conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil conclui 154 inquéritos de homicídios e prende 92 criminosos

Avatar

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) concluiu 154 inquéritos policiais, entre os meses de janeiro a junho deste ano, com o esclarecimento de autoria em 69,64% dos casos. Os inquéritos são referentes a homicídios ocorridos na região metropolitana no primeiro semestre de 2019, e também casos de anos anteriores, que foram finalizados nesse período.

Para responsabilizar os autores, a DHPP realizou 59 operações que totalizaram 92 pessoas presas, sendo 49 prisões temporárias, 27 prisões preventivas, 3 prisões definitivas, 13 flagrantes, além do cumprimento de 55 mandados de busca e apreensão domiciliar.

No primeiro semestre de 2019, a DHPP atendeu 271 ocorrências de morte, 68 delas caracterizadas como homicídio. Destes, 48 crimes contra vida ocorreram em Cuiabá e 20 no município de Várzea Grande. No total, a especializada instaurou 77 inquéritos policiais para apurar homicídios dolosos. Algumas situações, de casos atendidos pelas equipes plantonistas, em que há dúvida na morte, também são feito inquérito na DHPP, como afogamento ou suicídio, para esgotar todas as possibilidades de morte violenta (homicídio). Mas, na maior parte, de naturezas diversas atendidas, sem relação com homicídio, os casos seguem para outras delegacias.

Veja Também  Em 30 minutos de Operação Lei Seca, 2 são multados e 3 veículos são removidos

Para alcançar os resultados, a Especializada estabeleceu a meta, denominada  “DHPP Mais Forte”, visando esclarecimento, responsabilização e prisão de envolvidos em inquéritos policiais em andamento na unidade.

Segundo o delegado, André Renato Gonçalves, a operação realizada em 120 dias (11 de março a 08 de julho) concentrou esforços dos policiais para a diminuição do acervo cartorário da delegacia, totalizando 140 inquéritos policiais relatados nesse período.

Com a intensificação dos trabalhos, entre os meses de janeiro a junho, foram encaminhados à Justiça 154 inquéritos policiais, sendo 100 deles com autoria definida. “São sem dúvida números muito expressivos, possivelmente, um dos mais altos do país em termos de especializadas em homicídios em Capitais”, destacou André Renato.

Para o delegado, a redução de 35,24% no número de homicídios em Cuiabá e Várzea Grande nos meses de janeiro a junho (68 ocorrências de homicídios contra 105 no mesmo período de 2018) demonstra o bom funcionamento do método de trabalho da Especializada.

“Nos últimos anos os índices de ocorrência vêm diminuindo, fato que demonstra o empenho dos policiais da DHPP, delegados, escrivães e investigadores, que atuam na repressão qualificada desse tipo de crime, sem deixar de valorizar os demais profissionais de Segurança que trabalham na área preventiva”, disse o delegado.

Veja Também  Polícia Civil prende homem acusado de homicídio de irmão em Nova Xavantina

Desaparecidos

O Núcleo de Pessoas Desaparecidas da DHPP também apresenta altos índices de produtividade superando 90% de casos esclarecidos. No primeiro semestre, foram 416 casos de desaparecimentos registrados na unidade com a localização de 379 vítimas, gerando um índice de 91,11% de resolutividade dos casos.

“Nos últimos anos, os índices do Núcleo de Pessoas Desaparecidas têm sempre ultrapassado a casa dos 90%, demonstrando o constante empenho e compromisso dos policiais do setor”, finalizou o delegado.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Policial

Polícia Civil deflagra operação contra grupo envolvido na venda de drogas modalidade delivery

Avatar

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), da Polícia Judiciária Civil, deflagrou na manhã desta quarta-feira (11.12), a operação “Deliveryman”, com objetivo de dar cumprimento a 24 ordens judiciais, entre mandados de busca e apreensão e de prisão, relacionados à venda de drogas, na modalidade “disque entrega”.

Os mandados judiciais, sendo oito ordens de prisão e 16 de busca e apreensão, foram expedidos pela 13ª Vara Especializada de Delitos Tóxicos de Cuiabá e são cumpridos nas cidades de Cuiabá e Várzea Grande, visando à desarticulação do grupo envolvido com o esquema.

Além dos mandados, foi pedido pelo bloqueio judicial de mais de R$ 50 mil das contas dos investigados e o trabalho de buscas visa à apreensão de bens adquiridos com atividade ilícita.

A ação conta com a participação de 64 policiais civis da DRE, Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol) e Gerência de Operações Especiais (GOE).

As investigações iniciaram no mês de junho deste ano, após análise de denúncias sobre a comercialização de entorpecentes em sistema “delivery”, quando o usuário solicita a substância por telefone e recebe no local combinado para entrega.

Veja Também  Polícia Civil prende mãe e filha e contratavam menores para atuar com tráfico na Capital

Durante as investigações, foi constatada a intensa comercialização de drogas nessa modalidade, demonstrando que as entregas eram realizadas nos arredores de escolas, faculdades, bairros de classe média-alta, condomínios de luxo, Centro Político Administrativo, motéis, restaurantes, entre outros locais. 

Aos interessados, mais informações e imagens serão passadas pelos delegados, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira e Wilson Cibusky,  às 9 horas, na DRE, no endereço Rua Havana, nº 215 – Bairro Jardim das Américas – Região Leste Cuiabá/MT.

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Assaltante de banco procurado em três estados tem prisão cumprida

Avatar

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um dos maiores assaltantes de banco, na modalidade “Sapatinho”, teve o mandado de prisão cumprido, na terça-feira (10.12), em trabalho realizado por Força Tarefa de três estados: Delegacia Especializada de Polinter e Capturas, Delegacia Regional de Confresa, da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, Polícia Civil de Tocantins e Polícia Militar do Pará.

O suspeito, Valdivino Pinheiro Junior, possui extensa ficha criminal nos estados de Tocantins e Pará, principais locais onde atua, sendo um dos assaltantes mais procurado nas regiões.

Segundo as investigações, o suspeito também foi responsável pelo roubo na modalidade “sapatinho”, ocorrido no último dia 26 de outubro, no município de Confresa. Na ocasião, ele e seus comparsas fizeram a família do gerente refém para subtrair valores da agência bancária. As vítimas foram liberadas logo após a consumação do roubo.

Com base na troca de informações entre as forças de segurança, o procurado foi localizado e preso em uma residência no município de Xinguara (PA). De acordo com as apurações, o suspeito passava a noite em residência diversa da que morava, que era utilizada como ponto de apoio para não ser preso.

Veja Também  Em 30 minutos de Operação Lei Seca, 2 são multados e 3 veículos são removidos

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana