conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil prende obreiro de igreja acusado de estupro de vulnerável

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um homem que atuava como obreiro em uma igreja evangélica em Cuiabá foi preso pela Polícia Judiciária Civil, por meio da Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica), na manhã desta segunda-feira (17.06), na Capital. O suspeito é acusado de crime de estupro de vulnerável.

J.T.M. de 64 anos, foi detido após descobrimento de um mandado de prisão preventiva em aberto (condenação com pena de seis anos de reclusão) pelo crime de estupro, decretado pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Cuiabá. Além desse cumprimento, o mesmo foi autuado em flagrante por estupro de vulnerável, cometido contra uma menina de 7 anos.

Conforme apurado, na noite de domingo (16.06) os irmãos da congregação chamaram o pastor e comunicaram que um frequentador da igreja, localizada no bairro Cidade Alta, abusou sexualmente de uma criança de sete anos que participava de atividades evangélicas.

Após ciência os fatos e visando tomar providências, o pastor acompanhou o suspeito na manhã desta segunda-feira (14) até a Deddica para esclarecimentos dos fatos. Na ocasião, J.T.M. foi ouvido e negou as acusações.

Veja Também  Polícia Civil cumpre prisões de suspeito condenado por diferentes crimes

No entanto, durante buscas no sistema foi localizado uma ordem de prisão preventiva expedida em desfavor do suspeito pelo crime de estupro. Questionado, ele confirmou o estupro referente a esse mandado, porém alegou que não sabia da condenação.

Ato contínuo os investigadores da Deddica foram até a residência da vítima de 7 anos, onde em conversa com a mãe da menina foram confirmados os fatos. Conforme relato da menor, o abuso aconteceu quando a menina foi até o bebedouro de água, onde o suspeito a segurou pelo braço e acariciou as suas partes íntimas. 

Diante das informações, a menina foi conduzida à Deddica e atendida pela equipe psicossocial da Especializada, ficando comprovado os abusos. Com base nos indícios de crime e provas de autoria, o suspeito foi autuado em flagrante pelo estupro de vulnerável. 

Após a confecção dos autos, o acusado será apresentado para audiência de custódia no Fórum de Cuiabá, ficando à disposição da Justiça. As investigações continuam com intuito de identificar outras possíveis vítimas do suspeito.

Veja Também  Polícia Civil recupera gado furtado e desarticula frigorifico clandestino em Barra do Garças

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Policial

Polícia Civil cumpre prisões e buscas para apurar desvios de dinheiro público na antiga Cepromat

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil, por meio da Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (DECCOR), em conjunto com o Comitê Interestadual de Recuperação de Ativos (CIRA), Delegacia de Capturas e Polícia Interestadual (DCPI) de Brasília e Ministério Público Estadual (MPE), deflagrou na manhã desta terça-feira (22.10), a operação “Quadro Negro”.

A operação visa dar cumprimentos a mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão domiciliar com o objetivo de apurar desvios ocorridos no antigo Centro de Processamento de Dados do Estado (Cepromat), atual Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI). 

As ordens judiciais foram decretadas pela juíza Ana Cristina Silva Mendes da 7ª Vara Criminal da Capital. Ao todo foram expedidos 06 mandados de prisão preventiva e 07 de busca e apreensão domiciliar, que serão cumpridos nas cidades de Cuiabá (MT), Brasília (DF) e Luziânia-GO.

Além dos mandados, foi decretado o sequestro de mais de R$10 milhões, em valores, imóveis e veículos de luxo. 

A operação é coordenada pelos delegados Anderson Veiga, Luiz Henrique Damasceno e Bruno Lima Barcellos e contou com apoio do delegado chefe da DCPI, Amarildo Fernandes e do delegado adjunto, Henry Galdino. Detalhes sobre os trabalhos serão passados em coletiva de imprensa, às 09h30, na Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz).

Veja Também  Polícia Civil prende traficante com vários produtos destinados a fabricação de droga

Nome da operação

Operação Quadro Negro, remete ao quadro e giz que ainda funcionam nas escolas, já que as lousas digitais eram falsas, bem como à situação (quadro) estrutural crítica que a educação básica se encontra em razão dos prejuízos causados pelos desvios.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende traficante com vários produtos destinados a fabricação de droga

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil, em ação da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), realizou a prisão em flagrante de Jonathan Allex dos Reis Timm, 36, na manhã desta terça-feira (22.10), no bairro CPA III, em Cuiabá. Na casa do suspeito, os policiais encontraram diversos produtos destinados a fabricação de cocaína (mistura), além de uma arma de pressão de grande porte.

A prisão do suspeito aconteceu durante cumprimento de mandado de busca e apreensão expedido pela 9ª Vara Criminal de Cuiabá, com base nas investigações da DRE.

Em buscas na casa do investigado, os policiais aprenderam uma arma de pressão, calibre 5.5 com M16R, diversas substancias para preparo de drogas (06 frascos de Efrinalin 1mg, 03 de Epinefrina 1mg, 03 Cloridrato de Petinina 50 mg, 01 sulfato de morfina 10 mg, 11 Hemitartarato de Norepinefrina 2 mg, 01 cloridrato de Dobutamina 12,5 mg), além de R$ 450 em dinheiro e dois aparelhos celulares.

Segundo o delegado da DRE, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, o suspeito é investigado há algum tempo pela especializada, sendo apontado como integrante de facção criminosa envolvida em diversos crimes, entre eles o tráfico de entorpecentes.

Veja Também  Mulher dá facada no pescoço do marido durante briga

“Ele é conhecido por fomentar o tráfico de drogas na região do CPA e possui passagens anteriores pelo crime, sendo apreendido em seu poder vários componentes para fabricação de cocaína. A arma apreendida apesar de ser de pressão, assusta, e pode ser utilizada em ações criminosas”, disse o delegado.

Diante das evidências, o investigado foi conduzido a DRE onde foi autuado em flagrante por tráfico de drogas, previsto no artigo 33, parágrafo 1º, § 1 da Lei de drogas, que prevê a possibilidade do suspeito ser flagrado com produtos químicos destinados ao preparo do entorpecente.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana