conecte-se conosco


Mato Grosso

Dedicação e profissionalismo movem o maior evento esportivo escolar do Estado

Publicado

Ao participar ou assistir as disputas da maior competição escolar de Mato Grosso, muita gente não faz ideia dos esforços para sua realização. Os bastidores dos Jogos Escolares da Juventude envolvem uma organizada logística de infraestrutura e trabalho em equipe que garantem o envolvimento consciente de jovens em fase escolar ao ambiente competitivo. 

De definições de calendário e de municípios-sede à elaboração de relatório final de cada etapa efetivada, os servidores da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) se organizam de forma em que cada envolvido sabe a importância de seu papel para o sucesso do evento esportivo.

Nesta semana os esforços são dobrados, já que a etapa regional da competição escolar acontece praticamente ao mesmo tempo em duas regiões distintas do Estado. De 20 a 25 de junho, o município de Querência, localizado no Vale do Araguaia, a quase mil quilômetros de Cuiabá, recebe as disputas das escolas da região esportiva Leste. E Juína, distante da capital mato-grossense em mais de 700 km, sedia os jogos da região noroeste, de 21 a 26 de junho.

Abertura dos Jogos Escolares em Querência foi na quinta, 20/06

O arranjo providenciado para atender as localidades abrangerá duas equipes da secretaria adjunta de Esporte e Lazer da Secel, chamadas de Comitê Dirigente dos Jogos. Cada comitê é composto pelas coordenações geral, técnica, operacional, de modalidades e arbitragem e a de vivências de inclusão, além da secretaria geral.

O coordenador geral é o responsável por adotar todas as medidas necessárias ao bom desenvolvimento do evento, tais como supervisionar os trabalhos e tomar medidas de caráter administrativo. Em Querência e Juína, a coordenação geral ficou sob a competência dos profissionais de educação física, Marcos Natanael de Andrade e Celso Queiroz Silva, respectivamente.

Veja Também  Rescindido contrato de obra de ampliação da sede do MPC no TCE

“É um trabalho que engloba várias ações imprescindíveis. Então precisamos ficar atentos, providenciando e conferindo uma por uma das atividades necessárias, trabalhando em parceria, inclusive com a gestão municipal, tudo para que ao final os Jogos Escolares tragam os benefícios do esporte aos estudantes e a todos os envolvidos”, explica o secretário adjunto de Esportes e Lazer da Secel, Jefferson Carvalho.

Atividades

Antes mesmo do início da etapa regional, cada comitê dirigente providencia todos os encaminhamentos para confirmar segurança, infraestrutura dos locais de competição e de alojamento, organização da abertura oficial e contratação de arbitragem.  

Na tarde do mesmo dia da abertura oficial dos Jogos, o comitê se reúne com representantes das delegações no congresso técnico da competição, que é o espaço em que se confirmam as inscrições dos municípios e se realiza o sorteio para composição de chaves de disputas. É também no congresso técnico que são repassadas orientações aos treinadores sobre o incentivo a comportamentos de respeito ao adversário e de consciência de valores, potencialidades e limitações nos jovens atletas. 

As tarefas de elaborar tabela, horário e locais de jogos, receber e conferir as súmulas e os resultados dos jogos, ficam a cargo da coordenação técnica. Auxiliada pelo coordenador de modalidades e arbitragem, é também responsável por coordenar a arbitragem e controlar a documentação dos atletas inscritos.

Veja Também  Gefron recupera caminhão roubado em Cáceres

Já o trabalho da coordenação operacional consiste em providenciar materiais administrativos e esportivos específicos de cada modalidade, além de vistoriar as instalações esportivas e não esportivas. E, para manter as delegações informadas sobre atividades, regras, tabela de jogos e resultados, o serviço do secretário geral entra em ação.

Por envolver atletas em fase escolar com um ambiente competitivo, a organização dos Jogos Escolares faz questão de proporcionar experiências para o crescimento pessoal desses jovens. Práticas de experiência do esporte por pessoas deficientes, como basquete em cadeiras de rodas e futebol de cegos são oferecidas pela coordenação de vivências de inclusão, que faz do refeitório um centro de integração entre as equipes.


“Antes, durante e depois de cada etapa regional, empenho e profissionalismo movem os Jogos Escolares, com o trabalho intenso de nossas equipes merecedoras de medalhas pela dedicação com que realizam suas atividades”, elogia o secretário da Secel, Allan Kardec.   

Programação

Regional Leste
Período: 20 a 25 de junho
Município-sede: Querência/MT
Municípios participantes: Água Boa, Barra do Garças, Bom Jesus do Araguaia, Campinápolis, Canarana, Gaucha do Norte, Nova Xavantina, Novo São Joaquim, Pontal do Araguaia, Querência, Ribeirão Cascalheira, Ribeirãozinho e Torixoréu

Regional Noroeste 
Período: 21 a 26 de junho 
Município-sede: Juína/MT
Municípios participantes: Aripuanã, Castanheira, Campo Novo do Parecis, Colniza, Cotriguaçu,  
Porto dos Gaúchos, Juara, Juína, Juruena e Novo Horizonte do Norte 

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Mato Grosso

Politec identifica segunda ossada de mulher que estava desaparecida

Publicado

A Coordenadoria de Perícias em Biologia Molecular, da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), obteve o resultado da identificação genética de Talissa de Oliveira Ormond. Os restos mortais da vítima foram localizados enterrados em frente a uma residência no bairro Nova Conquista, em Cuiabá, no dia 15 de maio.

O perfil genético foi extraído do fêmur da ossada e obtido após várias repetições no processo, devido a degradação da amostra. O material foi comparado com o da mãe e do pai da vítima.

Ela foi encontrada há três metros de profundidade, após a realização de uma escavação com uma retroescavadeira, no mesmo local onde havia sido localizada a ossada de Benildes Batista de Almeida. As duas mulheres estavam desaparecidas há seis anos.

As buscas e retirada das ossadas foram feitas pelo Grupo de Atuação em Perícias Especiais (GAPE) da Politec. De acordo com os profissionais, os corpos foram ocultados dentro de uma fossa séptica que havia sido construída pelo suspeito do crime.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Veja Também  Pesquisa da Unemat aborda as relações entre animais humanos e não humanos nas cidades
Continue lendo

Mato Grosso

Polícia Civil prende suspeito de asfixiar, estuprar e matar criança em Sorriso

Publicado

Homicídio qualificado, com emprego de meios cruéis, asfixia e estupro de vulnerável são os crimes pelos quais J.N.D., de 20 anos, responderá na Justiça pelo assassinato de uma menina de 8 anos, ocorrido em Sorriso (420 km ao Sul), na noite de quarta-feira (17.07).

O crime causou comoção na cidade e, em menos de 24 horas, a Polícia Civil prendeu o suspeito, que é vizinho dos fundos da casa da vítima. A criança foi estuprada, teve o pescoço quebrado e morreu por asfixia, conforme confirmação do médico legista do município.

“A mãe chegou em casa e a criança estava desacordada. O hospital acionou a Politec para saber a causa da morte. O legista de imediato identificou a causa, pois ela estava com o pescoço quebrado e lesões de abuso sexual”, disse o delegado André Eduardo Ribeiro. 

A menina morava com a mãe, mas na noite do crime, estava sozinha. A mulher contou que chegou em casa após o trabalho e percebeu que a filha estava desacordada e que tinha sofrido uma convulsão. A garota foi levada às pressas ao Hospital Regional, onde a equipe médica fez manobras de ressuscitação durante 45 minutos, mas ela não respondeu aos procedimentos e foi confirmado o óbito.

O médico do hospital acionou o Instituto de Medicina Legal (IML) para necropsia com objetivo de descobrir a causa da morte. Na manhã de quinta-feira (18), o médico legista acionou o delegado da Polícia Civil, André Eduardo Ribeiro, informando que a criança apresentava sinais de abuso sexual, bem como indícios de morte violenta.

Veja Também  Comissão vai avaliar e organizar arquivo do Intermat

A partir desse momento, conta o delegado, todos os policiais passaram a se dedicar ao esclarecimento do caso. Foram identificados três possíveis suspeitos e um deles apresentou contradições nas declarações. Tratava-se de J.N.D, que contou aos policiais ter ido dormir por volta das 20 horas e que não teria saído mais de casa.

No entanto, um amigo, que divide o mesmo quarto, falou que ambos teriam passado a noite bebendo e, por volta de 1 hora da madrugada, o suspeito teria saído de casa, retornando somente 30 a 40 minutos depois, já quase por volta de 2 horas.

Levado à delegacia, o suspeito acabou confessando que durante a madrugada, após fazer uso de bebida alcoólica e entorpecente, aproveitou que a vítima estava sozinha em casa e enquanto dormia, a asfixiou e abusou sexualmente da menina. Ele contou que durante o ato sexual percebendo que a vítima não respirava mais, se vestiu e foi dormir em casa.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana