conecte-se conosco


ABASTECIMENTO FANTASMA

Policia faz operação em Poconé, em apuração de fraudes no abastecimento de veículos da prefeitura

Publicado

Cinco mandados de busca e apreensão são cumpridos na manhã desta quinta-feira (13), pela Polícia Civil, na operação denominada “Ouro Negro”, deflagrada pela em  investigações da Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz), que apuram fraudes no abastecimentos da frota de veículos da Prefeitura de Poconé (104 km ao Sul).

Quatro buscas são realizadas na Prefeitura de Poconé (104 km ao Sul), e 1 mandado na cidade de Uberlândia (MG), em uma empresa.

A ação, inserida no inquérito policial 098/2018, apura fraude, praticada entre os anos de 2017 e 2018,  no sistema de gerenciamento de abastecimento da frota municipal, com inserção de dados falsos, por meio de registros de abastecimentos fictícios dos veículos (não efetivamente realizados), em total desconformidade com a média de consumo (km rodado).

A investigação aponta que os veículos apresentavam quantidade superior a capacidade do tanque de combustível e até mesmo com combustível diferente do utilizado pelos carros oficiais.

Conforme o delegado da Defaz, Sylvio do Vale Ferreira Junior, a fraude tem a participação de funcionários públicos municipais, do proprietário e dos funcionários do posto de combustível credenciado e da empresa Trivale, responsável por gerenciar os abastecimentos da frota municipal de Poconé.

A operação busca apreender documentos e computadores que possam comprovar indícios de crimes contra a administração pública, peculato e organização criminosa contra a Prefeitura de Poconé.

Comentários Facebook
Veja Também  Está suspensa a votação para o impedimento da pesca nos rios de Mato Grosso

ABASTECIMENTO FANTASMA

Moradores estão há uma semana sem água e enchem galões em rio em Santo Antônio do Leverger

Publicado

Os moradores de Santo Antônio do Leverger, a 35 km de Cuiabá, estão sem água há uma semana e alguns estão abastecendo as casas e comércios com galões de água tirados de um rio da cidade. Segundo os moradores, o caminhão-pipa que, normalmente, cobra R$ 25 por mil litros de água, passou a cobrar R$ 100, devido à grande demanda da região.

O Departamento de Água e Esgoto do município (DAE) disse que houve um problema no aparelho de distribuição de água, mas que isso deve ser resolvido ainda nesta quinta-feira (11) e, na sexta-feira (12), o abastecimento voltará ao normal.

Roupas e louças estão acumuladas na maioria das casas onde os moradores não têm condições de contratar um caminhão-pipa para abastecer as caixas d’água.

“Estamos sem previsão de quando a água vai voltar, pois cada dia o pessoal da prefeitura fala uma data diferente. Eles aproveitam do trabalhador que não tem dinheiro para comprar água”, reclamou uma dona de casa.

Veja Também  Motorista é detido em Primavera do Leste/MT com 42,40m³ de madeira serrada.

Um comerciante precisou buscar seis galões de água em um rio para realizar a limpeza da mercearia e continuar atendendo os clientes.

Outra moradora da região também está buscando água no rio para fazer os serviços diários.

“Não é fácil ficar sem água. Tenho uma criança pequena e um pai doente em casa, então é complicado não ter acesso ao básico”, ressaltou.

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana