conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil prende obreiro de igreja acusado de estupro de vulnerável

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um homem que atuava como obreiro em uma igreja evangélica em Cuiabá foi preso pela Polícia Judiciária Civil, por meio da Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica), na manhã desta segunda-feira (17.06), na Capital. O suspeito é acusado de crime de estupro de vulnerável.

J.T.M. de 64 anos, foi detido após descobrimento de um mandado de prisão preventiva em aberto (condenação com pena de seis anos de reclusão) pelo crime de estupro, decretado pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Cuiabá. Além desse cumprimento, o mesmo foi autuado em flagrante por estupro de vulnerável, cometido contra uma menina de 7 anos.

Conforme apurado, na noite de domingo (16.06) os irmãos da congregação chamaram o pastor e comunicaram que um frequentador da igreja, localizada no bairro Cidade Alta, abusou sexualmente de uma criança de sete anos que participava de atividades evangélicas.

Após ciência os fatos e visando tomar providências, o pastor acompanhou o suspeito na manhã desta segunda-feira (14) até a Deddica para esclarecimentos dos fatos. Na ocasião, J.T.M. foi ouvido e negou as acusações.

Veja Também  Delegacia de Sorriso recebe R$ 70 mil em equipamentos

No entanto, durante buscas no sistema foi localizado uma ordem de prisão preventiva expedida em desfavor do suspeito pelo crime de estupro. Questionado, ele confirmou o estupro referente a esse mandado, porém alegou que não sabia da condenação.

Ato contínuo os investigadores da Deddica foram até a residência da vítima de 7 anos, onde em conversa com a mãe da menina foram confirmados os fatos. Conforme relato da menor, o abuso aconteceu quando a menina foi até o bebedouro de água, onde o suspeito a segurou pelo braço e acariciou as suas partes íntimas. 

Diante das informações, a menina foi conduzida à Deddica e atendida pela equipe psicossocial da Especializada, ficando comprovado os abusos. Com base nos indícios de crime e provas de autoria, o suspeito foi autuado em flagrante pelo estupro de vulnerável. 

Após a confecção dos autos, o acusado será apresentado para audiência de custódia no Fórum de Cuiabá, ficando à disposição da Justiça. As investigações continuam com intuito de identificar outras possíveis vítimas do suspeito.

Veja Também  Investigador conquista 2º lugar no torneio brasileiro de Jiu Jitsu paradesportivo

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Policial

Polícia Civil de Nova Mutum cumpre mandados contra autores de estupro de vulnerável

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Uma operação com objetivo de intensificar o combate a crimes de violência sexual contra crianças e adolescentes foi deflagrada pela Polícia Civil, na quarta-feira (17.07) em Nova Mutum (264 km ao Norte). A operação visa o cumprimento de vários mandados de prisão preventiva, expedidos contra investigados e condenados por crimes de estupro de vulnerável.

No primeiro dia de ação, duas ordens judiciais decretadas pela Comarca de Nova Mutum foram cumpridas resultando na prisão dos suspeitos, identificados em investigações da Polícia Civil. Outros mandados ainda serão cumpridos ao longo da operação.

Um dos procurados, C.A.M. de 40 anos, conhecido como “Maranhão”, foi localizado pelos policiais civis em uma propriedade agrícola nas proximidades da Comunidade São Manoel, zona rural do município. O segundo preso, E.J.B., de 56 anos, foi abordado pelos investigadores, na cidade de Lucas do Rio Verde, onde teve o mandado cumprido.

Os suspeitos foram conduzidos à Delegacia de Nova Mutum e ouvidos pelo delegado Rodrigo Costa Rufato a cerca dos fatos. Após interrogatório, a dupla foi colocada à disposição do Poder Judiciário.

Veja Também  Investigador conquista 2º lugar no torneio brasileiro de Jiu Jitsu paradesportivo

As diligências continuam nesta quinta-feira (18.07) para cumprimento de outros mandados de prisão de natureza de estupro de vulnerável.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Operação conjunta contra o tráfico prende sete traficantes na capital

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Sete traficantes foram presos nesta quinta-feira (18), em operação conjunta da Polícia Civil com a Polícia Militar, por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), com o 1º Batalhão de Polícia Militar, 3º Batalhão, 24º Batalhão e a Força Tática.

Logo cedo, os policiais distribuídos em equipes nos bairros Pedra 90, Fortaleza, Lixeira, Praeirinho, Residencial Coxipó, Santa Terezinha, Jardim Paraiso e Maria de Lurdes, cumpriram 10 mandados de busca e apreensão, expedidos pela Vara de Delitos de Tóxicos de Cuiabá, após averiguações de denúncias do comércio de drogas, nas chamadas bocas de fumos, instaladas nesses bairros.

O objetivo da operação foi o combate ao tráfico de drogas e aos crimes conexos de roubos, furtos e homicídios. Nos locais, foram apreendidos porções de drogas, dinheiro, caixas de cigarros e arma de fogo do tipo espingarda.  

O delegado Vitor Hugo Bruzulato Teixeira destacou a integração das polícias no fortalecimento do combate ao tráfico de drogas na região metropolitana.

“Fizemos um levantamento e nesta manhã cumprimos em conjunto com a PM dez mandados de busca e apreensão. Agora o objetivo é dar continuidade nas investigações para que possamos identificar outros envolvidos nessa associação criminosa.

Veja Também  Polícia Civil prende casal de primos com 88 tabletes de maconha em Rondonópolis

O tenente-coronel da Polícia Militar Avelino Neto também comentou o trabalho integrado realizado nesta manhã. “Essa é uma operação muito importante que destaca a integração entre as forças policiais no enfrentamento à criminalidade. Essas ações, além de serem repressivas, têm um impacto muito grande na questão da prevenção, porque demonstra que as forças policiais estão trabalhando em prol da criminalidade. A Polícia Militar e a Polícia Civil estão caminhando juntas para redução da criminalidade na Grande Cuiabá e em todo o Estado de Mato Grosso”, afirmou.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana