conecte-se conosco


Esportes

“A questão da Fórmula 1 não é política. É econômica”, diz Doria

Avatar

Publicado

IstoÉ

Bolsonaro e Doria
undefined

Bolsonaro e Doria divergem sobre a mudança do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1

Em resposta ao presidente Jair Bolsonaro, que defendeu a transferência da Fórmula 1 de São Paulo para o Rio de Janeiro, o governador João Doria (PSDB) disse ao Estado nessa segunda-feira, 24, que a questão da Fórmula 1 “não é política”. “A questão da Fórmula 1 não é política. É econômica. Não é hora de eleição. É momento de gestão”, disse o tucano.

Leia também: Bolsonaro anuncia que GP do Brasil de Fórmula 1 será realizado no Rio em 2021

Bolsonaro disse nesta segunda-feira, 24, a jornalistas que Doria “parece que quer ser presidente” em 2022 e que por isso deveria pensar no Brasil “e não no seu estado”. “Não vai ter guerra, não, somos Brasil. A imprensa diz que ele será candidato à Presidência em 2022, então ele tem de pensar no Brasil. Se ele disputar a reeleição, aí ele pensa no seu Estado. Melhor ficar no Rio do que não ficar em lugar nenhum”, disse Bolsonaro. O contrato da Fórmula 1 com a capital paulista acaba no ano que vem.

Interlagos
Divulgação

Prefeitura e estado confiam que GP de Fórmula 1 continuará sendo disputado em Interlagos

Nesta terça-feira (25), o governador tucano se reúne com os representantes do evento para discutir a renovação do contrato com a cidade de São Paulo .

O episódio reforça o afastamento gradual entre o governador paulista e o presidente, que foi apoiado por Doria na disputa presidencial do ano passado. Ambos são pré-candidatos ao Palácio do Planalto.

Leia também: “Eu fiquei realmente surpreso”, diz piloto Felipe Massa sobre autódromo do RJ

O presidente Jair Bolsonaro negou que a transferência do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 de São Paulo para o Rio de Janeiro vá gerar uma “guerra” entra as duas capitais. Para ele, a mudança está sendo negociada para garantir que a prova permaneça no Brasil.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook

Esportes

Basquete feminino: de malas prontas para Pré-Olímpico Mundial

Avatar

Publicado

source

A seleção brasileira feminina de basquete embarca na tarde desta segunda-feira (27) rumo à Sérvia para os últimos preparativos antes da estreia no Pré-Olímpico Mundial, no dia 6 de fevereiro, em Bourges, na França.  O técnico José Neto anunciou neste domingo (26) a lista de 13 atletas que vão disputar uma vaga na Olimpíada de Tóquio 2020 (confira abaixo a relação completa). A competição dará três vagas para os Jogos Olímpicos que começam em julho.

Entre as novidades do elenco – em relação ao Pré-Olímpico das Américas, disputado na Argentina – está o retorno da armadora Alana e a convocação da pivô Carolina. Antes do início do Pré-Olímpico Mundial, o time fará um amistoso contra a seleção da Sérvia, no dia 3 de fevereiro.

O time feminino vive um bom momento desde a chegada do treinador José Neto, em maio do ano passado. Logo em agosto, as brasileiras conquistaram a medalha de ouro no Pan-Americano de Lima, depois de um jejum de 28 anos sem pódios. No mês seguinte, faturaram o bronze na Copa América, ao derrotaram na final a seleção de Porto Rico. E fechando a temporada passada, em novembro, as brasileiras garantiram vaga no Pré-Olímpico Mundial, ao somarem duas vitórias e apenas uma derrota no quadrangular do Pré-Olímpico das Américas, disputado na Argentina.

O primeiro adversário do Brasil no Pré-Olímpico Mundial (França) será Porto Rico, em 6 de fevereiro, às 14h (horário de Brasília). Na sequência, a seleção verde e amarela enfrenta a França no dia 8, às 16h30 e, por último, encara a Austrália, no dia 9 de fevereiro, às 10h.

Confira abaixo a lista completa de jogadoras:

Armadoras Débora Costa – SESI Araraquara
Lays da Silva – Vera Cruz Campinas
Alana Gonçalo – Santo André

Alas/Armadoras Tainá Paixão – Sampaio Basquete
Isabela Ramona – Sampaio Basquete
Patrícia Teixeira – Vera Cruz Campinas

Alas Tatiane Pacheco – Sampaio Basquete
Raphaella Monteiro – Sampaio Basquete

Alas/pivôs Damiris Dantas – Busan BNK Sum-KOR
Mariana Dias – Vera Cruz Campinas
Clarissa Santos – Asvel Lyon-FRA

Pivôs Erika Souza – IDK GIPUZKOA UPV-ESP
Maria Carolina Oliveira – Pró-Esporte Sorocaba

Edição: Guilherme Neto
Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Abel vê evolução no Vasco e espera contar mais com a sorte

Avatar

Publicado

source

Será que o jogo finalmente virou? É o que espera o técnico Abel Braga após a vitória de 1 a 0 sobre o Boavista, pela terceira rodada da Taça Guanabara. O gol de Germán Cano aos 48 minutos do segundo tempo aliviou o time, que já vinha sendo pressionado após um empate com os titulares e uma derrota jogando com os reservas nas duas primeiras partidas do Campeonato Carioca .

Apesar da atuação da equipe não ter sido boa, serviu para o único contratado na temporada de 2020 marcar seu primeiro gol com a camisa cruzmaltina e garantir a primeira vitória do no ano. Abel Braga analisou a atuação de Cano e disse que torce para que a sorte finalmente tenha chegado ao Gigante da Colina.

“Ele (Cano) ainda está sofrendo um pouco. A nossa transição de defesa para intermediária melhorou um pouco, mas tá faltando melhorar no último terço. Enquanto não melhorar ele sofre um pouco, mas isso vem com o tempo. O importante era vencer e nós conseguimos. Quando é dessa maneira a gente fica na esperança de mudar um pouquinho a sorte, também precisamos dela. Temos um jogo quinta-feira, depois vamos esperar o Botafogo e logo tem um grande teste contra o Oriente Petrolero, pela Copa Sul-Americana”.

Ouça na Rádio Nacional 

Mesmo com a vitória sobre o Boavista, a torcida presente no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica, vaiou o time após o apito final do árbitro. Pouco tempo antes do gol de Germán Cano, o time de Saquarema quase marcou, mas parou na trave. Abel Braga comentou as críticas da torcida.

“Eu vou morrer falando enquanto estiver trabalhando no futebol: o torcedor é soberano, ele é soberano. Eles vieram, incentivaram, e tem momentos que eles não gostam e vaiam o time. Problema zero. Eu adoro essa torcida porque eles sabem que quando eu joguei, quando eu vestia essa camisa no campo, a minha alma ficava lá. O que eu estou tentando fazer é isso, que a alma desses jogadores fique ali. Hoje foi uma prova disso. Você ganhar da maneira que ganhou, no último momento, eu acho que tem alguma coisa dessa relação que eu tive com o torcedor quando era jogador e que espero ter como treinador”.

Abel Braga aproveitou também para explicar porque disse o termo “foi lindo”, dito após o clássico contra o Flamengo.

“Eu me referi aos trinta primeiros minutos da partida. Nossa equipe estava descaracterizada porque não tínhamos nenhum tipo de entrosamento. Treinamos dois dias para encarar uma equipe que joga junto e que no ano passado ganhou praticamente tudo o que disputou. Foi só isso. Eu não gostei do resultado, não gostei de perder para o Flamengo, mas eu adorei os trinta minutos e volto a repetir isso, mas se as pessoas entenderam de forma errada, eu não tenho culpa, não posso fazer nada. Por isso agora cada vez que eu falar, vou responder menos palavras. Assim ninguém me perturba, porque quando o Abel fala alguma coisa é o caos”.

O próximo compromisso do Vasco é contra a Cabofriense, quinta-feira (30), em São Januário, às 21h30. A expectativa é que Abel escale o time titular. Para o confronto com o Botafogo, domingo (2 de fevereiro), no Estádio Nilton Santos, o técnico deve escalar o time reserva, já que na quarta-feira (05 de fevereiro) o Vasco recebe o Oriente Petrolero, da Bolívia, no estádio São Januário, pela primeira fase da Copa Sul-Americana.

 

Edição: Cláudia Soares Rodrigues
Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana