conecte-se conosco


Abuso

Menina de 11 anos relatava os abusos sexuais em diário; pai confessa que jogou feto em rio

Avatar

Publicado

Por: Rafael Medeiros

O caso de L.P.P., de 11 anos, chamou a atenção dos cuiabanos durante esta semana. A garota que ficou grávida do próprio pai e que acabou realizando aborto provocado por medicamentos dados pelo genitor, revelou carícias íntimas em um diário, quando ela tinha 9 anos.

A informação consta do depoimento da mãe da vítima, que O Bom da Notícia teve acesso. Segundo a mãe N.P.G., há dois anos ela se deparou com as declarações suspeitas da criança em seu diário, a menina dizia que amava o pai [de paixão], com quem trocava carícias e beijos. Na época, a  mãe estranhou que havia grande contato físico entre a filha e o marido. Então, chamou a filha para uma conversa.

A menina alegou que os beijos eram só “selinhos” dados pelo pai biológico. Na ocasião o marido questionou a mulher e disse que se tratava de carinho de ‘pai para filha’.

A mãe conta que chegou a entregar as anotações da filha para a cunhada, que mostrou o material para uma psicóloga, que a orientou a manter vigilância na família. Depois disso a mãe esqueceu o assunto.

Após quase dois anos, nas últimas semanas a mulher percebeu que a filha caçula apresentava grandes mudanças no corpo, com o aumento da barriga. A filha mais velha, de 14 anos, disse que as amigas na escola comentaram que a irmã parecia estar grávida. 

Depois do aborto, na madrugada de terça-feira (16), os abusos vieram à tona. Em depoimento o frentista Cleiton da Paixão Guimarães, 39 anos, confessou os abusos, alegando que manteve relação sexual com a filha em três ocasiões. O maníaco sexual confessou ainda que jogou o feto de cerca de 5 meses no rio Coxipó. Cleiton teve a prisão em flagrante convertida em preventiva. O juiz Marcos Faleiros, da 11° Vara Militar, pediu uma ‘cela segura’ para o detento não morrer nas mãos dos criminosos. 

A criança 

A menina continua hospitalizada e será ouvida em inquérito policial da Delegacia de Defesa dos Direitos da Criança (Deddica).

Comentários Facebook

Abuso

Procon-MT alerta para mudanças nas regras do cheque especial

Avatar

Publicado

A partir desta segunda-feira (06.01) o cheque especial passa a ter juros limitados e cobrança de tarifa mensal para os usuários com limites de crédito acima de R$ 500. Segundo o Banco Central, a medida corrige uma falha de mercado e busca reduzir seu custo e sua regressividade. Entretanto, o Procon-MT alerta para o fato de a tarifa ser cobrada mesmo sem uso do limite, o que fere o Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Ficou estabelecido um limite máximo de 8% ao mês para a taxa de juros e cobrança de tarifa de até 0,25% ao mês para quem possuir limite acima de R$ 500. As instituições financeiras poderão, inclusive, cobrar a tarifa mensal pela disponibilização do limite de crédito superior a R$ 500.

O Procon-MT, assim como outros órgãos de defesa do consumidor do Brasil, é contra a cobrança de qualquer valor de quem não utilizou o cheque especial. “Sob a perspectiva da defesa do consumidor, você só paga aquilo que de fato usa. Por isso entendemos que essa parte da remodelagem do cheque especial é desfavorável ao cidadão e desequilibra a relação de consumo”, frisou a secretária adjunta do Procon-MT, Gisela Simona.

A limitação dos juros do cheque especial foi decidida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) em novembro de 2019. Limitação e tarifa entram em vigor nesta segunda-feira (06) para novos contratos. Já para os contratos em vigor, a incidência de tarifa só será permitida a partir de 1º de junho de 2020 – caso não venham a ser repactuados antes – e caberá à instituição financeira comunicar o cliente com 30 dias de antecedência.

A princípio, o Procon-MT orienta o consumidor a analisar de forma detalhada o histórico de uso do cheque especial e, se possível, reduzir o limite de crédito dentro da margem isenta de tarifa de disponibilidade. “Principalmente aqueles consumidores que, normalmente, não precisam fazer uso desta modalidade de crédito, o ideal é que reduzam seus limites para o mínimo isento”, reforçou a gestora.

Embora o teto da taxa de juros tenha sido fixado em 8%, abaixo da atual média de juros para o cheque especial, esta ainda é uma taxa alta, alerta Gisela Simona, “ o que mantém o cheque especial, juntamente com o cartão de crédito, um dos grandes vilões do superendividamento”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Abuso

Homem faz disparo dentro de casa e é preso após agredir mulher e filha de 11 meses – FOTOS

Avatar

Publicado

Um homem de 34 anos, identificado como J.H.P., foi preso na noite desta sexta-feira (6) pelo 18º Batalhão da Polícia Militar de Pontes e Lacerda (a 443 km de Cuiabá), após agredir sua esposa e também sua filha de 11 meses. O suspeito estava armado e efetuou um disparo dentro da casa. De acordo com informações da Polícia Militar, a equipe do 18º Batalhão foi informada de que uma briga estava acontecendo em uma residência, onde também foram ouvidos disparos de arma de fogo.

Ao chegar ao local os militares encontraram o suspeito sendo segurado por familiares, na casa. Os vizinhos disseram ter ouvido disparos de arma de fogo, mas quando foi questionado sobre a arma o suspeito negou. O revólver calibre 38 foi encontrado no quinta da casa, dentro de um vaso de planta. A vítima, esposa do suspeito, disse que seu marido estava tomando cerveja com os amigos e que do nada entrou na casa e voltou com uma arma de fogo, apontando para a mulher.

O cunhado do suspeito interviu e segurou a mão do suspeito para cima, sendo que o homem então disparou para o alto. A mulher então pegou a arma dele e escondeu. Logo depois o suspeito partiu para cima da esposa, deu um soco no rosto dela e também atingiu sua filha de 11 meses, que estava no colo da mão. Ambas sofreram lesões no olho.

A mulher afirmou que não sabia que seu marido tinha arma em casa. O homem foi preso e encaminhado à delegacia. A arma foi apreendida e os policiais verificaram que as munições apresentavam indícios de adulteração, para não serem rastreadas.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana