conecte-se conosco


Internacional

Reino Unido acusa Irã de tentar interceptar petroleiro britânico

Publicado

Navios da Guarda Revolucionária do Irã tentaram, sem sucesso, interceptar um petroleiro britânico que navegava no Estreito de Ormuz ontem (10), de acordo com as autoridades britânicas.

“Contra as regras do direito internacional, três navios iranianos tentaram impedir a passagem do navio mercante `The British Heritage`, no Estreito de Ormuz”, disse um porta-voz do governo britânico.

Segundo a mesma fonte, a Marinha Real Britânica teve que intervir para ajudar a embarcação da empresa petrolífera detida pela British Petroleum (BP).

O navio britânico The British Heritage deixou o Golfo Pérsico e navegou pelo Estreito de Ormuz quando as embarcações iranianos se aproximaram e ordenaram que seguisse em direção a águas daquele país.

Esta atitude, acrescentou a mesma fonte, forçou o Marinha Real Britânica HMS Montrose “a fazer avisos verbais aos navios iranianos”.

O governo britânico está “preocupado com esta ação” e continua a apelar às autoridades iranianas para refrearem os seus atos.

A tensão nesta área, por onde é transportado quase um terço do petróleo bruto mundial, atingiu o pico nas últimas semanas, quando os Estados Unidos acusaram o Irã de atacar contra petroleiros.

Edição: José Romildo
Fonte: EBC
Comentários Facebook
Veja Também  Polícia prende pelo menos 20 "coletes amarelos" em Paris

Internacional

Poluição do ar em Sydney está entre as 20 piores do mundo

Publicado

A poluição do ar em Sydney, a maior cidade da Austrália com mais de 5 milhões de habitantes, está hoje entre as 20 piores do mundo devido fumaça provocada pelos incêndios no leste do país, disseram as autoridades.

Também conhecida como “Big Smoke” (nome dado na Austrália às grandes cidades), Sydney faz jus hoje a esse nome. A fumaça desaparecerá progressivamente ao longo do dia, mas aumentará à noite. Há um alerta de má qualidade do ar”, alertaram os serviços de meteorologia pelo Twitter.

No portal AirVisual, que mede a qualidade do ar em todo o mundo, Sydney ocupa hoje a 17ª posição, duas abaixo da cidade chinesa de Xangai, num ranking liderado por Daca, em Bangladesh.

Dados do governo de Nova Gales do Sul, cuja capital é Sydney, mostram que a qualidade do ar “é pobre”.

A nuvem de fumaça sobre Sydney ao amanhecer é consequência dos incêndios das montanhas Gosper, a cerca de 300 quilômetros (km) a noroeste da cidade e que já queimou cerca de 850 quilômetros quadrados.

Veja Também  Portaria eleva limite de compras para quem cruza fronteira por terra

O impacto da fumaça, que também afeta as cidades de Wollongongong e Newcastle, deverá ser agravado pelo calor intenso esperado para os próximos dois dias na costa leste da Austrália e que dificulta, há duas semanas, o combate às chamas por mais de 1.300 bombeiros.

Pelo menos seis pessoas morreram devido aos incêndios florestais em Nova Gales do Sul, a região mais atingida pelo fogo e pela seca severa. Desde 1º de julho, foram atingidos 13 mil km² na região.

A temporada de incêndios na Austrália varia de acordo com a área e as condições meteorológicas, embora sejam geralmente registrados entre os meses de dezembro e março.

Os piores incêndios ocorridos no país nas últimas décadas ocorreram no início de fevereiro de 2009, no estado de Victoria (sudeste), e deixaram 173 mortos e 414 feridos. A área afetada foi de 4.500 km².

*Emissora pública de televisão de Portugal

Edição:
Fonte: EBC
Comentários Facebook
Continue lendo

Internacional

China diz que Hong Kong não pode decidir sobre uso de máscaras

Publicado

A China anunciou que Hong Kong não pode decidir se o uso de máscaras é ou não inconstitucional.

Na segunda-feira (18), o Supremo Tribunal de Hong Kong declarou inconstitucional a proibição do uso de máscara durante os protestos.

Na madrugada desta terça-feira (19), a alta legislatura da China disse que os tribunais de Hong Kong não têm poder para decidir sobre a constitucionalidade deste assunto.

Em comunicado, um porta-voz do congresso chinês (Comissão de Assuntos Legislativos do Comitê Permanente do Congresso Nacional do Povo) informou que “nenhuma outra autoridade tem o direito de fazer julgamentos e decisões” a não ser o governo chinês. A China decidiu mudar o chefe da polícia de Hong Kong.

A agência de notícias estatal Xinhua informou que Chris Tang é o novo chefe de polícia de Hong Kong. Ele disse que as fake news mancham a reputação das forças policiais.

A mudança ocorreu quando as manifestações pró-democracia mergulharam Hong Kong num clima de violência e incerteza.

As atenções estão neste momento no campus universitário da Universidade Politécnica onde dezenas de estudantes foram cercados pela polícia.

Veja Também  Economia digital é ponto forte da Rússia

Hoje, a líder de Hong Kong, Carrie Lam, disse esperar que a polícia e os manifestantes cheguem a um acordo. Ela pediu também à polícia para resolver a situação de forma humana. Carrie disse ainda que os cem manifestantes que estão na universidade não têm outra opção a não ser se renderem.

Na última madrugada, alguns deles conseguiram sair do edifício e fugir da polícia. A instabilidade começou há mais de meio ano.

Edição:
Fonte: EBC
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana