conecte-se conosco


Policial

Operação da Polícia Civil e Procon apreende mais de 12 mil mídias piratas na Capital

Publicado

Uma operação integrada da Delegacia Especializada do Consumidor (Decon) e Procon Municipal foi deflagrada, na manhã desta terça-feira (21.05), com objetivo de combater a comercialização de produtos piratas na Capital. A ação realizada no local conhecido como “Shopping China”, no Centro de Cuiabá, resultou na apreensão de mais de 12 mil mídias piratas, entre CD’s e DVD’s.

O estabelecimento é formado por várias pequenas lojas, denominadas “boxes” de comercialização de produtos, sendo dois pontos alvos da operação. Em uma das lojas foram apreendidas 10.656 mil mídias piratas e no segundo “box” fiscalizado foram encontradas mais 2.065 mídias falsificadas, totalizando 12.721 CD’s e DVD’s apreendidos.

Os responsáveis pelas lojas foram encaminhados a Decon, onde foram interrogados pelo delegado Antônio Carlos Araújo e responderão pelo crime de violação de direito autoral, previsto no artigo 184, paragrafo 2º, do Código Penal.

De acordo com o titular da Decon, além de comercializar os produtos ilícitos, os proprietários dos boxes também não possuíam alvará de funcionamento. Araújo explicou que apesar de comum entre a sociedade, a prática de vender mídias piratas é crime e não se admite a aplicação do princípio da adequação social.

“O superior Tribunal de Justiça, pacificou o entendimento sobre o assunto, editou a Súmula 502, que consolida a questão sobre a conduta de expor à venda CDs e DVDs piratas. Os envolvidos com o comércio irregular serão interrogados, sendo instaurado inquérito policial para apuração da conduta e responsabilização dos envolvidos”, destacou o delegado.  

Participaram da operação, os policiais da Decon, os fiscais do Procon Municipal e com o apoio dos policiais civis da Diretoria de Execução Estratégica (DEE).

 

Comentários Facebook
Veja Também  Policiais de Barra do Bugres participam de curso de capacitação com o GOE

Policial

Operação realiza ações repressivas e preventivas de combate à criminalidade no interior do Estado

Publicado

Assessoria | PJC-MT

O enfrentamento e a prevenção à criminalidade foram focos da operação Herácles, deflagrada pela Polícia Judiciária Civil, nos meses de julho e setembro, em 11 Regionais do interior do Estado. A operação coordenada pela Diretoria do Interior cumpriu 30 ordens judiciais, entre mandados de prisão e de busca e apreensão domiciliar, além da apreensão de grande quantidade de entorpecentes, objetos de origem ilícita e a abordagem de centenas de pessoas e veículos.

Os trabalhos foram realizados pelas Delegacias Regionais de Alta Floresta, Barra do Garças, Cáceres, Guarantã do Norte, Juína, Nova Mutum, Pontes e Lacerda, Primavera do Leste, Nova Mutum, Rondonópolis, Tangará da Serra e Vila Rica.

A operação de cunho repressivo e preventivo foi deflagrada em duas etapas, com o objetivo de intensificar as ações policiais visando coibir os crimes contra o patrimônio, tráfico Ilícito de entorpecentes, homicídio entre outros, além de dar cumprimento a mandados judiciais contra pessoas foragidas da Justiça ou alvos de investigações policiais.

O trabalho desenvolvido em diversas cidades do interior também teve como um dos focos principais os municípios que sofreram com a suspensão temporária de Delegacias (Luciara, Novo Santo Antonio, Alto Paraguai, Nova Marilândia, Santo Afonso, Nova Lacerda, Bom Jesus do Araguaia, Ponte Branca, São José do Povo, Tesouro, Carlinda, Castanheira, União do Sul, Acorizal, Jangada e Nossa Senhora do Livramento).

Veja Também  Alunos do Núcleo de Preparação de Oficiais da Reserva participam de treinamento na GCCO

Para operação, foi empregado um efetivo de 88 policiais civis, entre investigadores escrivães e delegados e 22 viaturas, além de contar com apoio da Polícia Militar. No total, foi realizada a abordagem de 235 pessoas e checagem de mais de 60 veículos, além do cumprimento de 30 ordens judiciais, sendo 5 mandados de prisão e 25 e busca e apreensão domiciliar. 

Na segunda fase da operação, na Regional de Nova Mutum, foram cumpridos 9 ordens judiciais entre mandados de prisão e de busca e apreensão domiciliar, em ações desencadeadas pelas Delegacias de Arenápolis, Nortelândia, e Municipal e Regional de Nova Mutum.

Os trabalhos resultaram em duas pessoas presas, uma em flagrante e outra por força de mandado, além da apreensão de diversos aparelhos celulares de outros investigados, com objetivo de obter indícios da prática dos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. 

Em Alta Floresta, dois homens que planejavam roubar uma aeronave na cidade foram presos. Os suspeitos, V.S.R.J, 23 anos, e F.F.A., 24 anos, são do estado de Goiás e estavam na cidade com a intenção de conseguir um avião para levar até a Bolívia.

Veja Também  Autor de tentativa de homicídio tem prisão cumprida em Várzea Grande

Os suspeitos despertaram atenção, após percorreram aeroportos do município na tentativa de conseguir fretar uma aeronave. A Polícia Civil foi acionada e ao abordar os suspeitos encontrou com eles um revólver cromado calibre 38, com 13 munições, R$ 5.861,00, 3 celulares, GSP, e outros objetos.

Ainda dentro da operação, uma carga de mais de 250 quilos de cloridrato e cocaína foi apreendida em uma ação integrada da Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Federal, realizada, em Nova Bandeirantes (1.026 km ao Norte). No total, foram apreendidos 241 tabletes da substância, localizados em uma propriedade rural do município.

Palestras

Além das ações repressivas, a operação também realizou atividades preventivas como palestras em escolas e empresas.

As ações preventivas têm o objetivo de alertar a população sobre a prática de diferentes crimes e situações de riscos que podem causar. As palestras abordaram diferentes temas como combate às drogas, abuso sexual infantil, e combate a violência doméstica e familiar contra a mulher.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Ação integrada prende suspeito de participar de roubo e troca de tiros com policial em Cuiabá

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um dos participantes do roubo a transeunte que resultou na troca tiros com um policial civil, na tarde de sexta-feira (13.09), na região da Estrada do Moinho foi preso em flagrante logo após o crime em ação integrada das Forças Policiais da Capital. Além da prisão do suspeito, a ação resultou na apreensão de dois veículos (um carro e uma motocicleta) utilizados pelos criminosos e dinheiro.

O suspeito, A.C.S., deu apoio à fuga dos assaltantes e foi autuado em flagrante por roubo com aumento de pena por uso de arma de fogo e tentativa de homicídio. A prisão do suspeito aconteceu em ação integrada dos policiais de civis das Delegacias da Região Metropolitana, Polícia Militar com apoio do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

A ação teve início quando um investigador lotado na Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) visualizou o momento em que dois homens em uma motocicleta abordaram um pedestre para roubar a sua mochila, na região da Estrada do Moinho.

Diante da situação, o policial esperou o melhor momento para realizar a abordagem do suspeito, sendo surpreendido pelo passageiro da motocicleta que apontou a arma de fogo em sua direção, dando início a uma troca de tiros.  Imediatamente, o policial acionou as demais Forças de Segurança que imediatamente passaram a dar apoio a ocorrência.

Veja Também  Autor de tentativa de homicídio tem prisão cumprida em Várzea Grande

Durante perseguição, os criminosos entraram no bairro Jardim Leblon, onde abandonaram a motocicleta Honda Titan e fugiram em um veículo Volkswagem Up que deu apoio a fuga dos suspeitos.Em diligências, os policiais conseguiram localizar o condutor do veículo, A.C.S. que questionado, confessou ter dado apoio aos assaltantes.

Com informações passadas pelo suspeito, os policiais identificaram os autores do roubo, sendo apreendido na casa de um deles R$ 2,6 mil que estavam escondidos em cima de um guarda-roupa. No momento da ação policial, o suspeito não estava em casa, porém a sua mãe confirmou que o filho passou em casa rapidamente trocou de roupas e saiu.

Em checagem no sistema, os policias identificaram o proprietário da motocicleta, que também não foi encontrado em sua residência, porém familiares confirmaram que ele utiliza o veículo todos os dias.

O participante do roubo responsável por conduzir o veículo foi conduzido a DRE, onde após ser formalmente interrogado foi lavrado o flagrante por roubo com aumento de pena e tentativa de homicídio. As diligências estão em andamento para realizar a prisão dos outros dois suspeitos identificados.

Veja Também  Casal é preso por tentar entrar com drogas em cadeia de Nova Xavantina

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana