conecte-se conosco


Abuso

Menina de 11 anos relatava os abusos sexuais em diário; pai confessa que jogou feto em rio

Publicado

Por: Rafael Medeiros

O caso de L.P.P., de 11 anos, chamou a atenção dos cuiabanos durante esta semana. A garota que ficou grávida do próprio pai e que acabou realizando aborto provocado por medicamentos dados pelo genitor, revelou carícias íntimas em um diário, quando ela tinha 9 anos.

A informação consta do depoimento da mãe da vítima, que O Bom da Notícia teve acesso. Segundo a mãe N.P.G., há dois anos ela se deparou com as declarações suspeitas da criança em seu diário, a menina dizia que amava o pai [de paixão], com quem trocava carícias e beijos. Na época, a  mãe estranhou que havia grande contato físico entre a filha e o marido. Então, chamou a filha para uma conversa.

A menina alegou que os beijos eram só “selinhos” dados pelo pai biológico. Na ocasião o marido questionou a mulher e disse que se tratava de carinho de ‘pai para filha’.

A mãe conta que chegou a entregar as anotações da filha para a cunhada, que mostrou o material para uma psicóloga, que a orientou a manter vigilância na família. Depois disso a mãe esqueceu o assunto.

Veja Também  Policia Civil identifica dupla que incendiou viatura, em Água Boa MT

Após quase dois anos, nas últimas semanas a mulher percebeu que a filha caçula apresentava grandes mudanças no corpo, com o aumento da barriga. A filha mais velha, de 14 anos, disse que as amigas na escola comentaram que a irmã parecia estar grávida. 

Depois do aborto, na madrugada de terça-feira (16), os abusos vieram à tona. Em depoimento o frentista Cleiton da Paixão Guimarães, 39 anos, confessou os abusos, alegando que manteve relação sexual com a filha em três ocasiões. O maníaco sexual confessou ainda que jogou o feto de cerca de 5 meses no rio Coxipó. Cleiton teve a prisão em flagrante convertida em preventiva. O juiz Marcos Faleiros, da 11° Vara Militar, pediu uma ‘cela segura’ para o detento não morrer nas mãos dos criminosos. 

A criança 

A menina continua hospitalizada e será ouvida em inquérito policial da Delegacia de Defesa dos Direitos da Criança (Deddica).

Comentários Facebook

Abuso

Mulher é “esmurrada” por PMs em frente ao Fórum de Cuiabá

Publicado

Por Rafael Medeiros

Após desacatar a Polícia Militar, uma mulher de 34 anos foi derrubada e agredida com socos no rosto, desferidos por PMs na última terça-feira (14). A ocorrência foi registrada por volta das 11h30, em frente ao Fórum de Cuiabá e foi presenciada por diversas pessoas, inclusive pelo advogado criminalista Waldir Caldas – candidato ao Senado nas últimas eleições pelo Novo e ainda integrante da Comissão de Direito Carcerário da Ordem dos Advogados do Brasil – que decidiu acompanhar o caso.

Procurada pelo O Bom da NotíciaCamila Carvalho Leite disse que havia acabado de deixar uma audiência na vara cível.

Desempregada e sem advogado, ela foi ao Fórum ‘com cara e coragem’ pedir pensão alimentícia para os dois filhos, de um e outro de três anos.

Durante a audiência, o ex-marido teria se proposto a pagar R$ 200 mensais para os filhos, porém, ela não concordou e se encaminhou até o estacionamento do Fórum. Revoltada com o pedido negado, quanto ao valor da pensão, Camila admite que ‘teria se descontrolado’ e esmurrado o veículo da advogada do ex-marido, sob a justificativa que a defensora do marido teria debochado dela.

Veja Também  Pai é preso por estuprar filha 7 anos durante banho em Sapezal MT

Sob emoção, Camila confirma também que xingou os policiais, ao descobrir que eles foram acionados pela advogada. Mas, que nunca esperaria de uma autoridade policial aquela reação, ao revelar que os PMs sargento Moisés dos Santos Gomes da Silva e soldado Emerson Novais de Souza começou a desferir uma série de cotoveladas em suas costas e socos na boca, com tamanha agressividade que chegou a desmaiar.

A mulher foi socorrida pelo advogado criminalista Waldir Caldas [que foi inclusive candidato ao Senado nas últimas eleições pelo Novo] e ainda integra a Comissão de Direito Carcerário da OAB-MT. Caldas presenciou as agressões e resolveu assumir o caso.

Camila passou por atendimento médico na Policlínica do Verdão e foi encaminhada à Central de Flagrantes da Capital.

A vítima foi autuada por desacato a autoridade. Segundo o artigo 331 do Código Penal, é crime “desacatar funcionário público no exercício da função ou em razão dela”.

Outro lado

Conforme a narrativa do sargento, além de xingar os PMs a mulher teria reagido ao ser segurada por eles, para que a advogada deixasse o local em seu veículo. Alegaram ainda que ela feriu a boca ao cair, enquanto tentava escapar dos policiais. A Corregedoria da Polícia Militar foi acionada e vai investigar o caso.

Veja Também  Policia Civil identifica dupla que incendiou viatura, em Água Boa MT

A assessoria da PM,  até o momento não respondeu os e-mails enviados. O espaço segue em aberto.

Fonte: O Bom da Notícia

Comentários Facebook
Continue lendo

Abuso

Menor viciado em pornografia é acusado de estuprar irmã de 5 anos; mãe pede prisão do filho

Publicado

Rafael Medeiros, da Redação

A Polícia Civil iniciou investigações nesta última quinta-feira (2), para esclarecer um estupro envolvendo dois menores, um casal de irmãos de 5 e 13 anos, que residem em Sorriso (a 420 km de Cuiabá).

A denúncia foi feita pela mãe dos menores.  E de acordo com o registro policial, o irmão mais velho [de 13], teria sido flagrado, abusando da irmãzinha de cinco anos.

Os abusos só foram descobertos pela mãe depois que a menina contou para a diretora do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI), onde ela estuda. E a diretora, por sua vez, chamou a mãe para comunicá-la.

A menina de cinco anos disse à diretora que os abusos aconteciam durante a noite, quando ia dormir com o irmão de 13 anos.

Segundo a menininha, o irmão colocava o órgão genital na vagina dela e, também, queria colocar o órgão na boca da garota.

Preocupada, a diretora chamou a mãe dos menores que optou por procurar o Conselho Tutelar e foi orientada a procurar uma delegacia para registrar um boletim de ocorrência. De acordo com a polícia, no celular do garoto haviam vários vídeos pornográficos.

Veja Também  Policia Civil identifica dupla que incendiou viatura, em Água Boa MT

O caso foi registrado como estupro de vulnerável.

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana