conecte-se conosco


Nacional

Casal é preso no interior de SP por manter idosa em cárcere privado por 20 anos

Publicado

Casal mantém idosa em cárcere privado
Reprodução/EPTV
Casal é preso por manter idosa em cárcere privado durante 20 anos na cidade de Vinhedo, região de Campinas

A Polícia Civil de Vinhedo, cidade localizada na região de Campinas, no interior do estado de São Paulo, prendeu um casal, na madrugada desta terça-feira (25), por tortura. Os detidos foram acusados de manter uma idosa de 63 anos em cárcere privado e o crime, segundo as autoridades, vinha ocorrendo pelo menos nos últimos 20 anos. 

Leia também: Adolescente é mantida em cárcere privado e estuprada no Mato Grosso

Elcio Pires Junior e Marina Okido obrigavam a  idosa a cuidar da mãe de Marina, não pagavam salário ou benefícios, davam golpes financeiros e ainda agrediam a senhora, que não via a rua há mais de duas décadas. Segundo a polícia, o crime configura regime de escravidão e tortura e o casal acabou sendo detido. 

Leia também: Bombeiro que raptou e torturou namorada deverá ser expulso

A Polícia Civil foi acionada ao local por uma denúncia de estelionato . Porém, quando chegou à residência, encontrou a vítima. Ela pediu ajuda aos agentes que, por considerarem a situação estranha, conduziram o casal à delegacia para prestar depoimento. Foi durante esse depoimento que foi descoberto que a família da vítima, que é de Colorado, no Paraná, já havia registrado um boletim de ocorrência de desaparecimento

Veja Também  Deltan pediu ingressos para parque em troca de palestra, revela vazamento

Leia também: Pai mantém filhas em cárcere por 12 anos e tem três filhos com cada uma

Segundo o Bom Dia SP , da TV Globo , os suspeitos entregaram o documento da mulher aos policiais na delegacia. A história contada aos policiais é que a senhora veio do Paraná para trabalhar como empregada doméstica do casal em Campinas, no estado de São Paulo. Depois de um tempo, o casal se mudou para Vinhedo, levou a idosa e, segundo ela, em momento algum houve qualquer pagamento pelos serviços prestados. Ela foi levada para um abrigo social. 

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook

Nacional

Senador Omar Aziz é alvo de operação da PF contra corrupção no Amazonas

Publicado

Senador Omar Aziz arrow-options
Moreira Mariz/ Agência Senado
Senador Omar Aziz é um dos investigados pela operação deflagrada nesta sexta-feira pela PF

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (19) uma operação contra desvios de recursos da saúde no estado do Amazonas. Estão sendo cumpridos nove mandados de prisão temporária e bloqueios de até R$ 92 milhões. Há mandados de busca e apreensão contra o senador e ex-governador do Amazonas, Omar Aziz (PSD-AM), e alguns de seus familiares.

Leia também: “Passar fome no Brasil é uma grande mentira”, diz Bolsonaro

Segundo nota divulgada pela PF, a investigação coletou indícios “robustos” de crimes que teriam sido cometidos pelo senador , que preside uma das principais comissões do Senado, a  Comissão de Assuntos Econômicos.

A operação foi batizada de Vertex , mas ela é um desdobramento da Operação Maus Caminhos, que apura desvios milionários de recursos federais destinados a políticas de saúde no Amazonas. O esquema, segundo as investigações, funcionava a partir da contratação de instituições para a execução de serviços de saúde que eram superfaturados.

As investigações apuraram que houve pagamento de vantagens indevidas a agentes públicos ao longo dos anos em que o esquema esteve em funcionamento.

Veja Também  Bolsonaro comete “erro de amador” ao antecipar plano para STF, diz Simone Tebet

Segundo nota da PF sobre a operação, há indícios de que Omar Aziz teria recebido vantagens indevidas envolvendo a entrega de dinheiro em espécie ou por meio de negócios simulados.

Leia também: PF suspende investigações baseadas em informações do Coaf, Receita e BC

A investigação tem pelo menos dois anos, mas como Aziz é senador , parte dela foi desmembrada e tramitava no Supremo Tribunal Federal. Com o novo entendimento de que o foro privilegiado só teria validade para crimes cometidos no âmbito do cargo atualmente ocupado, o ministro Dias Toffoli repassou o caso para a 1ª instância da Justiça Federal no Amazonas, que retomou as investigações.

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

“Espero que ele não ocupe a cadeira que deixarei”, diz Marco Aurélio sobre Moro

Publicado

Marco Aurélio arrow-options
Reprodução/STF
Ministro Marco Aurélio Mello

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello criticou o ex-juiz Sergio Moro pelos diálogos divulgados pelo site The Intercept Brasil . Em entrevista à Folha de S.Paulo , o ministro afirmou que “a máscara caiu” e disse esperar que Moro não ocupe sua cadeira na Corte em 2021. 

Leia também: Marco Aurélio diz que indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada é nepotismo

Marco Aurélio disse que continua a indagar “o que nós estaríamos a dizer se Moro tivesse mantido essa espécie de diálogo com a outra parte da defesa”, referindo-se à defesa dos réus. “Ministério Público no processo é parte e tem que ser tratado como tal. Eu espero que ele não ocupe a cadeira que deixarei em 2021”, afirmou. 

Para o ministro, “a máscara caiu” após a divulgação das conversas. Em 2021, Marco Aurélio deixa o cargo no Supremo, logo após o ministro Celso de Mello. Sendo assim, Bolsonaro – que já afirmou ter prometido uma das vagas  a  Sergio Moro – poderá fazer duas indicações para a Corte.  A outra seria para um ministro  “terrivelmente evangélico”. 

Marco Aurélio também falou sobre a decisão de Dias Toffoli de suspender investigações que utilizassem dados de órgãos como o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Em entrevista à Folha , o presidente do STF afirmou que “só não quer controle do Judiciário quem quer Estado fascista”. “Subscrevo a fala dele”, afirmou Mello ao jornal. 

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Veja Também  Funcionário da Cedae é agredido por homem contrariado com valor da conta de água
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana