conecte-se conosco


Policial

PRF fiscaliza emissão de poluentes em rodovias de Mato Grosso

Publicado

Operação Fumaça Branca flagrou diversos veículos transitando fora das regras ambientais

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Mato Grosso realizou, entre os dias 1º e 9 de julho, a Operação Fumaça Branca. A ação teve como foco a fiscalização de crimes ambientais nas rodovias, especialmente em relação à emissão de poluentes por veículos de transporte de carga.

O nome da operação faz alusão ao gás emitido pelos escapamentos que precisar estar despoluído. Para isso, os veículos pesados fabricados a partir de 2012 precisam usar o diesel S10 e a substância chamada Arla 32.

Durante a fiscalização, os policiais notificaram diversos veículos descumprindo a regra – usando combustível indevido e emuladores para burlar a utilização do Arla.

Mais de 180 veículos pesados foram fiscalizados, 57 autos de infração foram emitidos e 14 Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO) confeccionados. Outro crime ambiental flagrado foi o transporte irregular de madeira, que resultou na apreensão de 130m³ de madeira.

As ações aconteceram nas rodovias BR-174 e BR-364 em Comodoro, Pontes e Lacerda, Porto Esperidião e Cáceres.

Veja Também  Polícia Civil prende receptadores com motocicletas furtadas de pátio da Ciretran

Além da fiscalização e enfrentamento à criminalidade, o objetivo da operação foi atualizar os policiais quanto à confecção dos TCOs. O termo pode ser utilizado para tipos penais de menor potencial ofensivo, contravenções penais, e outros que tenham pena máxima de dois anos. Nestes casos, ao invés de ser preso, o autor do delito pode responder em liberdade e ter a pena convertida em multas e prestação de serviços. Geralmente crimes ambientais e de trânsito se encaixam na regra.

ARLA 32

O Arla 32 é um reagente  composto por 32% de ureia de alta pureza em água desmineralizada. Adicionado aos gases emitidos pelos motores de veículos, ele realiza uma espécie de descontaminação, liberando um gás “limpo” ao meio ambiente. As fraudes no sistema vão desde a adição de ureia com composição diferente ou água comum e utilização de emuladores para enganar o computador de bordo do veículo quanto à necessidade de liberação do composto nos gases.

S10

O diesel S10 (coloração amarelada) é menos poluente que o S500 (coloração vermelha). A quantidade de partículas de enxofre é 490 vezes menor no S10. A emissão de enxofre na atmosfera por queima de combustíveis está entre os principais poluentes do meio ambiente.

Veja Também  Investigador ministra palestra sobre drogas para alunos do Projeto Bombeiros do Futuro

Texto: Neocleciana Gonçalves / NUCOM PRF MT

Imagens: PRF

Confira o vídeo em que o policial encontra um emulador de Arla:

Fonte: PRF MT
Comentários Facebook

Policial

Polícia Civil cumpre prisões e buscas para apurar desvios de dinheiro público na antiga Cepromat

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil, por meio da Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (DECCOR), em conjunto com o Comitê Interestadual de Recuperação de Ativos (CIRA), Delegacia de Capturas e Polícia Interestadual (DCPI) de Brasília e Ministério Público Estadual (MPE), deflagrou na manhã desta terça-feira (22.10), a operação “Quadro Negro”.

A operação visa dar cumprimentos a mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão domiciliar com o objetivo de apurar desvios ocorridos no antigo Centro de Processamento de Dados do Estado (Cepromat), atual Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI). 

As ordens judiciais foram decretadas pela juíza Ana Cristina Silva Mendes da 7ª Vara Criminal da Capital. Ao todo foram expedidos 06 mandados de prisão preventiva e 07 de busca e apreensão domiciliar, que serão cumpridos nas cidades de Cuiabá (MT), Brasília (DF) e Luziânia-GO.

Além dos mandados, foi decretado o sequestro de mais de R$10 milhões, em valores, imóveis e veículos de luxo. 

A operação é coordenada pelos delegados Anderson Veiga, Luiz Henrique Damasceno e Bruno Lima Barcellos e contou com apoio do delegado chefe da DCPI, Amarildo Fernandes e do delegado adjunto, Henry Galdino. Detalhes sobre os trabalhos serão passados em coletiva de imprensa, às 09h30, na Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz).

Veja Também  Projeto aproxima instituição e moradores da região do São João Del Rey

Nome da operação

Operação Quadro Negro, remete ao quadro e giz que ainda funcionam nas escolas, já que as lousas digitais eram falsas, bem como à situação (quadro) estrutural crítica que a educação básica se encontra em razão dos prejuízos causados pelos desvios.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende traficante com vários produtos destinados a fabricação de droga

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil, em ação da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), realizou a prisão em flagrante de Jonathan Allex dos Reis Timm, 36, na manhã desta terça-feira (22.10), no bairro CPA III, em Cuiabá. Na casa do suspeito, os policiais encontraram diversos produtos destinados a fabricação de cocaína (mistura), além de uma arma de pressão de grande porte.

A prisão do suspeito aconteceu durante cumprimento de mandado de busca e apreensão expedido pela 9ª Vara Criminal de Cuiabá, com base nas investigações da DRE.

Em buscas na casa do investigado, os policiais aprenderam uma arma de pressão, calibre 5.5 com M16R, diversas substancias para preparo de drogas (06 frascos de Efrinalin 1mg, 03 de Epinefrina 1mg, 03 Cloridrato de Petinina 50 mg, 01 sulfato de morfina 10 mg, 11 Hemitartarato de Norepinefrina 2 mg, 01 cloridrato de Dobutamina 12,5 mg), além de R$ 450 em dinheiro e dois aparelhos celulares.

Segundo o delegado da DRE, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, o suspeito é investigado há algum tempo pela especializada, sendo apontado como integrante de facção criminosa envolvida em diversos crimes, entre eles o tráfico de entorpecentes.

Veja Também  Homem com mandado por pensão alimentícia é preso pela PRF

“Ele é conhecido por fomentar o tráfico de drogas na região do CPA e possui passagens anteriores pelo crime, sendo apreendido em seu poder vários componentes para fabricação de cocaína. A arma apreendida apesar de ser de pressão, assusta, e pode ser utilizada em ações criminosas”, disse o delegado.

Diante das evidências, o investigado foi conduzido a DRE onde foi autuado em flagrante por tráfico de drogas, previsto no artigo 33, parágrafo 1º, § 1 da Lei de drogas, que prevê a possibilidade do suspeito ser flagrado com produtos químicos destinados ao preparo do entorpecente.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana