conecte-se conosco


Meu Pet

No Dia Nacional dos Animais, confira benefícios do mercado para o seu pet

Publicado

O Brasil tem mais de 132,4 milhões de animais de estimação, de acordo com informações disponíveis no site da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet). Entre eles estão cães (cerca de 52,2 milhões), gatos (22,1 milhões), peixes (18 milhões), aves (37,9 milhões) e outros (2,2 milhões). Assim, cada vez mais pessoas comemoram o Dia Nacional dos Animais, que acontece em 14 de março.

Leia também: Quantos anos vive um cachorro? Entenda a variação da expectativa de vida


Dia 14 de março é comemorado o Dia Nacional dos Animais
shutterstock
Dia 14 de março é comemorado o Dia Nacional dos Animais

Com o passar do tempo, além do aumento na quantidade de animais de estimação nas casas, houve outra mudança significativa: os bichinhos, cada vez mais, são tratados como membros da família. Uma pesquisa realizada pela MindMiners mostrou que cerca de 88% de brasileiros consideram e tratam os cachorros como família e 29% afirmam já ter organizado uma comemoração para o aniversário do animal de estimação.  Tal comportamento influencia diretamente no mercado pet, que tem muito a comemorar neste Dia Nacional dos Animais

No ano passado (2018) o mercado pet
brasileiro movimentou R$ 20,7 bilhões, se tornando o segundo maior do mundo. O veterinário e fundador da rede Animal Place, Jorge Morais, explica que “é natural que os nossos animais de estimação ocupem um lugar especial, pois criamos com eles relações de afeto, amor e carinho. Por conta disso, os tutores tendem a gastar cada vez mais com seus pets, consumindo serviços e produtos”. 

Com todo o crescimento, quem ganha também são os animais de estimação e seus donos. Os bichinhos começaram a ter serviços especiais para eles, como creches, serviços de turismo para leva-lo junto na viagem, passeadores, natação, que podem melhorar a qualidade de vida deles. Além disso, muitos locais passaram a ser pet friendly (restaurantes e shoppings, principalmente) e permitir a entrada de animais, fazendo com que os donos possam passar mais tempo com o pet. 

Veja Também  Alpaca de estimação é tratada como cachorro e até viaja com a dona

Confira algumas das opções já disponíveis no mercado pet que podem melhorar a qualidade de vida do bichinho, ajudar o dono e aproxima-lo do animal. 

Lugares pet friendly

Cada vez mais lugares permitem a entrada de animais de estimação, principalmente cachorros. São shoppings centers, restaurantes, lojas, entre outros. Isso permite que o dono, quando precisa sair para determinado lugar, pode levar seu bichinho junto, sem precisar deixa-lo sozinho em casa por muito tempo. 

Nos grandes centros do país, algumas empresas, inclusive, já permitem que os funcionários levem o cachorro para o trabalho. Isso pode acontecer em dias específicos da semana ou todos os dias. 

Alimentação Natural


A qualidade de vida da Boo melhorou muito após a alimentação natural
Pet Nut
A qualidade de vida da Boo melhorou muito após a alimentação natural

Bom cuidado também está relacionado com a saúde e, consequentemente, com a alimentação, capaz de melhorar a qualidade de vida do animal. A PetNut, é uma empresa que oferece alimentação natural para cães

A AN é mais palatável que a ração, não possui temperos ou conservantes. Além disso, é feita de acordo com as necessidades nutricionais de cada animal. Ajuda muito no tratamento de doenças como a diabetes e disfunção renal. 

Passeadores/ Cuidadores

Os cães adoram passear – e precisam disso para gastar energia e fazer as necessidades, no caso daqueles que só fazem na rua. Mas, não é sempre que o dono tem tempo suficiente para isso. Os passeadores resolvem esse problema. 

Veja Também  Vídeo que mostra cães dentro de máquina de garra revolta internautas

Já no caso dos gatos, que são mais caseiros, os cuidadores podem ajudar um tutor que precisou fazer uma viagem rápida a trabalho, por exemplo. Essas pessoas vão na casa do animal, trocam a água, dão mais ração, limpam a caixinha de areia e até brincam com o pet. Isso evita que o animal passa pelo estresse de sair de casa e ficar em um ambiente estranho por um tempo. 

Turismo com animais

Muitas pessoas amam viajar e ter um animal de estimação pode ser um impedimento. Mas, e se fosse possível levar ele com você? A PETFriendly Turismo organiza toda a sua viagem ao lado do seu melhor amigo pet

Creches para animais

As creches para animais funcionam de forma parecida com a para crianças. O tutor que não quer deixar seu cachorro sozinho em casa, o matricula numa creche. Lá o cão passa o dia ao lado de outros cães, brincando, interagindo e gastando energia. Isso pode inclusive melhorar um comportamento muito agitado do animal em casa. 

Porém, infelizmente, mesmo com tanto crescimento no universo pet, ainda vemos muitas notícias de animais abandonados, que sofrem maus-tratos e não têm um lar amoroso. Os abrigos de animais estão lotados e muitos dos bichinhos não são adotados, já que existe uma preferência pelos de raça. 

Por isso, no Dia Nacional dos Animais
, também é importante lembrar que abandono e maus-tratos são crimes perante a lei – as punições podem variar em prisão e pagamento de multa. E, claro, adote, não compre. Ajude a diminuir o número de animais que vivem nas ruas ou esperam por um lar em abrigos. 

Fonte: Canal do Pet
Comentários Facebook

Meu Pet

Focinho achatado pode não ser motivo de problemas respiratórios em Pugs; entenda

Publicado

Quando falamos em Pugs, logo vem à cabeça as dificuldades respiratórias que essa raça e outras braquicefálicas – aquelas com crânio e parte do nariz achatados, como os Buldogues – têm. Porém, um estudo recente mostrou que os problemas respiratórios em Pugs
e outras raças podem estar ligados ao DNA e não ao formato do crânio.

Leia também: Alpaca de estimação é tratada como cachorro e até viaja com a dona


pug
Reprodução
cachorro da raça Pug.


Pesquisadores do Roslin Institute, no Reino Unido, sugeriram que o problema esteja ligado a uma mutação no DNA
desses e de outros cães. O estudo mostra que a deficiência respiratória aparece nos Pugs, Buldogues, mas também no Norwich Terrier, que tem focinho proporcional ao crânio.

Os cientistas acreditam que com essa descoberta eles possam identificar o gene causador do problema e evitar que outras gerações de cães nasçam com dificuldade para respirar. O nome do gene é ADAMTS3 e não está ligado ao formato da cabeça dos pets.

Leia também: Pitbull fofo rasga sua almofada favorita e observa “cirurgia” de conserto

Veja Também  Pitbull fofo rasga sua almofada favorita e observa “cirurgia” de conserto

O ADAMTS3 foi encontrado no DNA de Pugs, Buldogues
franceses e ingleses, mas também no Norwich Terrier, que não sofre da Síndrome da Respiração Braquicefálica, mas sim da Síndrome das Vias Respiratórias, que é semelhante.

Fonte: Canal do Pet
Comentários Facebook
Continue lendo

Meu Pet

Vídeo que mostra cães dentro de máquina de garra revolta internautas

Publicado

As máquinas de garras, aquelas que a pessoa coloca uma moeda e tem a chance de tentar pegar um bichinho de pelúcia ou um brinquedo que está dentro do vidro, são populares ao redor do mundo. Mas uma em especial, localizada na China, tem chamado a atenção e deixado muita gente revoltada: seus “brindes” são filhotes de cachorro vivos. 

Leia também: Trabalhadores escutam cachorro latindo e encontram animal em perigo


Cachorros
Reprodução Twitter
Vídeo mostra os cachorros dentro da máquina de garra


Um vídeo da máquina de garras
foi publicado pelo biólogo Daniel Schnaider no Twitter e acabou viralizando. Nele dá para ver vários filhotinhos brancos dentro do vidro, enquanto um homem tenta “pescar” um deles. Depois a imagem é cortada e ele aparece com o animal no colo. 

Leia também: Morre Grumpy Cat, gata “rabugenta” era sensação nas redes sociais

A publicação viralizou e passou a circular em vários países, deixando muitas pessoas revoltadas. A veracidade do vídeo e o exato local onde ele foi filmado ainda não foram confirmados, depois da repercussão Daniel disse que o vídeo foi enviado para ele e ele apenas o reproduziu. 

Veja Também  Cadela policial ganha espaço em álbum fotográfico anual de escola

Mesmo assim a organização não governamental PETA, dedicada a manutenção dos direitos dos animais, entrou em contato com as autoridades chinesas para solicitar uma análise do vídeo em tom de urgência, alegando que “os animais não são brinquedos descartáveis”. 

Aproveitando a situação,  Michelle Kretzer escreveu uma matéria no site da PETA e alertou para outras situações parecidas. “Todas as pessoas que estão horrorizadas com o vídeo podem fazer algo para ajudar os animais. Outros bichos vivos – incluindo lagostas e tartarugas – são vendidos em máquinas de garra
, inclusive nos Estados Unidos. Esses animais animais são inteligentes e sofrem assim como os cães… Se você ver qualquer bicho sendo usado em jogos ou como prêmios fale com o gerente ou mande um email  para a empresa compartilhando sua preocupação, muitos animais já foram salvos por pessoas que não se calaram.”


Fonte: Canal do Pet
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana