conecte-se conosco


Agricultura

Contratação de crédito rural na safra 2018/2019 fecha em R$ 176 bilhões, alta de 9%

Publicado

A aplicação de recursos do crédito rural, correspondente ao fechamento da safra 2018/2019, período compreendido entre julho/2018 e junho/2019, totalizou R$ R$ 176 bilhões. Esse desembolso representa um aumento de 9% comparativamente ao valor aplicado em igual período da  safra anterior nas modalidades custeio, industrialização, comercialização e investimento.

Os números fazem parte do Balanço de Financiamento Agropecuário da Safra 2018/2019, divulgado nesta quinta-feira (11) pela Secretaria de Política Agrícola (SPA) do Ministério da Agricultura, com base nos dados do Sistema de Operações do Crédito Rural e do Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro), do Banco Central.

As contratações do crédito rural para custeio somaram R$ 99 bilhões (+7%), dos quais R$ 19,9 bilhões (+24%) realizados pelos médios produtores (Pronamp).

Para os investimentos, os desembolsos alcançaram R$ 43,63 bilhões, registrando alta de 9% em relação aos valores aplicados na safra anterior, com destaque para os programas de investimentos realizados pelo BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento) com incremento de 18%, ou seja, R$ 15 bilhões aplicados.

Entre os destaques nos programas de investimentos estão o Moderfrota, para aquisição de máquinas e implementos agrícolas (R$ 8,8 bilhões – 17%); Moderagro, para projetos de modernização e expansão da produtividade nos setores agropecuários (R$ 857 milhões – 26%); PCA, para a construção e ampliação de armazéns (R$1,1 bilhão – 25%) e o Prodecoop, para as cooperativas investirem na modernização dos sistemas produtivos e de comercialização (R$ 1,36 bilhão – 159%).

Veja Também  Selo agrega valor e permite acessar grandes mercados, destacou Tereza Cristina

Dentre os recursos em evidência nas fontes não controladas estão as Letras de Crédito do Agronegócio (LCA’s), cujas aplicações aumentaram de R$ 24 bilhões para R$ 29 bilhões.

Mais informações à imprensa:
Coordenação-geral de Comunicação Social
Inez De Podestà
[email protected]

Fonte: MAPA GOV
Comentários Facebook

Agricultura

Mapacast explica como vai funcionar o Selo Arte

Publicado

A Lei do Selo Arte, que permite a venda interestadual de produtos alimentícios artesanais, como queijos, mel, pescados e embutidos, foi regulamentada pelo governo. A certificação é um sonho antigo de produtores artesanais, que vão poder acessar mais mercados e aumentar sua renda.

Neste novo episódio do Mapacast, o diretor do departamento de Desenvolvimento das Cadeias Produtivas do Ministério da Agricultura, Orlando Melo de Castro, explica como vai funcionar o selo e quais as vantagens para produtores e consumidores. 

“Antes, não havia uma regulamentação que previa o comércio fora do estado. Tendo o selo arte, ele poderá comercializar em todo o território nacional. Isso é um ganho para o produtor e para o consumidor, que vai comprar um produto sabidamente fiscalizado, que tem controles na legislação, tanto na questão da produção do leite como no processo de fabricação. Isso é uma garantia e uma segurança para o consumidor, que vai encontrar esses produtos em diferentes praças do país”, diz Castro.

 Clique aqui para ouvir o 6º episódio do Mapacast

 Mais informações à imprensa:
Coordenação-geral de Comunicação Social
[email protected]

Fonte: MAPA GOV
Comentários Facebook
Veja Também  Capacitação visa aumentar compras da agricultura familiar para escolas e outros órgãos públicos
Continue lendo

Agricultura

Encontro preparou declaração que será discutida na reunião de ministros da Agricultura do Brics

Publicado

“A reunião foi muito bem sucedida, conseguimos fechar o texto da declaração, e o encontro transcorreu em clima de conciliação”. A avaliação é do secretário de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SCRI/Mapa), embaixador Orlando Leite Ribeiro, após dois dias reunido com representantes de delegações do Brics, bloco econômico formado pelo Brasil, Índia, China, Rússia e África do Sul.

“O texto da declaração, que trata de diversos temas do nosso interesse”, explica o secretário, “inclui a inovação, o princípio científico – que é a oposição do princípio da precaução. São vários assuntos que conseguimos colocar no texto e conciliar com os demais países. Nós conseguimos fechar um documento prévio que agrada a todos os membros do grupo”. A proposta de texto contém 27 parágrafos e será discutida na 9ª reunião de Ministros de Agricultura do Brics, que será realizada em Bonito (MS), em setembro, com o tema ”Promoção da Inovação e Ações para o Desenvolvimento de Novas Soluções para Sistemas de Produção de Alimentos”.

“A minha expectativa é que o encontro em setembro sirva para que dedique um pouco mais de tempo a questões bilaterais”. Ele explicou que os países reunidos têm realidades muito heterogêneas, mas que dá um caminho para maior aproximação entre esses países na área da agricultura e termos uma agenda comum. “Lembrando que temos nações que são exportadoras de alimentos, como é o caso do Brasil. Temos países importadores de alimentos, caso da África do Sul, e temos países que são os dois como é o caso da China, um dos maiores exportadores e também um dos maiores importadores de alimentos”.

Veja Também  Mapacast explica como vai funcionar o Selo Arte

“Todos os produtos tratados são extremamente relevantes: o acesso dos lácteos brasileiros à Rússia, questões envolvendo frutas para Índia. No caso da China, é uma agenda enorme que vai de frutas a proteínas animais e, com a África do Sul, temos a questão das carnes de aves”, exemplificou o secretário.

Após a discussão do texto, os representantes mantiveram encontros bilaterais. Estiveram presentes ao encontro, o diretor do Serviço Veterinário da China, LI Jinxiang; o secretário do Ministério da Agricultura da Índia, Shri Sanjay Agarwal; o embaixador da África, JN Mashimbye; e o diretor adjunto do Ministério da Agricultura da Rússia, Ilia Geraschenko.

Mais informações à Imprensa:Coordenação-geral de Comunicação Social
Inez De Podestà
[email protected]

Fonte: MAPA GOV
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana