conecte-se conosco


VIOLÊNCIA SEM FIM

Vídeo mostra o momento que o filho reconhece o corpo do pai policial assassinado em Cuiabá

Publicado

A reportagem do Lapada Lapada teve acesso a um vídeo que mostra o momento que o filho do policial militar Marino Soares, de 50 anos, reconhece o corpo do pai assassinado hoje de manhã no bairro Vila Rosa em Cuiabá.

  1. A vítima estava no carro dele, um Cross Fox, quando foi abordado pelos suspeitos que estavam em uma moto. O policial teria reagido e acabou baleado, morrendo no local.
  2. https://youtu.be/LpTaqlgraE8
Comentários Facebook

Violência Doméstica

Mulher que foi espancada pelo marido, retira a denúncia e diz que a culpa da agressão foi dela e que não quer prisão de companheiro

Publicado

Vítima de violência doméstica que ficou desacordada ao ser atingida por cadeirada na cabeça diz que a culpa da agressão foi dela e que não quer prisão de companheiro porque o ama muito.

Ocorrência que resultou na prisão do pedreiro Kaíque Leite da Silva, 25, foi registrada por volta da 1h da manhã de sexta-feira (10), no bairro Jardim Industriário. A vítima L. J.C.A., 20, foi encontrada inconsciente pelos policiais militares que a encaminharam para a UPA do Pascoal Ramos, onde recebeu sutura de cinco pontos no corte.

Na sequência o casal foi encaminhado para a Central de Flagrantes da Capital. Em depoimento ao delegado Luiz Henrique de Oliveira a vítima insistiu que a culpa da agressão era dela.

Alegou que ela e o marido foram até a tabacaria onde passaram a ingerir bebida alcoólica. Em dado momento ele teve uma crise de ciúmes e pegou a cadeira e a atingiu na cabeça.

Quando se recuperou estava sendo atendida pelos policiais. Disse que convive há cinco anos com Kaíque, com quem tem dois filhos menores. Mas não quer ele preso, porque ela seria culpada da agressão por ter “paquerado” com garotos que estavam na tabacaria.

O pedreiro, por sua vez, negou qualquer agressão, apesar de ter sido preso em flagrante no local do fato. Disse que devido às brigas constantes o casal está separado há 15 dias e que pouco antes de ser preso a vítima teria aparecido em sua porta, já ensanguentada e logo depois foi preso.

Disse não saber quem provocou os ferimentos nela. Apesar das alegações do casal, o pedreiro foi autuado por crime de lesão corporal por violência doméstica e encaminhado para audiência de custódia. Nos três primeiros meses do ano 19 mulheres foram assassinadas em Mato Grosso e outras 84 foram vítimas de tentativa de homicídio.

Outras 2.452 ocorrências de lesões corporais com mulheres vítimas com idades de 18 a 59 anos foram registrados pela Secretaria de Estado e Segurança Pública (Sesp) entre janeiro e março.

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana