conecte-se conosco


Várzea Grande

Várzea Grande participa de pesquisa do Ministério da Saúde que avalia estado nutricional de crianças de até 5 anos

Publicado

Uma pesquisa encomendada pelo Ministério da Saúde e coordenada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) irá percorrer alguns municípios de Mato Grosso, entre eles Várzea Grande, a fim de avaliar a saúde e o estado nutricional de crianças de até 5 anos. O Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (Enani), começa a ser desenvolvido em Mato Grosso a partir da próxima segunda-feira, 20, e irá percorrer 690 domicílios em seis cidades até julho. 

Essa é a terceira fase de um inquérito, que, pela primeira vez no país, coletará informações detalhadas sobre hábitos alimentares, peso e altura de crianças de até cinco anos. Também serão realizados exames de sangue nos participantes com mais de seis meses de vida e o mapeamento sanguíneo de 14 micronutrientes, como os minerais zinco e selênio, e vitaminas do complexo B, além de investigadas informações sobre amamentação, doação de leite humano, consumo de suplementos de vitaminas e minerais, habilidades culinárias, ambiente alimentar e condições sociais da família. Ao todo, 15 mil famílias serão visitadas pelos pesquisadores do Enani, em 123 municípios brasileiros.

O objetivo do estudo é obter dados inéditos sobre o crescimento e o desenvolvimento infantil para compor um retrato da nutrição infantil no Brasil, que possa subsidiar a elaboração de políticas públicas na área de saúde e nutrição no futuro. O coordenador nacional do Enani, o pesquisador Gilberto Kac, destaca que um inquérito tão completo como este trará informações inéditas sobre alimentação infantil e o perfil de deficiência de vitaminas e minerais das crianças brasileiras. "Os dados sobre estado nutricional antropométrico poderão ajudar a responder, por exemplo, se a desnutrição está realmente diminuindo como um problema epidemiológico. Por outro lado, o estudo deverá corroborar a acertada definição do Ministério da Saúde em indicar a prevenção da obesidade com prioridade em sua agenda", adianta o pesquisador.

Veja Também  Várzea Grande entrega 20 novos ônibus com ar condicionado, wi-fi e monitoramento

A terceira fase do Enani visita, entre maio e julho, 1.890 domicílios em 16 municípios do Mato Grosso e Paraná. No Mato Grosso, 690 domicílios serão percorridos nas cidades de Várzea Grande, Cáceres, Cuiabá, Lucas do Rio Verde, Primavera do Leste e Rondonópolis.

O Enani percorre, desde março, 5.090 casas no Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Distrito Federal, nas duas primeiras fases da pesquisa.  Até o fim do ano, todos os estados brasileiros receberão os pesquisadores de campo.

As visitas domiciliares do Enani são realizadas por pesquisadores de campo identificados com camisas e crachás contendo o nome e a fotografia do entrevistador, além do logotipo do Ministério da Saúde. Os dados informados são sigilosos e, em hipótese alguma, os nomes das crianças ou dos seus responsáveis serão identificados. A participação dos indivíduos é voluntária. No início da pesquisa, o entrevistador explica todos os procedimentos e entrega aos participantes um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Esse documento informa sobre todos os detalhes do estudo e orienta como o selecionado pode entrar em contato com a central do estudo para tirar dúvidas, incluindo a opção gratuita de ligar para o número 0800 808 0990. A realização da pesquisa segue rigorosa metodologia científica e foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da UFRJ.

Veja Também  Corpus Christi: Prefeitura decreta ponto facultativo na sexta-feira (21)

Por: Letícia Kathucia – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
Comentários Facebook

Várzea Grande

Proerd capacita 720 alunos da rede municipal neste primeiro semestre

Publicado

O Programa Educacional de Resistência às Drogas e a Violência – PROERD, desenvolvido pelo 2º Comando da Polícia Militar nas escolas da rede municipal de Ensino de Várzea Grande irá formar mais 720 alunos no primeiro semestre de 2019. As cerimônias irão ocorrer nas escolas de 24 de junho até o dia 4 de julho.

Nesta primeira etapa, o programa atendeu alunos das Escolas Municipais de Educação Básica – EMEB David Mayer, Tenente Abílio da Silva Morais, Emanuel Benedito de Arruda, Rita Auxiliadora de Campos Cunha, Ana Francisca de Barros, Júlio Domingos de Campos, José Estejo de Campos, Prof. Antonio Salústio Areias e Centro Educacional Abdala José de Almeida.

Segundo o Cabo PM/instrutor do Proerd em Várzea Grande, Jildeni de Souza Lima, o programa tem contribuído para o melhoramento no índice de aprendizagem nas escolas do município, ampliando a rede de prevenção e proteção à criança e do adolescente, levando ações educativas, de recreação e conhecimento para os jovens com o objetivo da conscientização sobre sua responsabilidade no trabalho de prevenção ao uso de produtos, substancias e tráfico de drogas ilícitas.

Veja Também  Bairro Eliane Gomes ganha ação educativa contra a dengue

“O curso é composto de 12 lições, tem muita dinâmica em grupo, com aulas alegres, sempre com a participação de professores e instrutores da polícia, tem como material de apoio uma cartilha que aborda noções de cidadania, técnicas para resistir às pressões dos amigos e da mídia para o uso de drogas e a prática de violência, maneiras de se lidar com o estresse e a promoção da autoestima”, disse ele.

De acordo com o secretário Silvio Fidelis, a Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer têm intensificado as ações para a prevenção e o combate ao uso de drogas em Várzea Grande. Uma dessas iniciativas exitosas é a parceria com a Polícia Militar que possibilita a realização do Programa Educacional de Resistência as Drogas – PROERD apenas nas escolas da rede pública.

“É muito importante ter a Polícia Militar do nosso lado, ajudando na conscientização dos nossos jovens, pois sabemos que cada vez mais eles estão sendo expostos às más influências, mas com ações como essas estamos conseguindo resgatar nossas crianças e vamos continuar empenhados nesse trabalho. Parabéns aos estudantes pela formatura, a equipe escolar e aos policiais instrutores pela dedicação ao projeto”, declarou.

Veja Também  Proerd capacita 720 alunos da rede municipal neste primeiro semestre

O Programa Educacional de Resistência às Drogas e a Violência – PROERD, instituído pela Polícia Militar de Mato Grosso no ano 2000, já formou quase quarenta e dois mil estudantes em Várzea Grande.

Por: Fred Nogueira – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
Comentários Facebook
Continue lendo

Várzea Grande

Várzea Grande cumpre 85% das metas estabelecidas para Saúde Pública

Publicado

Com estimativas de gastos da ordem de R$ 2,5 bilhões com a judicialização da Saúde Pública em 2019, nas três esferas do Poder Público, Federal, Estadual e Municipal que já receberam 1.750 milhões de ações judiciais e prestando contas das metas estabelecidas na última conferência municipal de Saúde, Várzea Grande debateu as questões relativas à sua atuação nos últimos dois anos e estabeleceu metas para os próximos quatro anos.

Das propostas contidas no Plano Municipal de Saúde e discutidas na última Conferência Municipal de Saúde, Várzea Grande cumpriu 85% do total, sendo 60% integralmente e 25% ainda estão em andamento.

Presente ao evento, a fala do juiz de Direito, Antônio Veloso Peleja Júnior foi um dos momentos que mais movimentou a discussão.

A judicialização da Saúde é a busca do direito à saúde e do acesso a bens e serviços de saúde por meio de ações junto ao Poder Judiciário. Uma questão que divide opiniões. A problemática foi discutida e propostas resolutivas também foram apresentadas.

“Vendo pelo ângulo judiciário, a grande questão é, a partir do momento que você faz micro justiça em um caso individual, você retira a possibilidade do sistema macro funcionar bem, em termos de saúde, ou seja, o Estado acaba sendo obrigado a tirar de um lugar para colocar em outro, deixando de suprir por vezes necessidades de todos para suprir uma necessidade individual”, explica o Juiz que é Mestre em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

O magistrado explica que existem diversas balizas quando se trata desse tema. “O Conselho Nacional de Justiça (CNJ), já está a algum tempo discutindo e disciplinando este tema. Temos ainda o Supremo Tribunal Federal (STF) que irá decidir rumos importantes a cerca de alguns temas da Saúde incluindo a judicialização. Temos ainda os Tribunais Federais e Estaduais que estão discutindo esse tema. Não é uma questão fácil. Traz maturação para a própria sociedade e uma discussão muito grande nos tribunais. O Supremo pretende fixar algumas balizas e enunciados, envolto a este sistema, sendo que o estado às vezes não tem condições de garantir esse direito. Mas quando o Judiciário dá a palavra final, ela tem que ser cumprida, no entanto, o juiz deve estudar os entendimentos e deferir uma liminar justa, e que o Estado consiga cumprir”. Para Peleja, buscar um acordo ou uma medição é a melhor solução. 

Veja Também  Proerd capacita 720 alunos da rede municipal neste primeiro semestre

O secretário Municipal de Saúde de Várzea Grande, Diógenes Marcondes, realizou pessoalmente a prestação de contas da pasta. Diógenes pontuou os principais avanços na saúde Pública de Várzea Grande e elencou os que ainda estão por vim.

Ele lembrou que sob o comando da prefeita Lucimar Sacre de Campos, Várzea Grande está aplicando entre 25% e 28% das Receitas Correntes na área da saúde pública de recursos municipais, bem mais do que o previsto na Legislação que é 15%.

“Nesses dois últimos anos entregamos várias unidades novas, equipadas e com servidores altamente capacitados. Além disso, reformamos e ampliamos as unidades que fazem parte da rede de saúde municipal. Em breve, a prefeita Lucimar inaugurará mais uma Unidade Básica de Saúde (UBS). Mas rotineiramente temos entregue novas unidades, novos serviços e melhorando nossa capacidade de atendimento, principalmente na atenção básica, para deixar unidades como as UPA Ipase, do Cristo Rei e o Hospital Pronto Socorro de Várzea Grande exclusivamente para atendimentos de urgência e emergência”, ponderou Diógenes Marcondes. 

Por ser um espaço preparado para debates, opiniões, esclarecimentos, discussões no aprimoramento do Sistema Único de Saúde – SUS, o secretário discorreu sobre os trabalhos que vêm sendo feitos pela atual administração na melhoria da gestão da Saúde Pública, com remodelação nos serviços de recursos humanos, garantia de remédios e insumos de saúde, infraestrutura, tendo como foco principal a eficácia do atendimento à população. Diógenes garantiu ao Conselho Municipal que está sempre à disposição para receber propostas que contribuam na construção de uma saúde digna, eficiente e humanizada.   

Veja Também  Várzea Grande entrega 20 novos ônibus com ar condicionado, wi-fi e monitoramento

“A meta é oferecer a Várzea Grande uma saúde pública de ‘boa’ à excelência. Nossa saúde já avançou muito desde que a gestão atual assumiu, e os avanços são visíveis. Hoje a cidade tem saúde, nossas crianças já podem nascer em Várzea Grande, a Maternidade Rede Cegonha realiza em  média de 103 partos ou cesarianas/mês. O percentual de morte prematura caiu para além das nossas expectativas. Tudo que foi debatido aqui, nessa Conferência, servirá de subsídio para elaboração do Plano Nacional de Saúde”, ponderou o secretário.  

Diante dos temas programados, foram formados grupos de discussão. O intuito foi aprofundar debates sobre cada temática e elaborar propostas de melhorias para os serviços da saúde no município de Várzea Grande.

As discussões coletivas abordaram os seguintes temas: Direito à saúde, garantia de acesso e atenção de qualidade; participação social; valorização do trabalho e da educação em saúde e financiamento do SUS e relação público-privado/Gestão do SUS e modelos de atenção à saúde.

“As propostas discutidas estão com o foco voltado à realidade vivida em Várzea Grande, dentro de um contexto estadual e nacional”, explicou o presidente do Conselho Municipal de Saúde Guilherme da Silva Queiroz.

Por: Letícia Kathucia – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana