conecte-se conosco


Várzea Grande

“Amigas Empreendedoras” participam de concurso de gastronomia

Publicado

O projeto tem a finalidade de integrar, socializar e capacitar mulheres no município

Com o objetivo de promover transformação e inclusão social por meio da gastronomia, o projeto “Amigas Empreendedoras” promoveu o 1° concurso “Gastronomia”, no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), do Cristo Rei, nesta quarta-feira (19). O evento reuniu 50 participantes de duas regiões – Bairro Cristo Rei e Construmat – oficinas do curso de culinária. Na oportunidade, as integrantes demonstraram conhecimentos adquiridos ao longo do semestre e apresentaram dois cardápios próprios – arroz colorido e rocambole de carne moída e risoto de abobrinha com arroz colorido.

A secretária de Assistência Social, Flávia Omar disse que o projeto capacita, integra e socializa as mulheres das comunidades carentes do município. Também se trata de um trabalho que desenvolve atividades de fortalecimento dos laços familiares, envolvendo as mães de famílias nas oficinas de capacitação.

“O aprender é um processo contínuo, é a abertura do conhecimento. E o curso de culinária é um aprender infinito. Você aprende as relações humanas ao cozinhar. A cozinha é um elemento de integração social. Este concurso é uma mostra das políticas públicas de empoderamento feminino empregadas com resolutividade na economia doméstica”, frisou Flávia.

Veja Também  Várzea Grande elege novos Conselheiros Tutelares da Criança e Adolescente : Veja Lista

De acordo com a coordenadora do projeto, Bernadete Miranda, a atividade é voltada para mulheres envolvidas no projeto que tenham interesse de trabalhar no setor. “O curso tratou de assuntos como eco gastronomia, onde as alunas compreenderam a cadeia de valor do alimento; e empreendedorismo, que trouxe todas as informações para que as integrantes possam criar seu próprio plano de carreira profissional”.

A turma qualificada já está amadurecendo ideias de possíveis negócios para quando o curso terminar. Elas se reúnem para testar as receitas e discutir alternativas para colocar em prática o que aprenderam. Laurice Gomes de França, 54 anos, moradora da Cohab Jayme Campos, não vê a hora de começar a atuar na gastronomia. Para ela, a área está crescendo muito e vai ao encontro de um sonho pessoal.

“Estou vendo uma ótima oportunidade de me reintegrar ao mercado nessa função. O curso está sendo ótimo para todas nós. A estrutura, o material, a didática, tudo é maravilhoso. Estamos até pensando em montar uma cooperativa, fazer vendas pela internet e também fazer lanches para eventos e reuniões”, explicou.

Veja Também  Ministério Público e Conselho Tutelar baixam Resolução recomendando rigor na eleição

A Secretaria de Assistência Social de Várzea Grande desenvolve o projeto “Amigas Empreendedoras” desde julho de 2015 no município, no decorrer de sua implantação, cerca de 5 mil mulheres receberam qualificação em oficinas profissionalizantes. O projeto de Responsabilidade Socioassistencial tornou referência para outros municípios e alavancou exitosamente nas comunidades, além de gerar renda acessória para as mulheres várzea-grandenses e familiares.

O projeto tem como objetivo proporcionar às mulheres de baixa renda e em situação de vulnerabilidade social, a oportunidade para gerar renda com perspectiva de inserção no mercado de trabalho e empoderamento feminino.

 

Comentários Facebook

Várzea Grande

Prefeitura e Unimed assinam contrato de adesão para plano de saúde do funcionalismo público

Publicado

Servidores públicos da Prefeitura de Várzea Grande já podem fazer adesão ao plano de saúde Unimed Cuiabá. Os dependentes – filhos até 24 anos, cônjuge e/ou companheiro – também poderão participar do beneficio de saúde particular. Os servidores que aderirem nesta primeira etapa – até 24 de outubro – fica isento em 100% de carência. A partir de novembro já existe uma nova tabela com valores diferenciados para aquisição do plano. O convênio é realizado direto entre a prestadora de serviços de saúde e o servidor público.

A Prefeitura de Várzea Grande e Atitude Vendas assinaram no inicio de outubro o contrato de adesão do plano de saúde. O novo plano visa contemplar 7,5 mil servidores públicos. A empresa oferece 4 modalidades do produto, Unimed Fácil; Unimed Flex; Unimed Super Class – Nacional e Estadual  e Unimed Premium Nacional. O reajuste ocorrerá anualmente para o reequilíbrio econômico do contrato e será composto pelo reajuste técnico financeiro.

Conforme o superintendente de Gestão de Pessoas da Secretaria de Administração, Marcos Rodrigues da Silva, o plano oferece assistência integral à saúde dos servidores  com segmentação ambulatorial, hospitalar com obstetrícia e garante cobertura total do rol de procedimentos da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Veja Também  Fiscalização registra aumento de autuações na proteção do meio ambiente

Para ingressar no plano, os servidores públicos interessados deverão assinar o termo de adesão para formalizar a sua inclusão e de seus respectivos dependentes. O novo plano não terá carência e mudança de valor quando houver alteração de faixa etária. Para os titulares é indispensável  cópia do RG e CPF, comprovante de endereço, declaração de saúde preenchida e assinada, carta de orientação o beneficiário e cartão SUS. Para dependentes, cópia de certidão de nascimento, casamento, declaração de união estável; cópia de RG e CPF, declaração de saúde e carta de orientação ao beneficiário.

Por ser um plano que tem coparticipação, quando utilizada a rede credenciada para consultas e exames, os participantes também pagam de 10% a 30% do valor, que é descontado na fatura subsequente.

Com a adesão, os servidores também terão direito à estrutura de atendimento da Unimed Cuiabá. A estrutura garante médicos de diversas especialidades, como ginecologia, clínica geral, pediatria, cardiologia, ortopedia e oftalmologia, entre outros. A adesão não é obrigatória.

Nos próximos dias os interessados podem esclarecer dúvidas e formalizar a adesão, caso tenham interesse. Quem quiser mais informações pode entrar em contato com Central de Vendas pelo telefone 3052.3008/ 99802.3008.

Veja Também  Começa hoje em Várzea Grande a aplicação da Prova Brasil

Por: Claudia Joséh – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
Comentários Facebook
Continue lendo

Várzea Grande

Fiscalização registra aumento de autuações na proteção do meio ambiente

Publicado

De janeiro a setembro deste ano, o setor de fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável de Várzea Grande registrou 39 notificações, 28% a mais que nos 12 meses de 2018. Entre as principais causas de notificações estão invasões de Áreas de Preservação Permanente (APPs), lava jatos e serralherias sem licenciamento ambiental para funcionamento, poluição sonora, descartes irregulares de entulhos, denúncias de maus tratos contra animais, podas de árvores irregulares, incêndios urbanos criminosos em terrenos vazios ou no próprio quintal da casa, entre outras.

De acordo com a Secretária Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, Helen Farias, as atividades de fiscalização são fundamentais para a preservação ambiental, uma vez que este tipo de ação tem como principal missão controlar os impactos ambientais causados por atividades produtivas das mais diferentes naturezas. “Tendo em vista o leque de atuação da nossa fiscalização, e a necessidade de se fazer cumprir uma legislação específica que é o Código Municipal de Meio Ambiente, é que na maioria das vezes realizamos as vistorias ou atendimentos a denúncias em parceria com o Juizado Volante Ambiental – Juvam, e, a Polícia Militar de Proteção Ambiental”, explica a secretária.

Ainda segundo a gestora, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável entende que a fiscalização ambiental “consiste no dever que o Poder Público tem de fiscalizar as condutas daqueles que se apresentem como potenciais ou efetivos poluidores e utilizadores dos recursos naturais, de forma a garantir a preservação do meio ambiente para a coletividade”, detalha Helen Farias.

Veja Também  Fiscalização registra aumento de autuações na proteção do meio ambiente

O coordenador de Fiscalização Municipal, Edipson Morbeck Júnior, atenta para o fato de que a “fiscalização ambiental busca induzir a mudança do comportamento das pessoas por meio da coerção e do uso de sanções, pecuniárias e não-pecuniárias em conformidade com a legislação evitando danos ambientais. Em outras palavras, temos como objetivo a mudança de hábitos das pessoas, sejam físicas ou jurídicas, visando a correção de posturas e atividades potencialmente lesivas ao ambiente, garantindo assim, a integridade ambiental”, destaca o coordenador ressaltando os casos que são encaminhados para audiências de conciliação junto ao Juvam.

Edipson Morbeck Júnior lembra também que em casos de flagrante delito, é necessário o encaminhamento para a Delegacia do Meio Ambiente (Dema) para instauração de processo criminal. “O termo ‘fiscalização ambiental’, na maioria das vezes, é entendido como uma medida punitiva aplicada por órgãos fiscalizadores, que possui o poder de aplicação de multas, resultando em prejuízos financeiros para as organizações. No entanto, se trata de um conjunto de medidas de controle visando a proteção da integridade ambiental. Portanto, ao contrário do que muitos julgam, a fiscalização não tem como objetivo apenas a aplicação de multas, sendo estas, apenas uma ferramenta utilizada pela fiscalização punitiva. Na maioria das vezes trabalhamos com a prevenção”, completa.

Veja Também  Várzea Grande elege novos Conselheiros Tutelares da Criança e Adolescente : Veja Lista

Por: Rafaela Maximiano – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana