Imediatamente após a apreensão, foi dado início à fase de cumprimento de mandados, a qual logrou êxito em prender os líderes de uma Organização Criminosa sediada em Ponta Porã voltada para o tráfico transnacional de cocaína e angariar elementos de prova relativos à atividade do grupo, a qual consistia na obtenção de cocaína em Pedro Juan Caballero, no Paraguai, e na sua remessa em compartimentos ocultos de caminhões que também transportavam cargas lícitas para dificultar a fiscalização policial. O grupo é suspeito de pelo menos duas remessas de drogas realizadas em 2019, totalizando cerca de 515 Kg de cocaína.

Veja Também  Operação Nicotina combate contrabando cigarros em Minas Gerais

 

Contato: 67 3368-1105

 

*** A operação foi batizada de “Veteranos”, em razão de ser esse o nome do time de futebol amador que era mantido pelo líder da organização e de que membros da organização faziam parte como jogadores.

 

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia Federal

PF investiga organização criminosa responsável por invasão de terras da União

Publicado

Palmas/TO – A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (14/8) a Operação Voo Seguro, visando desarticular grupo criminoso voltado para a prática de invasão de terras da União, crimes ambientais e atentado contra a segurança de transporte aéreo.

Cerca de 50 Policiais Federais cumprem quatro mandados judiciais de busca e apreensão e quatro mandados de prisão temporária nesta capital, todos expedidos pela 4ª Vara Federal de Palmas. A ação contou com apoio da Polícia Militar e do Centro Integrado de Operações Aéreas – CIOPAER-SSP/TO.

Segundo a investigação, o grupo criminoso, capitaneado pelo presidente e vice-presidente de uma associação, incentivava e financiava as ocupações ilegais de terras de propriedade da União (INFRAERO), especialmente mediante comercialização de lotes, sem possuir título legítimo do terreno.

À revelia da INFRAERO, a mencionada associação instalou cercas delimitando a área invadida e, desde então, vinha realizando desmate indevido na vegetação local e provocando incêndios, o que pode comprometer a segurança dos voos, das pessoas em solo e dos próprios invasores.

Os investigados devem responder, na medida de suas participações, pelos crimes de associação criminosa, invasão de terras públicas, crimes ambientais e atentado contra a segurança de transporte aéreo.

Veja Também  Operação Nicotina combate contrabando cigarros em Minas Gerais

A operação foi batizada de Voo Seguro, pois visa resguardar a segurança da aviação civil e militar.

Não será realizada coletiva de imprensa.

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana