conecte-se conosco


Internacional

Reino Unido acusa Irã de tentar interceptar petroleiro britânico

Avatar

Publicado

Navios da Guarda Revolucionária do Irã tentaram, sem sucesso, interceptar um petroleiro britânico que navegava no Estreito de Ormuz ontem (10), de acordo com as autoridades britânicas.

“Contra as regras do direito internacional, três navios iranianos tentaram impedir a passagem do navio mercante `The British Heritage`, no Estreito de Ormuz”, disse um porta-voz do governo britânico.

Segundo a mesma fonte, a Marinha Real Britânica teve que intervir para ajudar a embarcação da empresa petrolífera detida pela British Petroleum (BP).

O navio britânico The British Heritage deixou o Golfo Pérsico e navegou pelo Estreito de Ormuz quando as embarcações iranianos se aproximaram e ordenaram que seguisse em direção a águas daquele país.

Esta atitude, acrescentou a mesma fonte, forçou o Marinha Real Britânica HMS Montrose “a fazer avisos verbais aos navios iranianos”.

O governo britânico está “preocupado com esta ação” e continua a apelar às autoridades iranianas para refrearem os seus atos.

A tensão nesta área, por onde é transportado quase um terço do petróleo bruto mundial, atingiu o pico nas últimas semanas, quando os Estados Unidos acusaram o Irã de atacar contra petroleiros.

Edição: José Romildo
Fonte: EBC
Comentários Facebook
Veja Também  Irã e Estados Unidos trocam prisioneiros após meses de tensão

Internacional

Irã e Estados Unidos trocam prisioneiros após meses de tensão

Avatar

Publicado

O Irã e os Estados Unidos (EUA) fizeram neste sábado (7) uma troca de prisioneiros, em um avanço diplomático raro entre os dois países. A troca ocorreu em Zurique, na Suíça, e envolveu um investigador sino-americano detido por Teerã e um cientista iraniano detido pelos EUA.

O movimento diplomático ocorre no momento em que o Irã enfrenta fortes sanções impostas pelos norte-americanos e após os recentes protestos no país, que teriam feito centenas de mortos nas últimas semanas.

Representantes iranianos entregaram o investigador Xiyue Wang, detido em Teerã desde 2016. Em troca, os norte-americanos entregaram o cientista Massoud Soleimani, que enfrentava a Justiça federal dos Estados Unidos.

Soleimani, que trabalha na investigação de células estaminais, hematologia e medicina regenerativa, foi detido pelas autoridades norte-americanas e acusado de violar as sanções comerciais aplicadas ao Irã, depois de ter tentado importar “material biológico” para o seu país.

Já Wang tinha sido condenado a dez anos de prisão no Irã por supostamente ter se infiltrado no país e enviado material confidencial para o estrangeiro. Essas acusações são negadas pela Universidade de Princeton e pela família de Xiyue Wang.

Veja Também  Sindicatos franceses decidem manter greve por tempo indeterminado

Em sua página no Twitter, Donald Trump disse que o cientista norte-americano tinha sido detido durante a administração Obama. Acrescentou que essa troca de prisioneiros comprova que os dois países conseguem chegar a um acordo.

“Obrigada ao Irã por uma negociação muito justa. Vejam, conseguimos chegar a um acordo!”, afirmou o presidente.

*Emissora pública de televisão de Portugal

Edição:
Fonte: EBC
Comentários Facebook
Continue lendo

Internacional

Horas antes da mudança de governo, Macri e Fernández assistem à missa

Avatar

Publicado

Horas antes da mudança de governo na Argentina, o presidente Mauricio Macri e o presidente eleito Alberto Fernández assistem neste domingo (8) a uma missa pela “unidade e paz”, convocada pela Igreja Católica na Basílica de Luján, por ocasião do Dia da Imaculada Conceição da Virgem Maria. Fernández e a vice-presidente eleita, Cristina Kirchner, tomam posse terça-feira (10).

Casa Rosada Argentina

Casa Rosada, sede do governo da Argentina – Reuters/Direitos Reservados

Além dos católicos, a Conferência Episcopal Argentina (CEA) convocou todos os setores sociais e políticos “para orar juntos pela pátria”, na cerimônia desta manhã, conduzida pelo bispo de San Isidro e presidente da CEA, dom Oscar Ojea.

Macri e Fernández responderam rapidamente à convocação da Igreja, à qual comparecerão acompanhados por outros líderes e colaboradores.

Embora tenham compartilhado comunicações telefônicas e mensagens do WhatsApp, Macri e Fernández foram vistos pela última vez em 20 de julho, no segundo e no último debate presidencial antes das eleições de 27 de outubro.

Fonte: EBC
Comentários Facebook
Veja Também  Irã e Estados Unidos trocam prisioneiros após meses de tensão
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana