conecte-se conosco


Carros

Renault Sandero Stepway:  hatch aventureiro à espera de um “upgrade”

Publicado

Carros

Renault Sandero Stepway bordô
Carlos Guimarães/iG

Renault Sandero Stepway deverá receber apenas novos detalhes na frente na versão renovada, da linha 2020

A crise econômica custa a passar e os hatches com apelo aventureiro voltam à tona no meio da onda de SUVs que invadiu o mercado. Bem mais em conta que os utilitários esportivos da moda,  modelos como o Renault Sandero Stepway chegaram a ser chamados de CUVs (Compact Utility Vehicle) por algumas fabricantes.

 LEIA MAIS: Renault Kwid enfrenta o rival Fiat Mobi, mas não tem vida fácil

 Entre os principais modelos do segmento que   Renault Sandero Stepway (R$ 60.790) terá que enfrentar está o novo Fiat Argo Trekking (R$ 58.990), Ford Ka FreeStyle (R$ 64.090) e as novas gerações de Hyundai HB20X e Chevrolet Onix Activ, que estão a caminho. 

A versão com câmbio automático com câmbio CVT do Sandero vem sendo esperada há tempos e deverá ser lançada até o final do primeiro semestre. Enfim, será um reforço importante para o hatch compacto da Renault brigar com os novos rivais, entre os quais também pode ser incluído o Toyota Yaris X-Way (R$ 78.990), embora custe mais caro.

Por enquanto, o Stepway que avaliamos em longos trechos de terra e de asfalto ainda veio com câmbio manual de cinco, o que é bom para quem curte guiar, mas para um carro que passa um pouco dos R$ 60 mil há quem prefira o conforto de não ter que trocar de marcha, o que nåo foi o nosso caso. Dirigimos por mais de 500 quilômetros, nas mais diferentes situações.

 LEIA MAIS: VW Cross UP! evolui, anda bem e gasta pouco. Mas é aventureiro só no visual

De fato, fora do asfalto, com vários obstáculos pelo caminho, uma distância livre do solo de 19 cm (4 cm a mais que as demais versões) ajuda bastante a passar por valas e facões de terra. Mas bem que os pneus poderiam ser de uso misto, o que ajudaria a dar mais tração em pisos escorregadios e aproveitar melhor o bom rendimento do motor 1.6 SCe.

 São bons 118 cv apenas com etanol no tanque, além de nada desprezíveis 16 kgfm de torque a 4.000 rpm. Pisando no acelerador, nota-se que o pedal funciona em dois estágios. O primeiro é para conseguir certa economia de combustível. No outro, a ordem é jogar o máximo da mistura ar-combustível na câmara de combustão para atingir logo a potência máxima.

roda do Renault Sandero Stepway
Divulgação

Renault Sandero Stepway vem com pneus convencionais, mas merecia outros de uso misto

O efeito imediato desse segundo estágio é que o contagiros ganha altitude com rapidez ao pisar fundo no acelerador. O que ajuda também a ganhar fôlego é o duplo comando com variador de fase na admissão. Ainda no conjunto mecânico, o câmbio manual de cinco marchas tem relações bem escalonadas, mas não é dos mais precisos e que têm os engates mais fáceis hoje em dia.

Mesmo assim, a caixa de cinco marchas dá conta do recado e ajuda a manter o carro ágil. Entretanto, faltou o controle eletrônico de estabilidade, que está disponível na maior parte dos rivais. É possível que na versão com câmbio CVT e discretos retoques no desenho, o Stepway possa receber o item de segurança, pelo menos como opcional, uma vez que a versão esportiva RS vem com esse item de série.

Portanto, é bom não exagerar nas curvas, mas saiba que, mesmo mais alto que as outras versões do Sandero, o Stepway mostra certo equilíbrio, sem rolagem exagerada da carroceria. O volante de três raios tem boa empunhadura em vem revestido de couro, mas já pede um desenho mais moderno, o que deve acontecer na linha 2020.

 Mais detalhes do Renault Sandero Stepway

Painel do Renault Sandero Stepway
Divulgação

Painel tem os comandos dos vidros traseiros e plástico duro, itens que precisam ser revistos no carro

A direção tem assistência eletro-hidráulica e poderia ser um pouco mais leve nas manobras de estacionamento, além de mais comunicativa. Com discos no eixo dianteiro e tambores no traseiro, os freios funcionam a contento, mas não se assuste com a trepidação nada discreta do pedal quando o ABS entra em ação. 

Quanto ao consumo, segundo dados do Inmetro, o carro faz 8,1 km/l na cidade e 8,2 km/l na estrada com etanol ou 12 km/l e 11,9 km/l, respectivamente, com gasolina. Para ajudar no consumo, aliás, há indicador de trocas de marcha no painel, gráfico com dicas de condução na central multimídia e sistema Start/Stop.

 LEIA MAIS: Hyundai HB20X:  hatch com ares de SUV encara bem obstáculos urbanos

Saindo da parte dinâmica, o espaço interno do Sandero Stepway está entre os destaques no carro na comparação com os principais concorrentes. Tem 2,59 metros de entre-eixos e leva 320 litros no porta-malas, nada mau para um hatcfh compacto. Mas ainda falta um nível de acabamento um pouco mais refinado e corrigir pequenas falhas de ergonomia, como os comandos dos vidros traseiros no painel. 

A versão Stepway vem de série com rodas de liga leve de 16 polegadas, volante revestido de couro com ajuste de altura, alarme, trio elétrico, ar-condicionado automático, direção eletro-hidráulica e central multimídia Media Nav com tela sensível ao toque de 7″ e GPS integrado/ Há ainda bancos revestidos parcialmente de couro como opcional

Conclusão

 Prestes a receber opção de câmbio CVT , retoques discretos no desenho, entre outros detalhes, o Renault Sandero Stepway vai reforçar seu apelo ligado à relação entre custo e benefício, uma das mais interessantes do segmento de hatches compactos com apelo aventureiro.

Ficha técnica 

Preço:  a partir de R$ 60.790

Motor: 1.6, quatro cilindros, flex

Potência: 118 cv (E)/ 115 cv a 4.000 rpm

Torque: 16 kgfm a  5.000 rpm

Transmissão:  Manual,cinco marchas, tração dianteira

Suspensão:Independente (dianteira) e eixo de torção (traseira)

Freios: Discos ventilados na dianteira e tambores na traseira

Pneus: 205/55 R16 

Dimensões: 4,07 m (comprimento) / 1,77 m (largura) / 1,56 m (altura), 2,59 m (entre-eixos)

Tanque : 50 litros

Porta-malas: 320 litros 

 Consumo: 12 km/l (cidade) /12,1 km/l (estrada) com gasolina

0 a 100 km/h: 10,1 segundos 

Vel. Max: 177 km/h

Comentários Facebook

Carros

Aprovado Projeto de Lei que prevê multa ao estacionar em guias rebaixadas

Publicado


source
Entre outras mudanças, recursos provenientes do pagamento de multas poderão ser usados para obras ligadas à acessibilidade
Divulgação

Entre outras mudanças, recursos provenientes do pagamento de multas poderão ser usados para obras ligadas à acessibilidade

A Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência da Câmara dos Deputados aprova o Projeto de Lei que permite multar os motoristas que estacionarem seus carros em frente de guias rebaixadas para acesso de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

Conforme o que está previsto, a infração será média, com multa de R$ 130,16 e com a possibilidade do veículo vir a ser rebocado.

Com isso, a diferença é que, caso a proposta seja aprovada, o motorista poderá ser multado não apenas quem estacionar em guias rebaixadas para entrada e saída de veículos ou em faixas de pedestre, mas também em acessos para PcD.

Além disso, existe a hipótese das infrações serem convertidas em advertências se não forem cometidas no período de um ano.Outro ponto que deverá contribuir com as pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida é a autorização dos recursos das multas de trânsito para realizar obras ligadas à acessibilidade.

Ou seja, 10% do total dos recursos provenientes da cobrança das infrações poderá ser usado para projetos e investimentos em instrumentos tecnológicos para melhorar a segurança e acessibilidade no trânsito.

Hoje em dia, as verbas das multas podem ser usadas em sinalização, engenharia de tráfego, de campo, policiamento, fiscalização e educação de trânsito. Porém, o PL ainda precisa ser analisado Finanças e Tributação, de Constituição e Justiça, e de Cidadania, antes de seguir para o Plenário.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros

Triumph anuncia a chegada da nova Bonneville T100 ao Brasil

Publicado


source


Modelo T100 é o primeiro da família Bonneville a ganhar atualização da fabricante inglesa de motocicletas
Divulgação

Modelo T100 é o primeiro da família Bonneville a ganhar atualização da fabricante inglesa de motocicletas

A Triumph renova aos poucos todos os modelos da família Bonneville, considerada a linha de motocicletas clássicas da marca e o primeiro a ser atualizado é o T100 que conta agora com melhor desempenho, segurança e estilo.

As mudanças começam pelo  motor bicilíndrico, de 900 cc, agora com 65 cv de potência (10 cv a mais em relação ao antigo modelo) disponível a partir das 7.400 rpm) e torque de 8,15 kgfm a 3.750 rpm – sendo que 80% desse torque está disponível entre 2.000 e 7.000 rpm, garantindo ao seu usuário uma forte aceleração sempre que necessário.

Além disso, a Bonneville T100 também ficou mais leve (4k a menos) a exemplo dos novos componentes dos freios da marca Brembo com dois pistões com ABS e do controle de tração comutável melhorando significativamente a segurança e o conforto na condução.

Parte dessa comodidade de guiar está nos novos garfos dianteiros , equipados com amortecedores de maior especificação, combinados com os amortecedores duplos traseiros.

Outras novidades estão basicamente no painel de instrumentos com a marca Bonneville , para-lama traseiro em aço e os espelhos, aro do farol e tampa do compartimento de óleo cromados. A luz traseira é totalmente de LED .

A nova Triumph Bonneville T100 está sendo lançada pelo preço de R$ 52.990, exclusivamente na cor preta. Ainda não há previsão para lançamento no mercado brasileiro dos demais modelos da família Bonneville.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso