conecte-se conosco


Turismo

6 passeios em Orlando que podem ser feitos gastando menos de US$ 20

Publicado

Orlando, na Flórida, nos Estados Unidos, não é apenas um destino para quem quer conhecer parques temáticos, como Disney e Universal, e ir às compras. A cidade oferece diversas opções de laser – e a preços bem mais acessíveis que as entradas dos parques. Há uma série de passeios em Orlando por menos de US$ 20 (cerca de R$ 78), por exemplo. 


Orlando
shutterstock
Há vários passeios em Orlando que podem ser feitos gastando menos de US$ 20

Se a cidade está em seu roteiro de férias, veja essa lista de passeios em Orlando
baratos e divertidos para toda a família: 

Leia também: De parques a restaurantes: descubra 19 coisas para fazer em Orlando em 2019

Passeios em Orlando #1: corrida de kart


karts
Reprodução/Instagram
Por menos de US$ 20 você pode correr de kart e ainda aproveitar outras atividades no Andretti Indoor Karting & Games

Para começar, o Andretti Indoor Karting & Games é uma opção para os fãs de uma corrida de carrinhos e também de jogos eletrônicos e aventura. O local reúne pista de kart, simuladores de corrida, pista de boliche e até tirolesa. 

O valor para adultos sai em torno de US$ 19. Além disso, há vários descontos no site do Visit Orlando
, órgão de turismo oficial da cidade.

Veja Também  Quer se hospedar em uma casa na árvore em Bali? Custa menos de R$ 150 por noite

Passeios em Orlando #2: atividade artística


exposição
shutterstock
O Crayola Experience tem atividades para crianças de diversas idades

Já o Crayola Experience é uma atração familiar de dois andares que oferece um dia inteiro de diversão com 26 atividades artísticas como drip art, além de ter um playground colorido. O ingresso também custa US$ 19  (R$ 74).

Passeios em Orlando #3: zoológico


Garoto olhando aquário
Divulgação/Visit Orlando
Um dos passeios em Orlando que custam menos de US$ 20 é uma visita ao Central Florida Zoo

Um dos passeios baratos
que podem ser feitos em Orlando é uma visita ao Central Flórida
Zoo & Botanical Gardens. A entrada custa US$ 19  (R$ 74) para adultos, US$ 16 (R$ 63) para idosos, US$ 14  (R$ 55) para crianças de 3 a 12 anos e é gratuita para crianças menores de 3 anos.

Leia também: 5 dicas para evitar dor de cabeça em uma viagem para Orlando

Passeios em Orlando #4: museu


Museu
Divulgação/Visit Orlando
Vários museus em Orlando podem ser visitados por menos de US$ 20 e até gratuitamente

Orlando tambémé cultura e tem museus interessantes para os turistas. Em Winter Park, o Albin Polasek Museum & Sculpture Gardens – um local popular para fotógrafos locais – mostra as obras do artista homônimo deste museu. A entrada custa apenas US$ 10 para adultos e é gratuita para crianças de até 4 anos.

Veja Também  Conheça Alentejo, polo do turismo religioso em Portugal

Além disso, há vários museus completamente gratuitos em Orlando, como o Winter Garden Heritage Museum, que proporciona conhecimento sobre a região. 

Passeios em Orlando #5: filme ao ar livre


Filme ao ar livre
Reprodução/Flickr
Assistir filmes ao ar livre pode ser um dos passeios mais bartos em Orlando

Filmes ao ar livre podem ser sinônimos de passeios baratos. Essas exibições costumam ser  gratuitas e acontecem regularmente durante todo o ano na cidade. O Popcorn Flicks in the Park, por exemplo, exibe filmes para a família na segunda quinta-feira do mês.

Outras opções gratuitas são: Sunset Cinema em Altamonte Springs, no segundo sábado do mês, Family Movie Night em Old Town, aos domingos, e Movieola no Lago Eola, de abril a setembro.

Passeios em Orlando #6: curtir a natureza


Árvore e rio
shutterstock
Aproveitar a natureza na Ilha Wekiva, localizada ao longo da costa do rio Wekiva, custa apenas 1 dólar

Leia também: Flórida além de Orlando: o que fazer nas cidades vizinhas a Disney e Universal

Um dos passeios em Orlando
que custam bem baratinho é aproveitar a natureza, o que pode ser feito na Ilha Wekiva, localizada ao longo da costa do rio Wekiva. É um oásis ecológico que convida os visitantes a passarem o dia descansando, jogando vôlei, nadando nas águas frias e ouvindo música ao vivo por apenas US$ 1 (R$  3,90) por pessoa.

Fonte: IG Turismo
Comentários Facebook

Turismo

Estudo aponta que 4 a cada 10 comissários de bordo são abusados por passageiros

Publicado

De acordo com uma pesquisa feita pelo portal inglês  Direct Line Travel Insurance
, 4 a cada 10 comissários de bordo já sofreram algum tipo de abuso físico ou agressão por parte de passageiros alcoolizados ou sob efeito de substâncias ilícitas.


Comissária de bordo incomodada, pedindo para parar
shutterstock
Segundo pesquisa feita pelo Direct Line Travel Insurance, 4 em cada 10 comissários de bordo já foram abusados fisicamente

Leia também: Comissários de bordo revelam 6 segredos úteis para viajantes; confira

Para a realização do estudo, a Direct Line
questionou 100 comissários de bordo
e mais de 2 mil passageiros. Enquanto 40% dos comissários entrevistados disseram ter sofrido agressões físicas e outros tipos de abuso
, 50% afirmaram ter sofrido agressões verbais.

A pesquisa do portal inglês revelou que o comportamento de agredir e desrespeitar um comissário é muito mais comum do que se imagina, mesmo que na Inglaterra haja uma pena de até dois anos e uma multa de até 5 mil libras (o que equivale a mais de R$ 26 mil) pelo comportamento agressivo e perturbador nos aviões.

Remédios e drogas ajudam a superar o medo de avião, segundo passageiros


Mulher com medo de avião
shutterstock
Os passageiros entrevistados pelo Direct Line revelaram consumir drogas e remédios para lidar com o medo de avião

Leia também: Comissário de bordo revela item que passageiros não podem esquecer na viagem

Veja Também  Veja o que você não pode vestir quando visitar os parques da Disney

Uma preocupação crescentem, segundo os especialistas, é o consumo de bebidas alcoólicas e substâncias ilícitas por parte dos passageiros. É essa a principal causa por trás dos abusos e das agressões contra os comissários. De acordo com grande parte dos passageiros questionados, esse consumo é feito para lidar com o medo de avião
.

Tom Bishop, chefe de seguros de viagem do Direct Line
, afirma: “Aqueles que estão nervosos ou ansiosos para voar devem explorar opções alternativas para se acalmar ou procurar orientação de seu médico. As pessoas precisam moderar seu consumo durante o voo para garantir que estejam sempre no controle e só devem tomar medicamentos prescritos na dose certa”.

Leia também: Comissária de bordo dá 5 dicas de como evitar que um voo seja estressante

Bishop ainda completa: “É chocante ver a escala de abusos que os comissários de bordo
são forçados a suportar quando estão no avião com passageiros auto-medicados e bêbados se comportando de maneira inadequada”.

Fonte: IG Turismo
Comentários Facebook
Continue lendo

Turismo

TripAdvisor anuncia novo filtro para combater casos de assédio contra viajantes

Publicado

Depois que vários viajantes relataram casos de assédio, o site TripAdvisor anunciou um novo filtro, cujo objetivo é evidenciar a segurança em meio às avaliações dos usuários.


Viajante com mapa em mãos
shutterstock
TripAdvisor anuncia novo filtro que protege viajantes de assédio e coloca o fator “segurança” em evidência

Leia também: Assédio e aprendizado: histórias de uma mulher viajando o mundo sozinha

O TripAdvisor
é um site onde vários turistas podem fazer relatos de suas viagens, recomendar hotéis, restaurantes, etc. Os usuários costumam comparar preços, ler as avaliações de outras pessoas e até fazer reservas.

Levando em consideração o número expressivo de relatos de turistas que sofreram assédio
, o site resolveu lançar um filtro voltado ao fator “segurança” em meio às avaliações dos hotéis e dos destinos. Segundo um comunicado feito pela presidente do site, Lindsay Nelson, 67% dos viajantes
se mostram preocupados com a segurança
.

Ainda no comunicado, a presidente do site afirma: “A necessidade de mais acesso a informações sobre segurança nunca foi tão grande. Muitas vezes, algo trágico precisa acontecer para iniciar o diálogo sobre proteção ao viajante”.

Veja Também  Faça um tour gastronômico por Mendocino, cidade que produz maconha na Califórnia

Além disso, Lindsay ainda completa: “Para muitas mulheres, membros da comunidade LGBTQ+ e pessoas com necessidades especiais, isso é uma questão de vida e morte”.

TripAdvisor polemiza ao deletar relatos de assédio


Celular conectado no TripAdvisor
shutterstock
TripAdvisor atraiu má repercussão em 2017, ao deletar relatos de casos de assédio

Em novembro de 2017, o site deletou vários relatos de estupros que aconteceram em Riviera Maia, no México. Na época, a empresa chegou a fazer uma nota de esclarecimento, depois da má repercussão entre os usuários: “Há alguns anos, mudamos nossas diretrizes para que as críticas fossem mais descritivas mesmo em casos de incidentes graves como estupros e abusos”.

Leia também: Desejo de viajar sozinha cresce entre as brasileiras, apontam pesquisas

TripAdvisor
 também republicou os relatórios das usuárias em seu site. 

Fonte: IG Turismo
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana