conecte-se conosco


Polícia Federal

PF prende líder de organização criminosa em Bacabal/MA

Publicado

Natal/RN – A Polícia Federal, com apoio da Polícia Civil do Maranhão, prendeu no último sábado (13/4), em Bacabal/MA, o líder de uma organização criminosa, que atuava falsificando documentos de identidade com o objetivo de sacar indevidamente parcelas de seguro defeso de pescador artesanal.

As investigações tiveram seu início em janeiro, com a prisão em flagrante de cinco integrantes dessa organização criminosa, os quais continuam presos e respondem ação penal perante à 10ª Vara da Justiça Federal em Mossoró. A partir daí, a PF continuou a reunir provas contra o investigado, culminando com a expedição de mandados de busca a apreensão e de prisão preventiva pela Justiça Federal de Mossoró.

Segundo apurado, o envolvido era o destinatário principal dos recursos da fraude, que vinha sendo praticada tanto em Mossoró, quanto em pelo menos mais seis cidades de quatro diferentes estados da Federação: Grajau/MA, Chapadinha/MA, Belém/PA, Paulistana/PI, Fortaleza/CE e Limoeiro do Norte/CE, onde, em apenas três meses, também foram identificados saques ilegais praticados pelo grupo criminoso que alcançaram a cifra total de R$ 50 mil.

A organização tinha, em seu modus operandi, a produção em larga escala de documentos de identificação falsos, além de locar um imóvel que servia de base para a prática dos delitos, uma verdadeira casa de produção de papéis falsificados.

Os envolvidos responderão pelos crimes de estelionato, uso de documentos públicos falsos e integrar organização criminosa, cujas penas se somadas podem alcançar 19 anos de reclusão, além de multa.

O preso se encontra recolhido na cadeia pública de Bacabal, à disposição da Justiça.

 

Veja Também  PF investiga grupo responsável por fraudes envolvendo o programa federal PROJOVEM Urbano

 

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook

Polícia Federal

Operação Contra-ataque investiga invasões ao site da Justiça Federal em Sergipe

Publicado

Aracaju/SE – A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (18/4) a Operação “Contra-ataque”, com o objetivo de identificar e responsabilizar os autores de invasões ao site da Justiça Federal em Sergipe, ocorridas em 05/11/2016, que interromperam o funcionamento do endereço eletrônico.

Foram cumpriram 6 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Belo Horizonte/MG, Brasília/DF e Novo Hamburgo/RS. Os mandados foram expedidos pela 3ª Vara da Justiça Federal da Seção Judiciária de Sergipe.

Policiais federais apreenderam celulares, computadores e mídias pertencentes aos envolvidos. Esses equipamentos serão submetidos a exames periciais, com o objetivo que incrementar as provas já colhidas no Inquérito Policial.

Os envolvidos podem responder pela prática do crime do art. 154-A do Código Penal, que prevê pena de multa e de detenção de até um ano.

 

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook
Veja Também  Operação Three Hills investiga fraudes em licitações em município baiano
Continue lendo

Polícia Federal

Operação Retomada desarticula grupo envolvido em roubo de cargas em Alagoas

Publicado

Maceió/AL – A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (18/4) a fase ostensiva da Operação Retomada, com o objetivo de reprimir organização criminosa envolvida com roubo de carga no Estado de Alagoas. Policiais Federais, com o apoio da Polícia Militar e Polícia Civil de Alagoas e da Polícia Rodoviária Federal, cumpriram dois mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal de Alagoas, na cidade de São Sebastião/AL.

Os materiais apreendidos serão submetidos à perícia técnica e, em seguida, juntados a Inquérito Policial instaurado em abril deste ano, quando da ocorrência de roubo de objetos pessoais e institucionais de um policial federal em mudança de endereço no Estado. O roubo aconteceu na rodovia BR 101, no município de Porto Real do Colégio/AL.

Identificados no curso das investigações, os suspeitos serão ouvidos, na Sede da PF em Alagoas, pela autoridade policial que preside o inquérito instaurado e responderão pelos crimes do art. 2º, da Lei nº 12850/13 e art. 157, do Código Penal.

O nome da Operação Retomada faz alusão à ação da qual se pretender recuperar, reconquistar e reaver um determinado bem.

Não haverá coletiva de imprensa.

Veja Também  Operação combate fraudes na fabricação de cigarros em 5 estados e apura esquema bilionário de prejuízo ao erário

 

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana