conecte-se conosco


''TRAGÉDIA NO AR''

Adolescentes tentam salvar mãe que estava sendo ‘surrada’ por Padrasto e acabam sendo baleados em VG

Publicado

A Polícia Militar abriu ‘caça’ a procura de Adimas de Lana, 50 anos, acusado de atirar contra dois enteados de 15 e 13 anos. A ocorrência foi registrada no início da noite deste sábado (18), no bairro São Simão, em Várzea Grande. O menor de 15 anos foi atingido no peito, a queima roupa e o de 13 na perna.

Segundo a polícia, os menores foram defender a mãe que estava sendo ‘surrada’ por Adimas. Irado o homem pegou uma arma (de uso restrito) e atirou a queima roupa nos enteados.

Os adolescentes foram encaminhados ao Pronto-Socorro de Várzea Grande (PS/VG), pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Segundo informações do PS/VG, os jovens deram entrada na unidade de saúde, porém se recusaram a falar os nomes para a equipe do Samu. O menor de 15 anos vai passar por cirurgia.

De acordo com a Polícia Militar, o suspeito fugiu num veículo gol, mas até o momento não foi preso.

Comentários Facebook
Veja Também  Empresária de posto de combustível é assassinada em Várzea Grande, namorado é suspeito

''TRAGÉDIA NO AR''

FIÉIS ATÉ A MORTE: Mulherada vão em peso visitar maridos após 30 dias de castigo

Publicado

Saudade, dúvida e desconfiança marcam a retomada das visitas na Penitenciária Central do Estado (PCE), nesta sexta-feira (13), em Cuiabá, um mês após o início da operação de limpeza no local. Familiares se aglomeram desde às 4h da madrugada na fila para revista. Conforme o cronograma divulgado pelo Sistema Penitenciário, presos nas celas dos raios 1 e 3 recebem as visitas nas sextas. Apesar do clima não ser um dos melhores, famílias estavam animadas em rever filhos, amigos, irmãos. Em virtude da operação de limpeza na PCE, novas regras foram impostas para a visitação.

Tal como a diminuição na quantidade de comida que pode ser entregue aos presos, que passou de 5 kg para 2 kg. Esposa de um dos presos conversou  e explicou que todo dia de visita é caótico, mas, que dessa vez, além do caos, há dúvidas de como serão os novos procedimentos, como por exemplo, a entrega de dinheiro.

“Nessa questão da alimentação, a gente tem que trazer tudo em uma vasilha só. Até dois quilos, então a comida já fica toda misturada, além de ser revistada. Outra dúvida nossa, é quanto a entrega do dinheiro, será que vai chegar na mão deles?”, questiona.

Veja Também  Andreia não cansa de ser presa; PM prende pela segunda vez essa semana mulher em VG

Segundo a mulher, que preferiu não se identificar, quando chegou para assinar a lista de visitas, já entregou o dinheiro para um agente.

No entanto, não recebeu nenhum comprovante ou recibo. “Ele não coloca em lacre separado, nem me deu nenhum comprovante. Só assinei e ele colocou em um monte de dinheiro. Só vou saber se ele recebeu, de fato, na próxima visita”.

Limpeza

Famílias concordaram com a limpeza que vem sendo feita. “Eu acho ótimo, isso é muito positivo. Deixar o local arejado, limpo. É importante lembrar que, apesar de serem pessoas que estão pagando judicialmente pelos crimes cometidos, ainda são seres humanos”, destacou uma mulher que foi visitar o marido. Segundo ela, a decisão de tirar ventiladores da cela não foi uma das mais inteligentes.

“Vi imagens que os ventiladores estão no corredor. Aí você pensa comigo, há alguns centímetros de corredor, aí vem uma porta de grade e é por aí que o vento vai passar até chegar na cela. Será mesmo que vai atingir todos os presos? Ou vão ter que ficar com a cara na grade?”, disse.

Veja Também  Empresária de posto de combustível é assassinada em Várzea Grande, namorado é suspeito

Para as famílias, essa condição não deve sustentar o calor que eles passam no local, especialmente em celas que estão superlotadas. Reclamaram ainda das condições dos banheiros e do fraldário na área de espera.

“Não há condições de serem usados. Estão sujos, não tem papel. Então, não adianta promover limpeza lá dentro e esquecer aqui de fora”, finalizou.

Outro lado

A reportagem entrou em contato com a direção da PCE, mas não obteve retorno sobre as reclamações das famílias.

Comentários Facebook
Continue lendo

''TRAGÉDIA NO AR''

Menino de 11 anos desaparece após fugir de clínica de tratamento em Cuiabá

Publicado

Um menino de 11 anos, identificado como Eduardo Silva, está desaparecido desde a noite da última terça-feira (10). Ele fugiu da Clínica Recomeço, em Cuiabá. A mãe da criança, Lenilza Silva, procura pelo menino.De acordo com Lenilza, ela foi informada pelos funcionários da clínica que Eduardo teria fugido por volta das 22h. Ela mora em Sinop, enquanto o menino faz tratamento na clínica terapêutica na Capital há quatro meses.

Essa foi a primeira vez que ele fugiu. “Estou tentando entender o motivo (da fuga). O tempo de fugir já passou e até agora não tive notícias dele”, diz a mãe, preocupada. Além disso, ele fugiu sem documentos e telefone.  Após divulgar nas redes sociais, Lenilza relatou que recebeu uma informação de que ele foi visto em Sinop, entretanto, não há confirmação oficial.

A Polícia Rodoviária Federal foi acionada, para caso ele queira pegar carona para o município da mãe. Ela também registrou um boletim de ocorrência e a Polícia Militar de Cuiabá foi informada sobre o desaparecimento.Qualquer informação sobre o paradeiro do menino pode ser feita nos números (66) 99913-6999 (Lenilza) ou (65) 99636 -3946 (Dude).

Comentários Facebook
Veja Também  Prostituta é obrigada a tomar água com sabão e vinagre após roubo em prostíbulo
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana