conecte-se conosco


Turismo

Veja o que fazer em Poços de Caldas em um roteiro de 3 dias pela cidade mineira

Publicado

O sul de Minas Gerais é um ótimo lugar para famílias do Sudeste (seja de São Paulo, Rio de Janeiro ou da própria MG) explorarem nas próximas férias. Se você está com um final de semana livre e cogita dar um pulo na região, que tal passar alguns dias em  Poços de Caldas , a “Campos de Jordão mineira”?

Vista panorâmica do Centro de Poços de Caldas
Andre de Godoy/iG Turismo
Quem procura o que fazer em Poços de Caldas para uma viagem curta pode se surpreender com as possibilidades de roteiro

Com clima ameno e águas termais “milagrosas”, há muito o que fazer em Poços de Caldas , principalmente para quem gosta de curtir um friozinho em família. Segundo Eduardo Martins, diretor do buscador de viagens Viajala, a boa gama de hotéis para crianças torna a cidade um refúgio ideal para quem tem filhos e, consequentemente, para as férias de julho.

Mas não pense que as atividades de turismo em Poços de Caldas se limitam a diversão nos hotéis. Para quem tem filhos mais velhos ou estiver indo a dois, ficar perto do centro da cidade é uma boa ideia.

Como uma boa parte dos atrativos fica próxima do centro, escolher um hotel nesta região da cidade permitirá que você explore essa joia do turismo em Minas Gerais a pé, sem precisar pegar o carro ou subir no ônibus.

Por outro lado, não espere muita calmaria se ficar na região central. Com cerca de 100 mil habitantes, Poços não trará aquele ar calmo ou interiorano que outras cidades mineiras, como Tiradentes , ou até mesmo paulistas, como  Águas de Lindóia , trariam.

Como chegar em Poços de Caldas

Terminal de ônibus em Poços de Caldas
shutterstock
Para chegar na cidade e descobrir o que fazer em Poços de Caldas, você precisará de paciência na estrada

Se você quiser passar o próximo final de semana ou feriado por lá, é uma boa, antes de saber o que fazer em Poços de Caldas, ver quais caminhos você precisa pegar para chegar lá.

Para quem sair de São Paulo, a viagem de carro dura cerca de quatro horas, e o percurso é de cerca de 270 km. Você pode chegar lá direto pela Rodovia dos Bandeirantes, ou pegar a Rodovia Adhemar Pereira de Barros, um caminho um pouco mais extenso.

No caso dos paulistanos, é uma boa ideia ir com bastante troco para pedágio. Além de serem vários ao longo do trajeto, o preço varia bastante – indo de R$ 3,80 até R$ 12,10.

Quem partir de Belo Horizonte terá uma viagem bem mais demorada. Com cerca de 450 km separando Poços da capital mineira, a viagem pela estrada dura por volta de 6h30. O trajeto mais rápido é pegar a BR-381.

Já para os cariocas, a jornada é ainda a mais longa. Para percorrer os quase 500 km entre a cidade do Rio de Janeiro e Poços de Caldas, serão necessárias quase oito horas de viagem pelo trajeto mais curto, que seria pegar a BR-116 e depois ir para a BR-459.

Veja Também  Quer se hospedar num abacate? Sidney terá o primeiro “Hotel de Abacate” do mundo

O que fazer em Poços de Caldas em três dias

Com as dúvidas sobre o trajeto a ser feito sanadas, é hora de ver o que fazer em Poços de Caldas numa viagem de três dias para não perder nenhuma das atrações. A sugestão de roteiro no infográfico acima começa na tarde do primeiro dia e termina na tarde do terceiro. Lembre-se também que o roteiro não abrange todas as atrações da cidade, apenas aquelas indispensáveis para uma viagem curta durante o final de semana ou um feriado.

O que fazer em Poços de Caldas: Dia 1

Arbustos e árvores no Parque José Affonso Junqueira
Reprodução/Flickr/Janss
O Parque José Affonso Junqueira é um marco do turismo em Poços de Caldas, e é um bom lugar para iniciar sua viagem

Saindo cedo de casa no primeiro dia, você ainda conseguirá chegar ao seu destino durante a tarde. Dar uma descansada depois de horas na estrada faz bem, mas não perca tempo e saia para conhecer Poços ao terminar o check-in e deixar as malas no quarto.

Hospedar-se num local próximo do centro da cidade facilitará sua vida, pois você poderá explorar as ruas a pé, sem ter de pegar transporte público ou voltar para trás do volante do seu carro.

A parte mais turística de Poços está nas imediações do Parque José Affonso Junqueira, então vale aproveitar e conhecer esta bela área verde. Um marco interessante que fica próximo dela é o Relógio Floral, cujos ponteiros marcam as horas num canteiro cuidadosamente decorado com flores.

Do outro lado da avenida fica uma praça onde antes operava o trem turístico que ia de Águas da Prata até Poços de Caldas, mas que está inativo desde o final do século 20. Mesmo assim, você pode visitar a estação e seus arredores, tendo um vislumbre da história local.

Após o anoitecer, explore as opções de bares e restaurantes do centro para jantar. Você vai encontrar de comida de rua até comida italiana, sem deixar de lado os restaurantes de pratos típicos de MG. Só não espere encontrar lojas abertas: a maioria dos estabelecimentos já terá fechado no final da tarde.

O que fazer em Poços de Caldas: Dia 2

Entrada da Basílica Nossa Senhora da Saúde, construída com tijolos e fundada em 1954
shutterstock
Um roteiro de turismo em Poços de Caldas não estaria completo sem uma visita à Basílica Nossa Senhora da Saúde

O segundo dia do roteiro será o único completo nesta viagem de três dias para Poços de Caldas. Então, se você quiser aproveitar ao máximo a cidade, é uma boa ideia deixar a preguiça de lado e sair pela cidade pela manhã e pela tarde.

Após o café da manhã, a dica é ir até a Fonte dos Macacos, numa praça próxima a alguns dos principais hotéis de Poços de Caldas. E o motivo para ir até lá de manhã não é só caminhar pela praça onde fica a fonte.

Durante as manhãs de domingo (caso este seja o seu segundo dia), das 7h às 13h, ocorre a Feira de Artesanato Fearpo. Nela, você encontrará artigos dos mais variados, que vão de brinquedos e decorações de madeira até camisetas, meias de lã e cachecóis.

Veja Também  Dormir ou voar? Hotel japonês constrói quarto com simulador de voo

Em seguida, antes do almoço, vá até a Praça Pedro Sanches, onde fica o Monumento Minas ao Brasil. A ideia é vislumbrar essa praça enquanto estiver sentado em um dos cafés que ficam nas proximidades, mas você também pode explorá-la mais de perto se quiser.

Já no roteiro da tarde, vale uma passada na Basílica Nossa Senhora da Saúde, uma simpática e marcante igreja de tijolos na Praça Monsenhor Rocha. Depois de ver mais de perto esse marco do turismo local, ande rumo ao Parque José Affonso Junqueira para visitar outra atração histórica: as Thermas Antonio Carlos.

Aproveite para fazer compras ao longo do caminho nas lojas que lotam as calçadas das ruas do centro da cidade. Assim você aproveitará melhor seu tempo e pode até descobrir mais o que fazer em Poços de Caldas. À noite, mais uma vez, você pode procurar um lugar para comer fora ou, se preferir, ficar no hotel e desfrutar do lazer com a família.

O que fazer em Poços de Caldas: Dia 3

Portal marcando o caminho da trilha para chegar ao Cristo Redentor de Poços de Caldas
shutterstock
Quer o que fazer em Poços de Caldas? Que tal iniciar seu último dia na cidade subindo a trilha até o Cristo Redentor?

O terceiro e último dia será o mais curto da viagem. Para abrir o roteiro, assista à alvorada do alto do Cristo Redentor, monumento de 30 metros de altura inaugurado em 1958 na Serra de São Domingos. Você pode chegar até ele via trilha, carro ou teleférico.

Se a ideia de ir de teleférico te soa uma boa, fique atento aos horários de funcionamento. De acordo com o Viajala.com.br, ele funciona de segunda, sexta e quinta das 14h às 17h, das 10h às 17h aos sábados e das 9h às 16h aos domingos e feriados. Para pegá-lo, é preciso pagar R$ 25; crianças, estudantes e idosos pagam R$ 12,50.

E se a vantagem de pegar o teleférico é sentir aquele friozinho na barriga de subir uma montanha pelo ar, a trilha do Cristo pode te oferecer experiências tão cativantes quanto. Por exemplo, no começo da trilha, fica a Fonte dos Amores, um ponto memorável do turismo em MG.

Segundo o Viajala.com.br, a escultura de mármore de dois jovens abraçados, concretizada pelas mãos do italiano Giulio Starace, foi inaugurada em 1929 e, desde então, se tornou um local preferido dos casais. Ela está aberta à visitação diariamente, das 8h às 17h30.

Para concluir os passeios matutinos, conheça o Mercado Municipal antes do almoço. Lá você encontrará de tudo: frutas, lembranças, cachaças exclusivas da região, cafés, organizadores de tempero e barracas de queijo.

Logo após o almoço, se você ainda estiver disposto e não se incomodar de ficar até um pouco mais tarde na cidade, pegue o carro e vá até a Cachoeira Véu das Noivas ou ao Zoo das Aves.

Como as duas atrações ficam no caminho de saída da cidade, você pode conhecê-las depois do check-out do hotel. O Zoo das Aves funciona de terça a domingo e nos sábados e feriados das 9h às 17h. A entrada custa R$ 25 para adultos; crianças entre 3 e 12 anos, estudantes e idosos acima de 60 anos pagam apenas R$ 15 para ver de perto cerca de 200 espécies diferentes no zooparque criado nos anos 40 pelo empresário Moacyr de Carvalho Dias.

Leia também: Conheça Belo Horizonte e Ouro Preto em uma só viagem por MG

Agora que você já sabe o que fazer em Poços de Caldas, é só reunir a família e partir.

Fonte: IG Turismo
Comentários Facebook

Turismo

Revista americana elege os melhores hotéis do mundo; veja a lista

Publicado

O melhor hotel do mundo fica na Índia e a diária pode chegar a R$ 24,5 mil. O Leela Palace Udaipur foi a escolha dos leitores da revista americana Travel + Leisure em uma votação anual que elege os melhores lugares para se hospedar ao redor do globo. 

Leia também: Sabe por que os quartos de hotel usam lençóis brancos? Designer revela o motivo

Fachada do Leela Palace Udaipur arrow-options
shutterstock
O Leela Palace Udaipur, na Índia, encabeça a lista de melhores hotéis do mundo da revista Travel+Leisure

Eles elegeram os melhores hotéis do mundo com base no serviço, na comida oferecida, no valor, na localização e nas ocupações e amenidades de cada um.

E o hotel indiano não foi o único asiático da lista. No fim das contas, 22 dos candidatos eleitos ficam na Ásia. Em segundo lugar ficou o continente africano, com 17 representantes na lista. 

Para a América do Sul sobraram quatro vagas, e nenhuma delas foi para o Brasil. O Chile foi o líder dos sul-americanos, com duas hospedagens na lista. A Argentina ocupou um lugar e o outro ficou para o Peru. Ao todo, 33 países entraram para o rol dos 100 melhores.

E para quem ficou curioso para saber quais foram os 10 melhores resorts e hotéis do mundo, o iG Turismo separou os 10 primeiros da lista da revista americana.

Leia também: Hotel em Foz do Iguaçu é eleito melhor do Brasil pela Forbes; veja os detalhes

10. Turtle Island, Fiji (empate)

Praia do Turtle Island, em Fiji arrow-options
Reprodução/Facebook
O Turtle Island, de Fiji, oferece chalés para garantir a paz e a privacidade de seus hóspedes no Pacífico Sul

Nota: 97,78

10. Royal Mansour, Marrakesh, Marrocos (empate)

Pátio interior do Royal Mansour arrow-options
shutterstock
O Royal Mansour Marrakesh procura divulgar ao mundo o estilo de vida marroquino

Nota: 97,78

9. Rosewood Beijing, China (empate)

Fachada do Rosewood Beijin arrow-options
Reprodução/Facebook
O Rosewood Beijing oferece seis restaurantes e lounges, 283 quartos, um spa e 2 km2 de área para eventos

Nota: 97,87

9. Lapa Rios Lodge, Península de Osa, Costa Rica (empate)

Mulher descansando em rede com vista para o mar arrow-options
Reprodução/Facebook
O Lapa Rios Lodge, na Costa Rica, promete ser uma experiência de luxo numa floresta tropical única

Nota: 97,87

9. The Buschcamp Company’s Mfuwe Lodge, Parque Nacional de South Luangwa, Zâmbia (empate)

Piscina e casa principal da Mufwe Lodge ao anoitecer arrow-options
Reprodução/Facebook
A Mufwe Lodge da Buschcamp Company é uma forma única de se hospedar em meio à savana

Nota: 97,87

8. Singita Grumeti, Parque Nacional do Serengeti, Tanzânia

Quarto da Singita Grumeti arrow-options
Reprodução/Flickr/Imagine Communications
A casa no Serengeti da Singita promete uma experiência sofisticada de viver num safári

Nota: 98,12

7. The Mulia, Bali, Indonésia

Vista à distância do Mulia Resort arrow-options
shutterstock
O Mulia, em Bali, oferece uma suíte completa para seus hóspedes, inclusive com serviço de mordomo

Nota: 98,25

Veja Também  Dormir ou voar? Hotel japonês constrói quarto com simulador de voo

6. JW Marriot Phu Quoc Emerald Bay Resort & Spa, Vietnã

Mulheres meditando na água em frente ao JW Marriot Phu Quoc Emerald Bay Resort & Spa arrow-options
Reprodução/Facebook
Com um design único, que usa e abusa de cores vibrantes, o Phu Quoc Emerald Bay Resort é ideal para férias no Vietnã

Nota: 98,56

5. Gibb’s Farm, Karatu, Tanzânia

Vista aérea dos jardins do Gibb's Farm arrow-options
Reprodução/Facebook
O Gibb’s Farm, na Tanzânia, abriga os turistas que vão ao país fazer safáris desde 1972

Nota: 98,56

4. The Farm at Cape Kidnappers, Baía de Hawke, Nova Zelândia

Vista aérea da fachada do Farm at Cape Kidnappers arrow-options
Reprodução/Facebook
Com uma atmosfera que mescla o sofisticado ao bucólico, o Farm at Cape Kidnappers é ideal para fugir do agito

Nota: 98,57

3. Singita Sabi Sand, Reserva de Caça de Sabi Sand, África do Sul

Quarto da Castleton Lodge, no Singita Sabi Sand arrow-options
Reprodução/Flickr/Imagine Communications
A marca Singita faturou o terceiro dos melhores hotéis do mundo com suas unidades em Sabi Sand

Nota: 98,59

2. The Lodge & Spa at Brush Creek Ranch, Saratoga, Wyoming, EUA

Vista externa de uma das cabines do Brush Creek Ranch arrow-options
Reprodução/Facebook
A mescla impecável de rústico e sofisticado ajuda o Brush Creek Ranch a ficar entre os melhores hotéis do mundo

Nota: 98,67

1. The Leela Palace Udaipur, Índia

Nota: 98,89

Os outros integrantes da lista de 100 melhores hotéis do mundo

E se você quiser matar a curiosidade e descobrir quais os outros 87 melhores hotéis do mundo, a lista abaixo enumera todos os que não entraram para o top 10.

11. Six Senses Yao Noi, Tailândia 

12. Tierra Patagonia, Torres del Paine, Chile  

13. Ellerman House, Cidade do Cabo, África do Sul 

14. Canaves Oia Epitome, Santorini, Grécia

15. Hotel Matilda, San Miguel de Allende, México

16. The Resort at Pedregal, Cabo San Lucas, México

17. Londolozi, Reserva de Caça de Sabi Sands, África do Sul 

18. Southern Ocean Lodge, Ilha Kangaroo, Austrália 

19. J.K. Place Firenze, Florença, Itália  

20. The Oberoi, Bombaim, Índia 

21. Inn at Willow Grove, Orange, Virgínia, EUA 

22. The Vines Resort & Spa, Mendoza, Argentina 

23. Gangtey Lodge, Vale de Phobjikha, Butão 

24. Rabbit Hill Inn, Lower Waterford, Vermont, EUA (empate) 

24. Rosewood Mayakoba, Playa del Carmen, México (empate)

25. The Highlands, Área de Conservação de Ngorongoro, Tanzânia

26. The Shore Club, Ilhas Turcas and Caicos 

27. The Leela Palace New Delhi, Nova Déli, Índia 

28. Saxon Hotel, Villas & Spa, Johannesburgo, África do Sul 

29. The Inn of the Five Graces, Santa Fé, Novo México, EUA

30. Lion Sands Game Reserve, Reserva de Caça de Sabi Sands, África do Sul 

Veja Também  R$96 mil a diária! Conheça o resort da lua de mel de Joe Jonas e Sophie Turner

31. Las Ventanas al Paraíso, a Rosewood Resort, San José del Cabo, México 

32. Hotel Eleven, Austin, Texas, EUA 

33. Six Senses Laamu, Ilha Olhuveli, Maldivas 

34. Taj Lake Palace, Udaipur, Índia 

35. Nihi Sumba, Indonésia 

36. Six Senses Fiji, Ilha Malolo, Fiji 

37. Grace Hotel Santorini, Auberge Resorts Collection, Grécia (empate)

37. Sol y Luna, Vale Sagrado, Peru (empate)

38. Grand Hotel Villa Serbelloni, Lago Como, Itália 

39. The Row Hotel at Assembly Row, Somerville, Massachusetts, EUA

40. Matakauri Lodge, Queenstown, Nova Zelândia 

41. Frangipani Beach Resort, Anguilla 

42. Anantara Hua Hin Resort, Hua Hin, Tailândia 

43. Four Seasons Safari Lodge Serengeti, Parque Nacional do Serengeti, Tanzânia 

44. The Oberoi Udaivilas, Udaipur, Índia 

45. andBeyond Bateleur Camp, Reserva Nacional de Masai Mara, Quênia 

46. Palazzo Avino, Ravello, Itália   

47. Anantara Golden Triangle Elephant Camp & Resort, Chiang Rai, Tailândia 

48. The Bristol Hotel, Bristol, Virgínia, EUA 

49. The Oberoi Amarvilas, Agra, Índia  

50. Fogo Island Inn, Newfoundland, Canadá (empate)

50. La Réserve Paris Hôtel & Spa, Paris, França (empate)

50. North Block Hotel, Yountville, Califórnia, EUA (empate)

50. Rosewood Castiglion del Bosco, Montalcino, Itália (empate)

50. Tierra Atacama Hotel & Spa, San Pedro de Atacama, Chile (empate)

50. Viceroy Riviera Maya, Playa del Carmen, México (empate) 

51. Curtain Bluff, Antigua  

52. Matetsi Victoria Falls, Reserva de Caça Privada de Matetsi, Zimbábue  

53. Montage Kapalua Bay, Maui, Havaí, EUA  

54. Four Seasons Resort Bali at Sayan, Indonésia  

55. andBeyond Kirkman’s Kamp, Reserva de Caça de Sabi Sand, África do Sul

56. Deer Path Inn, Lake Forest, Illinois, EUA (empate) 

56. The Lanesborough, Londres, Reino Unido (empate) 

57. andBeyond Phinda Forest Lodge, Reserva de Caça Privada de Phinda, África do Sul

58. Cabanas da Reserva de Caça Privada de Sabi Sabi, África do Sul 

59. Jade Mountain, Santa Lúcia 

60. Six Senses Samui, Koh Samui, Tailândia 

61. Rancho Valencia Resort & Spa, San Diego, EUA  

62. Hotel Wailea, Maui, Havaí, EUA  

63. The Oberoi Rajvilas, Jaipur, Índia  

64. Meadowood Napa Valley, Santa Helena, Califórnia, EUA  

65. Tensing Pen, Negril, Jamaica 

66. InterContinental Danang Sun Peninsula Resort, Danang, Vietnã  

67. Katikies Hotel, Santorini, Grécia  

68. Triple Creek Ranch, Darby, Montana, EUA  

69. Hacienda AltaGracia, Auberge Resorts Collection, Pérez Zeledón, Costa Rica  

70. Hotel Bristol, a Luxury Collection Hotel, Varsóvia, Polônia (empate) 

70. The St. Regis Bora Bora Resort, Polinésia Francesa (empate) 

71. Palacio del Inka, a Luxury Collection Hotel, Cuzco, Peru  

72. Post Ranch Inn, Big Sur, Califórnia, EUA  

73. Nayara Gardens, Parque Nacional do Vulcão Arenal, Costa Rica    

74. Cabana Serena Safari Ngorongoro Serena Safari, Área de Conservação de Ngorongoro, Tanzânia  

75. Jumeirah at Etihad Towers, Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos 

76. Park Hyatt Saigon, Ho Chi Minh City, Vietnã  

77. Le Meurice, Paris, França  

78. Lebua at State Tower, Bangkok, Tailândia  

79. Belmond La Résidence Phou Vao, Luang Prabang, Laos  

80. Casa Chameleon at Las Catalinas, Guanacaste, Costa Rica  

81. The Milestone Hotel, Londres, Reino Unido  

82. Round Hill Hotel and Villas, Montego Bay, Jamaica 

83. Montage Los Cabos, Cabo San Lucas, México  

84. The Temple House, Chengdu, China  

85. Vidanta Nuevo Vallarta, México   

86. The Lowell, Nova York, Nova York, EUA (empate) 

86. The Spectator Hotel, Charleston, Carolina do Sul, EUA (empate)  

87. Borgo Egnazia, Savelletri di Fasano, Itália

Leia também: Bar em Londres se tornará um hotel temático de uísque com 250 tipos da bebida

Com tantas opções na lista de melhores hotéis do mundo , é bem provável que você encontre aquela que mais satisfaz os seus desejos – depois disso, é só se programar e fazer as malas.

Fonte: IG Turismo
Comentários Facebook
Continue lendo

Turismo

Ainda sem ideia para as férias? Veja o que fazer no interior de São Paulo

Publicado

O interior de São Paulo oferece destinos turísticos para todos os gostos, indo de lugares pacatos para aproveitar o final de semana com a família até pontos cheios de aventura em meio à Mata Atlântica.

Leia também: Paz, aventura e história: veja o que o Circuito das Águas pode te oferecer

Bandeira do São Paulo ao lado da bandeira do Brasil arrow-options
shutterstock
O interior de São Paulo foi um dos destinos mais procurados pelos turistas brasileiros no mês de julho

E essa versatilidade tem sido reconhecida pelos turistas que procuram um lugar para passar as férias. De acordo com levantamento da Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV) divulgado pela Agência Brasil, cidades do interior de São Paulo estão entre as mais procuradas em julho.

Para quem já é do estado, a alternativa de procurar destinos no interior ou em outros pontos turísticos do Brasil é uma forma de adequar o desejo de viajar à realidade econômica do país. “O brasileiro adora viajar e mantém o hábito sempre que tem a oportunidade”, observa Magda Nassar, presidente da ABAV Nacional.

Mas quais os lugares mais procurados no interior paulista para as férias de julho ? Segundo a ABAV, as cidades da lista incluem Botucatu, Brotas, Boituva, Eldorado, Serra Negra, Socorro, Campos do Jordão e Águas de São Pedro.

E para você programar também a sua viagem para os pontos turísticos paulistas mais famosos, o iG Turismo preparou uma lista com as principais atividades para cada uma das cidades acima. No final da lista, você também poderá deixar o seu voto para a cidade que mais gostaria de visitar, então veja as opções com atenção.

1. Botucatu

Fachada da antiga estação de trem em Botucatu arrow-options
shutterstock
A antiga Estação Ferroviária de Botucatu é um dos principais atrativos dessa cidade do interior de São Paulo

Botucatu, no oeste paulista, é ideal para abrir a lista dos destinos mais procurados no interior do estado para as férias de julho. Sua mistura de atrações históricas e naturais promete satisfazer a todos os gostos e idades.

Veja Também  Quer viajar? Passagens aéreas devem ficar mais baratas a partir de setembro

Alguns destaques da cidade são o Museu do Café, o Gigante Deitado – um morro que lembra uma pessoa deitada no chão -, o Mirante das Três Pedras, a Estação Ferroviária de Botucatu, a Catedral Sant’Ana, a Cachoeira da Pedreira e o Jardim Botânico do Instituto de Biociências de Botucatu.

2. Boituva

Paraquedista fantasiado de Homem-Aranha em Boituva arrow-options
shutterstock
O paraquedismo e o balonismo são alguns atrativos para as férias de julho em Boituva, cidade a 120 km da capital

A cidade de Boituva é ideal para os fãs de paraquedismo e balões. O passeio de balão pode ser realizado com diversas agências da região e permite que você explore o céu do interior de São Paulo de uma forma emocionante e até mesmo romântica.

Outro destaque da cidade é o Parque Ecológico Eugênio Walter, que é ideal para levar a família e entrar em contato com a natureza durante a tarde.

3. Eldorado

Formações rochosas em formato de véu na Caverna do Diabo arrow-options
shutterstock
Pontos turísticos como a Caverna do Diabo ajudam Eldorado a fazer fama entre os turistas que visitam São Paulo

Quem gosta de natureza deve se encontrar em Eldorado. A cidade do sul de São Paulo, próxima à fronteira com o Paraná, oferece diversas trilhas e pontos turísticos naturais para aproveitar durante as férias de julho ou em outras épocas do ano.

Alguns destaques da Estância Turística são: o Mirante do Cruzeiro, cujo topo pode ser alcançado por meio de uma trilha de 1,5 km; a Trilha do Lamarca, que passa por várias piscinas naturais e quedas d’água; a Caverna do Diabo, com 6 km de extensão; e a Cachoeira Queda do Meu Deus, a qual, segundo o site da prefeitura da cidade, já foi eleita como a mais bonita do estado pelos espectadores do programa Antena Paulista.

Veja Também  Dormir ou voar? Hotel japonês constrói quarto com simulador de voo

4. Serra Negra

Placa de entrada da Disneylândia dos Robôs arrow-options
Divulgação/Disneylândia dos Robôs
A Disneylândia dos Robôs é um dos principais pontos turísticos de Serra Negra, no interior de São Paulo

Uma das cidades mais famosas do Circuito das Águas,  Serra Negra aparece na lista como uma boa alternativa para quem procura malharias, artesanato e lojas de artigos em couro.

A cidade também é a sede da Disneylândia dos Robôs, que reúne um acervo de 40 atrações construídas a partir de sucatas e materiais recicláveis.

5. Socorro

Cachoeira em Socorro arrow-options
Divulgação
A região de Socorro, no interior de São Paulo é ideal para quem quer curtir a natureza e aproveitar cachoeiras

Outra integrante do Circuito das Águas, Socorro é mais apropriada para os fãs de natureza e aventura. A cidade é famosa por suas quedas d’água , que atraem turistas ano após ano para esse ponto do interior de São Paulo. O comércio de malhas também é forte nesse ponto turístico: são mais de 400 malharias espalhadas pela cidade.

6. Campos do Jordão

Praça de Campos do Jordão arrow-options
shutterstock
Campos do Jordão, a Suíça brasileira, é famosa entre os turistas por sua gastronomia e por seu clima

Nas férias de julho, Campos do Jordão é a menina dos olhos de quem gosta do frio. Segundo a ABAV, a cidade atrai até 1,5 milhão de turistas durante o inverno. A gastronomia , o chocolate e o clima são os principais atrativos da Suíça brasileira.

7. Águas de São Pedro

Praça de Águas de São Pedro arrow-options
Reprodução/Flickr/Bruna Baptista
A cidade de Águas de São Pedro, no interior de São Paulo, é outro destino popular entre os turistas em julho

A pequenina Águas de São Pedro é outro destaque do interior paulista em julho. Ela ficou famosa por suas águas terapêuticas, e pode ser aproveitada em um final de semana de viagem junto à vizinha São Pedro. O Thermas Water Park, o Mini-Horto e o Fontanário Municipal são algumas de suas principais atrações. Agora é sua hora de opinar: qual dessas cidades você mais gostaria de visitar? Deixe seu voto na enquete abaixo.

Leia também: 10 opções de bate e volta para o interior de SP

Lembre-se que existem outras opções de destinos para explorar no interior de São Paulo além das sete dessa lista. Várias delas podem ser exploradas numa viagem de três dias ou mesmo num bate e volta. Tudo que você precisa é se programar e por o pé na estrada.

Fonte: IG Turismo
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana