conecte-se conosco


Economia

Redução da idade mínima para professores “talvez seja bom acordo”, diz Maia

Publicado

rodrigo maia arrow-options
Marcelo Camargo/Agência Brasil – 10.7.19
“O que está sendo trabalhado talvez seja um bom acordo”, disse Rodrigo Maia (DEM) sobre as mudanças para professores

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), agradeceu nesta quinta-feira (11) aos parlamentares pela votação e aprovação do texto-base da reforma da Previdência. Maia também destacou que a proposta apresentada pelo PDT de  reduzir a idade mínima para professores na regra de transição pode ser positiva.

“Se a gente baixar muito a idade [mínima], aumenta o déficit [da Previdência]. Aumentando o déficit, falta dinheiro para termos uma estrutura melhor para cuidar de nossas crianças e da qualidade do trabalho dos nossos professores . É preciso ter um equilíbrio nisso. [Mas] O que está sendo trabalhado talvez seja um bom acordo”, disse o deputado em entrevista ao programa “Brasil Urgente”, da Band .

Além dos parlamentares, Maia também agradeceu o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o secretário especial de Previdência , Rogério Marinho, pela vitória conquistada na noite de ontem (10). “A reforma foi bem encaminhada pelo ministro Guedes e pelo secretário Marinho. Agora vamos trabalhar para manter a economia fiscal na casa de R$ 900 bilhões em dez anos”, completou.

Veja Também  Atividade econômica tem queda de 0,16% em julho

O presidente da Câmara ainda adiantou que, após a Previdência, espera que as próximas reformas sejam apresentadas ao Congresso. A primeira delas deve ser a tributária; na esteira, a reforma administrativa.

Leia também: Líder do governo quer aprovar nova Previdência no Senado até 5 de setembro

Além das pautas apresentadas pelo governo, Rodrigo Maia disse que a Casa também pretende discutir pautas sociais. “Queremos dar nossa contribuição para a questão social do País. Fazer um debate com economistas para que consigamos melhorar esta pauta”, acrescentou.

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook

Economia

Com novos saques, aplicativo do FGTS lidera ranking em loja virtual

Publicado

O aplicativo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) figura na primeira colocação na lista de “top apps” gratuitos da Play Store, loja virtual de programas para dispositivos móveis do sistema operacional Android. O programa do fundo e o da Caixa estão entre os principais, juntamente com opções populares como Whatsapp, Facebook, Instagram e Kwai.]

Os “top apps” são uma das categorias da loja virtual Play Store. O ranking é definido por critérios próprios e não públicos do Google, conglomerado controlador da loja. A posição do ranking não é dada, assim, pelo número de downloads. O aplicativo do FGTS, por exemplo, marcava até a data da publicação 60 mil downloads. Já Facebook e Whatsapp chegavam à casa dos 90 milhões de carregamentos.

Por meio dele é possível consultar o valor disponível para saque imediato, canal de pagamento, extrato, saldo e tirar dúvidas sobre o benefício. Para instalar, é necessário dar informações como CPF, nome, data de nascimento e cadastrar uma senha. O site da Caixa traz um passo-a-passo para o procedimento.

Veja Também  Atividade econômica tem queda de 0,16% em julho

O aplicativo foi atualizado no início do mês. Entre os novos recursos incluídos está a consulta do processo de saque imediato e adesão a ele. A ferramenta também passou a disponibilizar informações e permitir consulta para o saque aniversário.

Na Play Store, na escala de 1 a 5 o app possuía média de 3,2. A nota é dada pelos usuários que fazem o carregamento de cada app. Nos comentários, muitas pessoas reclamavam que a atualização da versão havia vindo com problemas (ou bug, no linguajar popular utilizado para equipamentos e serviços de informática).

Diante das reclamações, a Caixa respondeu no espaço de comentários que havia enfrentado problemas mas que o procedimento de cadastramento havia sido corrigido e que poderia ser novamente realizado para viabilizar a instalação e o uso do app.

Saque imediato

O app ganha popularidade no contexto do início dos saques imediatos do FGTS anunciados pelo governo federal. No primeiro sábado, a Caixa registrou 12 milhões de transações relacionadas ao pagamento. Já foram creditados quase R$ 5 bilhões nas contas de trabalhadores atendidos com o benefício.

Veja Também  Trabalhadores buscam agências da Caixa para sacar FGTS e tirar dúvidas

Saiba mais

Edição: Bruna Saniele
Fonte: EBC
Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Facebook será sabatinado sobre moeda virtual Libra por 26 bancos centrais

Publicado

source
Libra, a moeda virtual do Facebook arrow-options
Divulgação
Libra, a moeda virtual do Facebook

Reguladores internacionais vão interrogar o Facebook na segunda-feira sobre seu projeto de moeda virtual , a Libra , em meio a crescentes temores de governos da União Europeia (UE) sobre a ameaça que a criptomoeda pode representar para a estabilidade financeira mundial, revelou neste domingo o Financial Times.

Leia também: Facebook anuncia criação da Libra, sua própria criptomoeda

Autoridades de 26 bancos centrais, incluindo o Federal Reserve (o banco central americano) e o Banco da Inglaterra, vão se reunir com representantes do projeto da Libra na Basileia, na Suíça.

Os criadores da criptomoeda do Facebook deverão responder a várias perguntas sobre a estrutura e o escopo do projeto.

Segundo o jornal britânico, Benoît Coeuré, representante do Banco Central Europeu que vai presidir a reunião, alertou que as exigências para a aprovação da Libra na União Europeia serão muito severas.

Leia também: Congresso dos EUA pede ao Facebook que suspenda desenvolvimento de criptomoeda

O executivo fez o comentário após uma reunião de ministros de finanças da UE em Helsinque, na Finlândia, onde os governos expressaram fortes temores sobre como Libra e outras criptomoedas poderiam desestabilizar o sistema financeiro e minar a soberania dos governos e bancos centrais.

Veja Também  Atividade econômica tem queda de 0,16% em julho

Países como França e Alemanha já criticaram publicamente o projeto do Facebook , afirmando que ele põe em risco a soberania dos países europeus.

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana