conecte-se conosco


Cuiabá

Município inicia avaliação de acuidade visual entre alunos da rede pública de Cuiabá

Publicado

Iniciativa faz parte das ações definidas na politica educacional, voltadas aos cuidados com a infância

A Secretaria Municipal de Educação (SME) iniciou nesta semana uma campanha de aferição e “Avaliação de Acuidade Visual”. A iniciativa faz parte da política educacional do município, que abrange toda a fase da infância e que tem no Programa de Alfabetização Cuiabano (ProAC) a sua ação mais intensa.

Nesse primeiro momento, a avaliação de acuidade visual atenderá os alunos matriculados nos 1º e 2º Anos do Ensino Básico. Até o mês de agosto, todas as unidades educacionais das quatro regionais da capital – Norte, Sul, Leste e Oeste -, e escolas do campo, receberão visitas dos técnicos e facilitadores, que aplicarão a avaliação. Aqueles que apresentarem deficiência visual passarão por exames de visão e receberão óculos.

A acuidade visual, ou simplesmente a sigla AV, é a aptidão do olho para distinguir os detalhes espaciais. Em outras palavras, é a capacidade de identificar a forma e o contorno dos objetos.  Uma das formas de avaliar a acuidade é por meio da “Tabela de Snellen”. A tabela contém uma série progressiva de fileiras de letras que vão diminuindo sucessivamente. A avaliação é realizada com a tabela posicionada a uma distância padrão da pessoa a ser testada. Cada linha da tabela corresponde a uma fração, que representa uma acuidade visual. E cada olho deve ser testado separadamente.

Nessa primeira semana, os técnicos da Secretaria Municipal de Educação, estão fazendo o procedimento com alunos matriculados nas unidades educacionais localizadas na Regional Oeste da Capital. A EMEB Francisval de Brito no bairro da Coophamil foi a primeira a receber a visita dos facilitadores. Lá, 189 alunos estão sendo avaliados.

A técnica da Coordenadoria de Programas e Projetos da Secretaria de Educação, Ugolina da Cruz está acompanhando as avaliações nas unidades educacionais junto com os técnicos do Programa Escola com Saúde, realizado em parceria com a Secretaria de Saúde do Município. “No caso de detectarmos alguma dificuldade a criança será encaminhada para um exame com oftalmologistas e receberão os óculos do poder público. Porque como o aluno vai aprender se não está enxergando?”, questionou Ugolina.

Só na região Oeste da capital serão atendidas 3.287 crianças matriculadas nos 1º e 2º Anos, em 11 unidades educacionais.

A previsão da Secretaria Municipal de Educação é de que as visitas em todas as escolas da rede, que ofereçam o 1º e 2º Anos, estejam concluídas em agosto.

Durante a avaliação, a pequena Emily de 6 anos, aluna do 2º ano da unidade educacional disse que não enxerga bem o quadro e tem alguma dificuldade em ler no livro didático. “Às vezes quando a professora me chama pra ler, enxergo mais ou menos, fica embaçado”, disse ela.

Outros estudantes entre seis e sete anos, também participaram da avalição. “Consigo ler bem se a professora pede pra ler, enxergo bem”, disse Leonardo de sete anos. As mesmas repostas foram dadas por João Pedro e Guilherme ambos de seis anos.

Nesta terça-feira (21), os técnicos prosseguirão as avaliações nas EMEB Tancredo Neves e Alzira Valadares, ambas na região Oeste de Cuiabá

Comentários Facebook
Veja Também  Concurso Público da Assistência Social de Cuiabá contabiliza mais de 26 mil inscritos

Cuiabá

Perícia médica do Cuiabá-Prev recebe visita técnica de órgãos de Roraima

Publicado

Luiz Alves

O modelo de informatização e humanização adotado pela perícia médica do Cuiabá-Prev tem resultado em satisfação aos servidores e inspirado outras perícias pelo Brasil. Nesta semana, representantes da Junta Médica Municipal da Prefeitura de Boa Vista e do Regime de Previdência Social dos Servidores Públicos do Município de Boa Vista (PRESSEM) estiveram em Cuiabá para conhecer o sistema.

Em busca de soluções para seu recém-implantando modelo de gestão, elas passaram três dias Capital estudando e trocando experiências acerca de uma bem-sucedida experiência no setor. 

De acordo com o secretário adjunto de Previdência, Fernando Jorge Mendes, a informatização dos sistemas é uma das soluções de maior impacto na rotina do órgão, garantindo celeridade, controle e transparência aos processos. Ele lembra que o Cuiabá-Prev é o único do Estado a possuir Iso 9001 e o selo Pró-Gestão e atribui as certificações a estes fatores, que ganham força com a modernização.

Na opinião da perita Alina Soto, embora a relação entre profissional e paciente seja parecida nos regimes de ambas as capitais, a informatização é que faz toda a diferença. “Quando o servidor precisa se afastar ele caminha muito, da Secretaria para perícia, para agendamento. Ou seja, o fluxo é demorado, especialmente para quem está doente. Estreitar esse caminho traria ganho na saúde e no tratamento.”, diz.

A chefe da Junta, Joelma Costa, explica que a proposta é humanizar esta dinâmica, implantando a metodologia do sistema Siprev, utilizado em Cuiabá, em Boa Vista. “Percebemos que o sistema permite que médico acompanhe melhor o servidor, deixando todo o procedimento mais transparente e econômico. Durante esses dias, além de conheceremos o funcionamento, também treinamos para utilizar o sistema.”

Veja Também  Concurso Público da Assistência Social de Cuiabá contabiliza mais de 26 mil inscritos

Em outubro de 2018 o secretário de Administração e Gestão de Pessoas de Boa Vista, Paulo Roberto Bragato e a  presidente do PRESSEM, Ana Ziegler, também estiveram em Cuiabá para conhecer o modelo adotado. À época a entidade roraimense estava em processo de reestruturação, passando de uma superintendência para um instituto

É o que lembra a gerente de aposentadorias e pensões Socorro Menezes, que também acompanhou a visita. “A primeira vinda foi feita com um olhar especial à previdência, diferentemente desta nova experiência, que traz um olhar de gestão e perícia”, diz.

A superintendente de Gestão de Pessoas, Delizarda Sampaio explica que a Secretaria e Junta funcionam atualmente em prédios separado e que a ideia é trabalhar em parceria. “Estamos tentando viabilizar melhor qualidade de vida, para que não tenha que ficar correndo de um lado para o outro.”

A digitalização garante ainda economia direta e indireta na prestação de serviço. “Diretamente observamos a redução no consumo de papel e tinta, por exemplo. Já indiretamente, há diminuição no desgaste de veículos, de servidores e de combustíveis, uma vez que os documentos não precisam mais ser levados fisicamente a diferentes setores e secretarias”, afirma Fernando.

Veja Também  Rua do Rasqueado será na praça da Mandioca com banda Real Som e performance inspirada

Atualmente o Cuiabá-Prev gere cerca de 15 mil vidas. Todos os seus processos são mapeados, desde controle de registros até o planejamento de comunicação. A celeridade e transparência nos processos já resultaram na visita de vários outros regimes previdenciários, que buscam no órgão, a receita para o desenvolvimento.

“As certificações e a comprovação do caso de sucesso do Cuiabá-Prev desperta o interesse nos colegas que nos procuram e também nos oferecem a oportunidade aprendemos com as experiências que eles trazem de lá. Assim podemos aperfeiçoar a gestão e compartilhar com outros estados”, finaliza o médico perito do órgão, George Lima.

Fonte: Prefeitura de Cuiabá
Comentários Facebook
Continue lendo

Cuiabá

Artesanato na Praça retoma encontros mensais no centro de Cuiabá

Publicado

Gustavo Duarte

Variedade em tapetes, crochês, doces típicos e plantas levaram o colorido do artesanato à Praça da República, nesta sexta-feira (13). O encontro marca a retomada do grupo Artesanato na Praça pelos principais pontos da Capital e deve se repetir mensalmente no local.

A proposta conta com apoio da Secretaria de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico e traz visibilidade ao trabalho dos profissionais, ampliando a saída de produtos, expostos em um local com alto fluxo de pessoas ao longo do dia.

A titular da Pasta, Débora Marques explica que tem trabalhado para intensificar as ações voltadas ao setor. “É muito importante tanto para os profissionais, quanto para os consumidores, que possamos fortalecer um trabalho da nossa terra, que represente nossa cultura.”

Ela reforça que a garantia do espaço contribui para a geração de emprego e renda, especialmente em períodos de crise econômica, quando os números do trabalho formal despencam e essa se torna a única fonte de recursos para muitos cidadãos.

Em uma passagem rápida pelos corredores da feira, vê-se intercalarem dezenas de barracas com chinelos, bolos, colares, tapioca, roupas, doces, tapetes, reproduções sacras, compotas e muitos outros. A mistura é proposital e foi pensada para evitar a repetição, estimulando os visitantes a consumir diferentes opções.

Veja Também  Concurso Público da Assistência Social de Cuiabá contabiliza mais de 26 mil inscritos

Exemplo disso são os arcos de cabelo e laços produzidos pela artesã Sônia Vieira, que há cerca de três anos a ela aprendeu a trabalhar com fitas de cetim na internet. No início os produtos eram oferecidos apenas a colegas de trabalho e a venda servia apenas como complemento de renda.

Com a aposentadoria, contudo, a atividade se tornou sua principal fonte de recursos. “Para não ficar sem fazer nada, comecei a fazer umas coisinhas mais simples. Fui pegando gosto e hoje eu faço de tudo. Para mim o artesanato também é uma forma de combater o estresse”, explica.

O trabalho já rendeu outras oportunidades. Além de expor em diferentes eventos e localidades, Sônia também já aplica um curso para quem pretende lidar com a arte. “Também criei um Empreendedor Individual (MEI), levei parte do trabalho para um box no Shopping Orla e ampliei a produção, que é exposta em várias feiras e eventos.”

Fabiana Galeano de Araújo faz parte da diretoria do Artesanato na Praça, que hoje conta com cerca de 80 membros. Ela conta que o grupo, fundado pela professora Jacy Proença, tem mais de 10 anos e que voltar a realizar o evento na Praça é fundamental para a categoria.  

Veja Também  Prefeitura realiza Mutirão da Limpeza no bairro Morada do Ouro

“O artesão não tem lugar fixo, então essa visibilidade, esse movimento do público são muito importantes para nós”, finaliza.

Fonte: Prefeitura de Cuiabá
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana