conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil conclui 154 inquéritos de homicídios e prende 92 criminosos

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) concluiu 154 inquéritos policiais, entre os meses de janeiro a junho deste ano, com o esclarecimento de autoria em 69,64% dos casos. Os inquéritos são referentes a homicídios ocorridos na região metropolitana no primeiro semestre de 2019, e também casos de anos anteriores, que foram finalizados nesse período.

Para responsabilizar os autores, a DHPP realizou 59 operações que totalizaram 92 pessoas presas, sendo 49 prisões temporárias, 27 prisões preventivas, 3 prisões definitivas, 13 flagrantes, além do cumprimento de 55 mandados de busca e apreensão domiciliar.

No primeiro semestre de 2019, a DHPP atendeu 271 ocorrências de morte, 68 delas caracterizadas como homicídio. Destes, 48 crimes contra vida ocorreram em Cuiabá e 20 no município de Várzea Grande. No total, a especializada instaurou 77 inquéritos policiais para apurar homicídios dolosos. Algumas situações, de casos atendidos pelas equipes plantonistas, em que há dúvida na morte, também são feito inquérito na DHPP, como afogamento ou suicídio, para esgotar todas as possibilidades de morte violenta (homicídio). Mas, na maior parte, de naturezas diversas atendidas, sem relação com homicídio, os casos seguem para outras delegacias.

Para alcançar os resultados, a Especializada estabeleceu a meta, denominada  “DHPP Mais Forte”, visando esclarecimento, responsabilização e prisão de envolvidos em inquéritos policiais em andamento na unidade.

Veja Também  Polícia Civil cumpre mandados e apreende celulares furtados da Casa Civil

Segundo o delegado, André Renato Gonçalves, a operação realizada em 120 dias (11 de março a 08 de julho) concentrou esforços dos policiais para a diminuição do acervo cartorário da delegacia, totalizando 140 inquéritos policiais relatados nesse período.

Com a intensificação dos trabalhos, entre os meses de janeiro a junho, foram encaminhados à Justiça 154 inquéritos policiais, sendo 100 deles com autoria definida. “São sem dúvida números muito expressivos, possivelmente, um dos mais altos do país em termos de especializadas em homicídios em Capitais”, destacou André Renato.

Para o delegado, a redução de 35,24% no número de homicídios em Cuiabá e Várzea Grande nos meses de janeiro a junho (68 ocorrências de homicídios contra 105 no mesmo período de 2018) demonstra o bom funcionamento do método de trabalho da Especializada.

“Nos últimos anos os índices de ocorrência vêm diminuindo, fato que demonstra o empenho dos policiais da DHPP, delegados, escrivães e investigadores, que atuam na repressão qualificada desse tipo de crime, sem deixar de valorizar os demais profissionais de Segurança que trabalham na área preventiva”, disse o delegado.

Veja Também  Homem estupra e tenta arrancar dentes da ex-mulher com alicate em Cuiabá

Desaparecidos

O Núcleo de Pessoas Desaparecidas da DHPP também apresenta altos índices de produtividade superando 90% de casos esclarecidos. No primeiro semestre, foram 416 casos de desaparecimentos registrados na unidade com a localização de 379 vítimas, gerando um índice de 91,11% de resolutividade dos casos.

“Nos últimos anos, os índices do Núcleo de Pessoas Desaparecidas têm sempre ultrapassado a casa dos 90%, demonstrando o constante empenho e compromisso dos policiais do setor”, finalizou o delegado.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Policial

Ação conjunta da Polícia Civil prende homem com dois mandados de prisão

Publicado

Assessoria PJC|MT

Um foragido da Justiça com dois mandados de prisão em abertos, foi preso pela Polícia Judiciária Civil, na sexta-feira (16.08), durante ação integrada da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP) de Rondonópolis e Delegacia de Polícia de Jaciara.

Natalício Bezerra, de 35 anos, estava com uma ordem de prisão decretada pelo juízo da Comarca de Pedra Preta pelo crime de homicídio, e outro mandado de prisão expedido pela Comarca de Rondonópolis, por porte ilegal de arma de fogo.

Depois de ser detido e ter os dois mandados judiciais cumpridos, o preso foi levado para a ala provisória da Penitenciária Mata Grande, em Rondonópolis, onde permanecerá à disposição da Justiça.

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Veja Também  Homem estupra e tenta arrancar dentes da ex-mulher com alicate em Cuiabá
Continue lendo

Policial

Polícia Civil de MT debate diferentes temas no 54º Encontro de Chefes de Polícia

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Civil de Mato Grosso esteve presente no 54º Encontro do Conselho Nacional de Chefe de Polícia Civil (CONCPC), realizado entre os dias 15 e 16 de agosto, no Estado da Bahia, com objetivo de debater diferentes temas de interesse das instituições de todo país.

Entre as pautas abordadas no encontro, estava o fortalecimento e padronização das Polícia Judiciárias, combate a corrupção, instalação do inquérito eletrônico e outras tecnologias e a proteção à criança e ao adolescente.

O evento reuniu todos dos delegados gerais do país e a comissão de Mato Grosso contou com presença do delegado geral Mário Demerval Aravechia de Resende, que também é o vice-presidente do CONCPC região Centro-Oeste, o diretor metropolitano, Douglas Turíbio Schtze, e com o delegado, Daniel Santos Nery, representando a Diretoria de Interior.

Durante os dois dias de evento, foram tratados assuntos relacionados a Polícia Judiciária, através de palestras e troca de opiniões e experiências em que os gestores dos Estados apresentavam boas práticas e ações bem-sucedidas.

Para o delegado geral de Mato Grosso, um dos focos principiais do encontro foi o reforço dos laboratórios de lavagem de dinheiro e a criação da Delegacia Especializada de Combate a Corrupção (Deccor),

Veja Também  Polícia Civil cumpre mandados e apreende celulares furtados da Casa Civil

“A Polícia Civil de Mato Grosso está cumprindo as obrigações impostas, ampliando o efetivo do Laboratório de Lavagem de Dinheiro com mais três policiais e em relação a criação da Deccor, pré-requisito para recebimentos de recursos federais, a minuta já foi aprovada em conselho, visando a criação por decreto da unidade que funcionará no mesmo prédio da Delegacia Fazendária”, disse Mario Resende.

Com o tema “Pacto Nacional pela Implementação da Lei nº 13.431/2017” os participantes debateram ainda a padronização do trabalho das polícias civis em relação ao depoimento especial de crianças e adolescentes, vítimas ou testemunhas de violência.

Na ocasião, foi tratado sobre causas relativas a violência doméstica, e se criou um grupo de trabalho de delegadas do Brasil para se discutir boas práticas no combate a esse tipo de violência, além de um grupo de estudo permanente, visando a proteção da criança e do adolescente. “Houve uma grande discussão e a propositura de diversas informações e providências a serem tomadas”, completou Mario.

Outro ponto de destaque abordado, foi a tecnologia utilizadas pelas instituições tendo como ponto evidenciado a implantação do inquérito eletrônico e outros mecanismos, que permitirão que a Polícia Civil desenvolva seus trabalhos com mais celeridade e conexão com outros órgãos e entidades ligados as suas atividades.

Veja Também  Polícia Civil realiza palestras preventivas em Santo Afonso e Nova Marilândia

“É cada vez mais importante que a Polícia Civil esteja conectada com o mundo e se eletronize, caminhando para o abandono do papel, possibilitando a realização de audiências por vídeo e a certificação digital dos policiais, entre outras diversas ações que alavancarão as ações da instituição nos próximos anos”, destacou o delegado geral.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana