conecte-se conosco


Mato Grosso

Ouvidores do Estado recebem treinamento do Programa REM

Publicado

Ouvidores do Estado de Mato Grosso receberam um treinamento sobre o programa REM. A capacitação fez parte da Semana do Ouvidor, que incluiu palestras, mesa de debate e workshop, entre segunda e terça-feira (11 e 12). O evento foi organizado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) em parceria com a Controladoria Geral do Estado (CGE) e a Cooperação Técnica Alemã GIZ.

A secretária de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, destacou a  importância da ouvidoria dentro do Programa REM. “Todos que fazemos parte do programa, direta ou indiretamente, somos responsáveis pelo seu sucesso e execução. Nesse aspecto a ouvidoria é importantíssima pelo objetivo de fortalecimento institucional de órgãos ligados diretamente ao programa”, falou durante a abertura do evento.

Taiguara Alencar, Diretor do Projeto REM/GIZ, reforçou a necessidade do programa ser nivelado pelo corpo de ouvidores do Estado. “O programa REM tem uma importância vital em Mato Grosso pela quantidade de floresta e o modelo econômico estadual, sendo que ele paga por resultados na conservação ambiental. O canal aberto vai ajudar ainda mais nessa integração”.

Veja Também  Três são detidos por policiais da cavalaria durante rondas

A servidora da Sema e coordenadora do Projeto REM, Ligia Vendramin , explicou que o programa é grandioso pelo volume de recursos e de beneficiários. “O programa atinge a agricultura familiar, produtores de pequeno e médio porte, população indígena e tradicional. Ter essa ponte beneficiária sem dúvida é a parte mais importante do programa, pois vai monitorar na ponta para colaborar com o controle do desmatamento”.

Concelio Ribeiro, ouvidor setorial da Sema, explicou que o treinamento é uma determinação do  banco KfW, da Alemanha, responsável pelo repasse de recursos. “Ficou acertado que tudo que se refere ao REM vai ser direcionado à ouvidoria da Sema, mas todas as secretarias envolvidas podem receber algum tipo de denúncia de assuntos que envolvem o programa, então será um elo de ligação. É uma determinação do banco da Alemanha que a ouvidoria participe com êxito do processo de administração do programa, então, foi um ótimo aprendizado já que muitos ouvidores não conheciam o REM”.

Palestras

Entre as palestras envolvendo o Programa REM foram debatidos temas como: Mudanças no Clima; Salvaguardas de REDD+; programa REM em Mato Grosso; o papel e a importância da Ouvidoria no Programa REM; desafio da Ouvidoria no programa REM, seus beneficiários e possíveis divergências. Os palestrantes e mediadores foram servidores da Sema, ouvidores do Estado de Mato Grosso e representantes da Cooperação Técnica alemã GIZ e do observatório florestal.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Mato Grosso

Governador assina protocolo que prevê ações integradas no setor do agronegócio

Publicado

O governo de Mato Grosso irá realizar uma série de ações conjuntas com o Estado de Rondônia no setor de agropecuária, principalmente ligadas à sanidade animal e vegetal. A parceria está focada inicialmente na fiscalização e controle da febre aftosa, já que a vacinação contra a doença será retirada da região de fronteira entre os estados este ano, conforme o calendário do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Mas também existe o interesse em se fomentar outras cadeias e ainda viabilizar a troca de tecnologia. Para oficializar a situação, o governador Mauro Mendes assinou um Protocolo de Intenções entre os estados na tarde de segunda-feira (18), durante o 2º Reunião dos Fundos Emergenciais para a Saúde Animal. O evento está sendo realizado no Hotel Odara e tem programação até esta terça-feira (19).

De acordo com Mendes, a união é importante porque os estados têm negócios em comum e ainda sofrem com as mesmas dificuldades, entre elas, a questão da logística. Com a parceria, ele acredita que será possível otimizar os recursos e fortalecer a economia. “Temos uma sinergia muito forte com o estado vizinho e temos que aproveitar e dar mais um passo em direção a novos mercados internacionais”.

Veja Também  Seis são presos por porte de arma e tráfico de drogas

Entre os mercados que pagam mais, no entanto, querem o animal sem vacina, estão os Estados Unidos e grande parte da Ásia. O secretário de estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, explica que os compradores pagam melhor e por isso, exigem mais. Precisamos trabalhar juntos porque algumas fazendas estão parte em nosso estado e parte em Rondônia. É impossível gerir a retirada sem a cooperação”.

Miranda esclarece que Mato Grosso está muito tempo sem a doença e precisará se esforçar para conquistar um território sem aftosa e sem vacinação. Mas ele lembra que as barreiras serão mais rígidas e que haverá um isolamento da região que inclui Rondônia, o município de Rondolândia (MT) e ainda parte de Juína (MT), Aripuanã(MT) e Colniza (MT).

Já para o secretário de estado de Agricultura de Rondônia, Evandro César Padovani, a parceria pode ir além da pecuária e atingir outras cadeias produtivas do agronegócio. Ele afirma que existe o interesse em compartilhar pesquisas e experiências nas áreas de piscicultura, suinocultura e cafeicultura, por exemplo.

Veja Também  SAMU recebeu mais de 3 mil trotes em apenas dois meses

Outra vertente é a oferta de assistência técnica aos pequenos produtores na região de fronteira, pois alguns rondonienses estão muito distantes das bases do Estado e o mesmo acontece com os mato-grossenses que estão mais perto de Rondônia.

Como será a retirada da vacina

O Mapa dividiu o país em 5 blocos e este será o primeiro a suspender a imunização. Todo trabalho será coordenado pela União e pelos estados, sendo que Mato Grosso aparece no 1º bloco, que divide com Rondônia, e no 5º bloco, que será executado em 2022.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Beneficiários do Mato Grosso Saúde já podem retirar carteirinha de identificação

Publicado

A entrega dos novos cartões aos beneficiários do Mato Grosso Saúde se iniciou nesta quarta-feira (20). Os associados já poderão buscar o documento na sede do Plano, localizado na Av. das Flores, nº 941, bairro Jardim Cuiabá, na Capital, em horário comercial, das 9h às 18h.

Para beneficiários que moram no interior do Estado, os cartões serão encaminhados para as residências via correspondência, mas para isso, é necessária a atualização cadastral junto ao Plano por meio da Central de Relacionamento com o Beneficiário no telefone (65) 3613-7700, ou pelo site www.matogrossosaude.mt.gov.br. Esta ação é necessária em virtude das devoluções ao remetente em razão dos endereços incorretos.

Para os novos beneficiários, as carteirinhas já estarão disponíveis após o desconto da primeira mensalidade. Já em relação aos beneficiários que completarão 18 anos em 2019, as carteirinhas só serão liberadas após a solicitação de permanência ao Plano pelo titular.

O visual dos novos cartões foi elaborado visando os princípios da economicidade, como a retirada da data de validade para que a durabilidade do produto seja estendido, bem como a unificação dos dados dos beneficiários em apenas um dos lados.

A presidente do Mato Grosso Saúde, Thalita Coutinho, informa que com a nova proposta do visual do cartão de identificação, o preço gasto com bobinas de impressão cai pela metade, indo ao encontro das propostas governamentais de economia.

Veja Também  Ciopaer deve incorporar mais uma aeronave apreendida

Mato Grosso Saúde

Está localizado na Av. das Flores, 941 – Jardim Cuiabá, em Cuiabá, das 9h às 18h. Contato para outras informações: (65) 3613-7700. Site de acesso www.matogrossosaude.mt.gov.br

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana