conecte-se conosco


Polícia Federal

Operação Mendacium II investiga esquema de fraudes em seguro-desemprego

Publicado

Presidente Prudente/SP – A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã de hoje (15/4), nas cidades de São Paulo/SP, Mauá/SP, Porangatu/GO e Ibicuí/BA, a segunda fase da operação Mendacium, para desarticular organização criminosa especializada na prática de fraudes diversas para recebimento indevido de seguro-desemprego.

A PF cumpre 21 mandados de prisão preventiva e 12 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 8º Vara Federal de São Paulo/SP, em razão de representação penal feita pela Polícia Federal. 

 

A investigação começou em outubro de 2017, com base em denúncia de um trabalhador na qual pessoa não identificada estaria recebendo seguro-desemprego em seu nome. Diante da informação prestada, foram identificadas 408 empresas inexistentes de fato, cuja grande parte a organização criminosa havia feito uso para o recebimento fraudulento de benefícios de seguro-desemprego.

 

Na primeira fase da investigação foram cumpridos 4 mandados de busca e apreensão, nas cidades de São Paulo/SP e Taboão da Serra/SP, ocasião em que os líderes da organização criminosa foram encontrados em um escritório, localizado no bairro Penha de Franca na cidade de São Paulo, na posse de inúmeros documentos falsos, apetrechos para a falsificação de documentos, material de informática e aproximadamente R$ 420 mil em espécie. Na oportunidade, os líderes foram presos em flagrante pela prática dos delitos previstos no artigo 2º da Lei 12.850/2013 e no artigo 333 do Código Penal.

 

Veja Também  Operação combate fraudes na fabricação de cigarros em 5 estados e apura esquema bilionário de prejuízo ao erário

Após a análise dos materiais apreendidos no escritório do grupo, foi possível identificar membros adicionais, ocupantes dos níveis inicial e intermediário, os quais continuaram em atividade mesmo após as prisões ocorridas na primeira fase da investigação, o que demonstrou a necessidade do cerceamento preventivo de suas liberdades.

 

O Ministério da Economia apurou que nos anos de 2015/2019 o grupo investigado recebeu mais de R$ 20 milhões em benefícios de seguro-desemprego fraudulentos. Não obstante, com a descoberta do grupo e de suas práticas criminosas, conseguiu-se o bloqueio no valor de R$ 10 milhões, o qual ainda seria auferido pelo grupo em parcelas a vencer do benefício em questão.

 

Os presos serão encaminhados ao sistema prisional estadual, após a realização das audiências de custódias, local onde ficarão à disposição da Justiça Federal, e responderão pelos delitos previstos nos artigos 2º da Lei 12.850/2013 e artigo 171, § 3º do Código Penal.

 

 

***Mendacium: falsidade, em latim.

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook

Polícia Federal

Operação Contra-ataque investiga invasões ao site da Justiça Federal em Sergipe

Publicado

Aracaju/SE – A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (18/4) a Operação “Contra-ataque”, com o objetivo de identificar e responsabilizar os autores de invasões ao site da Justiça Federal em Sergipe, ocorridas em 05/11/2016, que interromperam o funcionamento do endereço eletrônico.

Foram cumpriram 6 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Belo Horizonte/MG, Brasília/DF e Novo Hamburgo/RS. Os mandados foram expedidos pela 3ª Vara da Justiça Federal da Seção Judiciária de Sergipe.

Policiais federais apreenderam celulares, computadores e mídias pertencentes aos envolvidos. Esses equipamentos serão submetidos a exames periciais, com o objetivo que incrementar as provas já colhidas no Inquérito Policial.

Os envolvidos podem responder pela prática do crime do art. 154-A do Código Penal, que prevê pena de multa e de detenção de até um ano.

 

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook
Veja Também  PF desarticula grupos criminosos atuantes no transporte de mercadorias ilícitas no Paraná
Continue lendo

Polícia Federal

Operação Retomada desarticula grupo envolvido em roubo de cargas em Alagoas

Publicado

Maceió/AL – A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (18/4) a fase ostensiva da Operação Retomada, com o objetivo de reprimir organização criminosa envolvida com roubo de carga no Estado de Alagoas. Policiais Federais, com o apoio da Polícia Militar e Polícia Civil de Alagoas e da Polícia Rodoviária Federal, cumpriram dois mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal de Alagoas, na cidade de São Sebastião/AL.

Os materiais apreendidos serão submetidos à perícia técnica e, em seguida, juntados a Inquérito Policial instaurado em abril deste ano, quando da ocorrência de roubo de objetos pessoais e institucionais de um policial federal em mudança de endereço no Estado. O roubo aconteceu na rodovia BR 101, no município de Porto Real do Colégio/AL.

Identificados no curso das investigações, os suspeitos serão ouvidos, na Sede da PF em Alagoas, pela autoridade policial que preside o inquérito instaurado e responderão pelos crimes do art. 2º, da Lei nº 12850/13 e art. 157, do Código Penal.

O nome da Operação Retomada faz alusão à ação da qual se pretender recuperar, reconquistar e reaver um determinado bem.

Não haverá coletiva de imprensa.

Veja Também  PF prende líder de organização criminosa em Bacabal/MA

 

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana