conecte-se conosco


Saúde

Brasil e Reino Unido vão ter cooperação em saúde pública

Avatar

Publicado

O governo do Reino Unido vai liberar até 14 milhões de libras esterlinas (cerca de R$ 75 milhões) para financiar o aprimoramento de ações de saúde pública no Brasil por meio do programa Saúde Melhor, de acordo com informações do Ministério da Saúde. O lançamento global ocorreu em Londres, nesta segunda-feira (24), e contou com a presença do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Os recursos vão ser usados para o fortalecimento de áreas estratégicas, como a atenção primária à saúde, em até quatro anos. Os valores serão utilizados também na incorporação de tecnologias digitais e padrões internacionais de uso de dados, nos ciclos de pesquisa e a inovação para a incorporação de novas tecnologias.

Segundo Mandetta o sistema de saúde inglês tem historicamente um nível muito elevado de gestão e organização e a troca será importante para o Brasil. “Na Atenção primária, eles são muito fortes. Na parte de epidemiologia, em resistência a antibióticos, eles também são muito fortes”, afirmou o ministro. Mandetta citou ainda outras áreas em que a parceria será importante, como genética e hemoderivados. “Será muito importante essa troca de experiência e de saberes com o sistema de saúde inglês, no qual nosso SUS é inspirado, um sistema público e universal.”

Além do Brasil, também serão beneficiados pelo fundo do governo britânico México, África do Sul, Malásia, Filipinas, Tailândia, Vietnã e Myanmar.

Edição: Bruna Saniele
Fonte: EBC
Comentários Facebook

Saúde

Japão diz que homem que não esteve em Wuhan contraiu coronavírus

Avatar

Publicado

TÓQUIO — Uma pessoa no Japão que não visitou a cidade chinesa de Wuhan contraiu o novo coronavírus , informou nesta terça-feira o Ministério da Saúde do Japão .

coronavírus arrow-options
shutterstock

A doença respiratória causada pelo coronavírus já atinge quatro continentes

O homem infectado é um motorista de ônibus turístico na casa dos 60 anos, da cidade de Nara, que teve contato com visitantes de Wuhan entre 8 e 16 de janeiro, informou o ministério em seu site.

Leia mais: Jovem é internada com suspeita de coronavírus em Minas Gerais

Ele começou a apresentar sintomas em 14 de janeiro e foi hospitalizado em 25 de janeiro antes de ser diagnosticado , segundo o comunicado.

Outro homem de 40 anos que vive em Wuhan também foi confirmado por ter contraído o vírus, disse o ministério japonês.

As novas infecções elevam o número total de casos japoneses confirmados para seis

Fonte: IG Saúde
Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Jovem é internada com suspeita de coronavírus em Minas Gerais

Avatar

Publicado

RIO — Uma jovem de 22 anos apresentou sintomas que podem ser enquadrados como os do coronavírus , em Minas Gerais. Ela viajou para China e está sendo monitorada pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG). A informação foi adiantada pelo jornal Estado de Minas.

Leia mais: E se chegar no Brasil? O que fazer de fato para se proteger do coronavírus

coronavírus arrow-options
undefined

Doença já matou 106 pessoas na China

Na semana passada, a foi descartado um primeiro caso de coronavírus suspeito. A paciente era uma mulher de 35 anos que veio da China e apresentava sintomas semelhantes.

Até o momento, o coronavírus matou 106 pessoas na China e infectou mais de 4 mil.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirmou, na tarde desta segunda-feira, que aumentou a atenção em portos e aeroportos para casos suspeitos de coronavírus. Apesar de aumentar o alerta, a agência não vai mudar os procedimentos que já eram adotados em casos de outras doenças.

Na manhã desta segunda, o Ministério da Saúde descartou uma suspeita de contaminação por coronavírus identificada em Niterói, no Rio de Janeiro. Em nota, a pasta declarou que o paciente suspeito, internado no Hospital Icaraí, “não se enquadra na atual definição de caso suspeito de 2019-nCoV estabelecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS)”.

Leia mais: Ministério da Saúde descarta caso de coronavírus em Niterói

Leia mais: Epidemia tem casos invisíveis, e coronavírus pode infectar 130 mil em dez dias, diz novo estudo

A Alemanha confirmou nesta segunda-feira o primeiro caso do novo coronavírus no país. A doença foi diagnosticada em um paciente no distrito de Starnberg.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) corrigiu nesta segunda-feira sua avaliação do risco do coronavírus , considerando elevado para o nível internacional, depois de tê-lo descrito como moderado por “erro de formulação”. Em seu relatório sobre a situação, a OMS indica que sua “avaliação de risco (…) não mudou desde a última atualização (22 de janeiro): muito alto na China, alto no nível regional e em todo o mundo”. Na prática, a alteração da nomenclatura não interfere em nenhuma mudança de protocolo da Organização.

Fonte: IG Saúde
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana