conecte-se conosco


Carros

Veja 5 carros que pertenceram ao heptacampeão Michael Schumacher

Publicado

Carros


Schumacher
Divulgação

Schumacher levou sua paixão pelo automobilismo para fora das pistas. Conheça mais sobre seus gostos pessoais

Como você está cansado de saber, a trajetória de Schumacher na Fórmula 1 durou 17 anos. Durante esse tempo ele teve um total de 308 corridas pilotando pela Jordan Grand Prix, Benetton e Ferrari, onde de aposentou, em 2006. Porém, depois de três temporadas afastado, o alemão voltou à Fórmula 1 em 2010 pela equipe Mercedes. Porém, o retorno durou apenas três anos, já que no final de 2012 deixou definitivamente as pistas.

LEIA MAIS: Veja 5 jogadores brasileiros que curtem modelos clássicos

No final de 2013, Schumacher
sofreu um grave acidente esquiando nos Alpes Franceses. Em meados de 2014, ele foi transferido para Hospital Universitário de Vaud, em Lausanne, na Suíça. A última atualização sobre seu estado de saúde foi revelada em dezembro de 2018, anunciando que ele já não respira mais por aparelhos.

A lenda das pistas também teve alguns carros muito interessantes. Em clima de saudade e nostalgia, a reportagem do iG enumera cinco carros que já pertenceram ao heptacampeão em sua vida pessoal. Estes eram os modelos que Schumacher levava a família para passear durante as férias.

1 – Mercedes-Benz E55 AMG Estate


Mercedes-Benz E55 AMG
Reprodução

O belo Mercedes-Benz E55 AMG que foi do heptacampeão de Fórmula 1, Michael Schumacher

Em 2016, a belíssima Mercedes-Benz
E55 AMG Estate 1998 de Schumacher foi leiloada por aproximadamente R$ 445 mil em Berlim (Alemanha). O exemplar também chama atenção por estar com opcionais raros no final dos anos 90, como o sistema de GPS controlado por voz, teto solar e interior revestido de couro personalizado, com dois tons de cinza.

Veja Também  Hyundai terá carros elétricos capazes de funcionar como ponto de recarga

LEIA MAIS: Relembre 10 carros clássicos que foram esquecidos em garagens

Para refrescar a memória, o E55 AMG Estate de Michael vinha equipado com um potente 5.5 V8 de 355 cv, acoplado ao câmbio automático de cinco velocidades. Uma perua esportiva para poucos e bons, como gostamos de apontar

2 – Bugatti EB110


Bugatti EB110
Divulgação

Schumacher também foi proprietário de um Bugatti EB110. Modelo adquirido em 1994 ficou em sua posse até 2003

Para celebrar os 110 anos do nascimento de Ettore Bugatti (o motivo da sigla “EB”), a marca preparou um superesportivo na década de 90. Podemos descrevê-lo como o pai do Bugatti Veyron e, consequentemente, o avô do atual Chiron.

LEIA MAIS: Veja 5 carros dos principais craques do futebol mundial

A maior ação de marketing da Bugatti neste década, talvez, tenha sido a compra de um EB110 SuperSport em 1994. Ele foi vendido em 2003, curiosamente para uma preparadora especializada em Ferrari. Com 661 cv de potência, o superesportivo poderia acelerar de 0 a 100 km/h em 3,2 segundos.

3 – Ferrari California


Ferrari California
Divulgação

Além de ter sido proprietário de uma Ferrari California, Schumacher também esteve envolvido no desenvolvimento

Muito se fala sobre a participação de Ayrton Senna e Satoru Nakashima no desenvolvimento do Honda NSX. Mas poucos sabem que Schumi também deu uma forcinha para a Ferrari nos anos de 2007 e 2008, nos modelos 430 Scuderia e Ferrari
California. Como um mimo da “firma”, o heptacampeão levou a segunda para sua garagem.

Veja Também  Jeep Renegade fecha novembro na ponta do ranking dos SUVs

Apresentada no Salão de Paris (França) de 2008, a Ferrari California era o modelo de entrada da marca italiana na época. Seu motor 4.3 V8 desenvolvia a fúria de 454 cv de potência e mais de 48 kgfm de torque. O 0 a 100 km/h acontecia em 4,1 segundos. Até hoje, a California é lembrada pelos fãs como um dos modelos mais harmoniosos da marca.

4 – Fiat Coupe Turbo Plus


Fiat Coupe Turbo Plus
Divulgação

Schumacher também foi proprietário do Fiat Coupe LE Turbo Plus, em uma série especial de apenas 400 unidades

Schumacher teve um Fiat Coupe mais que especial. A marca italiana fabricou 400 unidades numeradas da versão LE Turbo Plus, que era capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 6,3 segundos. E o heptacampeão acabou ficando com a unidade “001”. Até 2000, ele foi o carro de tração dianteira mais rápido do mundo nas pistas.

LEIA MAIS: Aceleramos o raro Fiat Coupé no Autódromo de Interlagos. Assista ao vídeo

Registros de época apontam que este Coupe era tão prazeroso de dirigir quanto veículos bem mais caros, como Porsche Boxster e o Aston Martin DB7 — outro GT, mas com um motor V12 de 420 cv. No caso desta versão, eram 220 cv de potência e 31 kgfm de torque, aliado ao câmbio manual de seis marchas.

5 – Shelby Cobra Daytona


Shelby Cobra Daytona MKII 1967
Divulgação

Em 2007, Schumacher adquiriu um Shelby Cobra Daytona MKII 1967 por aproximadamente 3 milhões de euros

Por incrível que pareça, Schumacher teve alguns “rivais lendários” da Ferrari em sua garagem. Entre eles, o Shelby Cobra Daytona MKII de 1967 na versão roadster, um presente do heptacampeão para ele mesmo. E para isso, ele precisou abrir a carteira e desembolsar cerca de 3 milhões de euros em meados de 2007.

Entre outros modelos curiosos do piloto, havia um Fiat 500 clássico que foi restaurado pela própria montadora. Além disso, foi proprietário de um Stilo Schumacher
GP, como parte de uma ação de marketing para o modelo que levou seu sobrenome.

Comentários Facebook

Carros

Detran do Rio autoriza aula teórica online para tirar carteira de motorista

Avatar

Publicado


source

Carro Esporte Clube

undefined
Thiago Ventura

Detran.RJ autoriza aula teórica online para tirar carteira de motorista no Rio

O Departamento de Trânsito do Rio de Janeiro (Detran.RJ) autorizou a realização de aulas remotas para alunos dos cursos teóricos das autoescolas que buscam tirar a primeira habilitação durante o período da pandemia. Ao todo, há 124,3 mil pessoas que podem ser beneficiadas pela medida para obter a sonhada C arteira Nacional de Habilitação (CNH) .

De acordo com portaria assinada pelo presidente do departamento, Adolfo Konder, os Centros de Formação de Condutores (CFCs – nome técnico das autoescolas) podem agora, por conta própria, estabelecer contratos com empresas capazes de oferecer o conteúdo por meio de Plataforma de Educação a Distância (EAD).

O conteúdo, a carga horária e a duração das aulas teóricas deverão obedecer aos mesmos critérios estabelecidos para as aulas presenciais. Por meio de vídeo ou chat, os candidatos poderão interagir com os instrutores em tempo real. A medida foi autorizada por meio de resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Veja Também  Ford vai investir US$ 580 milhões para fazer nova Ranger na Argentina

Alunos e profissionais deverão realizar validação biométrica facial para terem acesso às aulas. A proposta é que os instrutores possam ministrar as aulas de casa ou da autoescola , sem perder de vista as medidas de prevenção.

LEIA TAMBÉM:

IPVA deve ser pago no estado em que o veículo circula, decide STF
Sua carteira venceu? Contran divulga prazo para renovar CNH vencida na pandemia
Seguro DPVAT: motorista pode ficar isento de cobrança nos próximos dois anos

“Vamos disponibilizar o ensino a distância para garantir o distanciamento físico entre as pessoas, minimizando os riscos de contaminação dos candidatos. Os alunos assistirão às aulas com segurança e sem necessidade de se arriscar com deslocamentos. A v alidação biométrica facial garantirá a lisura do procedimento, impedindo artifícios que poderiam ser utilizados para burlar a frequência nas aulas”, explica o presidente do Detran.RJ, Adolfo Konder.

Credenciamento

As empresas detentoras dos sistemas que serão utilizados pelas autoescolas poderão se credenciar no Detran.RJ e abrir processo administrativo no protocolo geral, na sede do órgão, no Centro do Rio, anexando toda a documentação exigida. Após o processo de análise de documentação e capacidade técnica, a empresa que estiver apta deverá comparecer à Diretoria de Habilitação para apresentação do seu sistema.

Veja Também  Honda CRF 250L ganha novo motor  e vira CRF 300L na Europa

Concluídas as duas etapas, a empresa será encaminhada para o setor de Tecnologia da Informação do Detran.RJ para integração de dados. Após esta fase, poderá ser contratada pelas autoescolas para prestação do serviço.

O departamento fiscalizará as empresas credenciadas, que estarão sujeitas às penalidades, podendo chegar a um eventual descredenciamento. E vale lembrar que o Detran divulga, em seu site, se as autoescolas estão com a situação regular ou não.

Confira:  http://www.detran.rj.gov.br/_monta_aplicacoes.asp?cod=12&tipo=lista_cfc .

O post Detran.RJ autoriza aula teórica online para tirar carteira de motorista no Rio apareceu primeiro em Carro Esporte Clube .

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros

Jeep Renegade fecha novembro na ponta do ranking dos SUVs

Avatar

Publicado


source
Jeep Renegade Moab 2021
Divulgação

Jeep Renegade continua no alto da lista dos SUVs mais vendidos do Brasil e pode fechar 2020 como campeão de vendas



Novembro foi o melhor mês do ano para o mercado de carros novos e o Jeep Renegade foi o SUV mais procurado pelo público brasileiro no período. De acordo com números do Renavam divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), o modelo somou 6.453 emplacamentos.



Esse volume de vendas de novembro foi o melhor do Jeep Renegade no ano, permitindo que o modelo feito em Goiana (PE) superasse por uma margem de pouco mais de 100 unidades o concorrente Chevrolet Tracker , enquanto irmão maior Jeep Compass fechou o pódio do ranking de utlitários com 6.155 emplacamentos.

Em novembro, a categoria dos SUVs ficou mais uma vez com a maior fatia do mercado, concentrando 32,7% dos emplacamentos. A segunda colocação ficou com os chamados “Hatches Pequenos” (classificação que para a Fenabrave inclui carros como Chevrolet Onix e Hyundai HB20 ), com uma participação de 29,4%, enquanto os carros de “Entrada” (Renault Kwid e os Fiat Mobi e Uno) morderam um pedaço de 12,3% das vendas.

Veja Também  Veja como os 5 carros mais baratos do Brasil já custam caro

SUVs em 2020

VW T-Cross Sense
Divulgação

VW T-Cross Sense: versão para PCD impulsionou as vendas do SUV que continua como o mais vendido do ano até agora


No ano, a liderança ainda é do Volkswagen T-Cross , com um acumulado de 52.686 unidades. Boa parte delas da versão Sense, que é voltada para o público PCD e chegou inclusive a ter as vendas suspensas por conta da alta demanda. O SUV compacto da marca alemã encabeça a lista que traz também Jeep Renegade (48.988), Jeep Compass (45.997) e o Chevrolet Tracker (42.623).

No acumulado de 2020, a queda nas vendas é de 28,6%. Mas o mercado vem retomando nos últimos meses o rítmo de vendas. Em novembro, o segmento de automóveis e comerciais leves apresentou alta de 4,4% sobre outubro, com 214.265 unidades emplacadas, contra as 205.232 no mês anterior.

Os 10 SUVs mais vendidos do Brasil em novembro de 2020

1 – Jeep Renegade – 6.543 unidades
2 – Chevrolet Tracker – 6.427 unidades
3 – Jeep Compass – 6.155 unidades
4 – Volkswagen T-Cross – 5.562 unidades
5 – Hyundai Creta – 5.218 unidades
6 – Honda HR-V – 3.700 unidades
7 – Nissan Kicks – 3.429 unidades
8 – Volkswagen Nivus – 3.149 unidades
9 – Renault Duster – 2.618 unidades
10 – Ford EcoSport – 2.426 unidades

Veja Também  Ford confirma SUV Bronco e Mustang Mach 1 no Brasil em 2021
Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana