conecte-se conosco


Esportes

Flamengo continuará pagando salários das vítimas do incêndio no Ninho do Urubu

Publicado


Nesta segunda-feira (11), representantes do Flamengo deverão participar de uma reunião no Ministério Público para tentar esclarecer o que ocorreu
Tomaz Silva/Arquivo/Agência Brasil
Nesta segunda-feira (11), representantes do Flamengo deverão participar de uma reunião no Ministério Público para tentar esclarecer o que ocorreu

A diretoria do Flamengo comprometeu-se a manter o pagamento dos salários às vítimas do incêndio de sexta-feira (8) em um dos alojamentos do clube, no Ninho do Urubu, como é conhecimento popularmente o Centro de Treinamento Presidente George Helal. A informação está em nota divulgada pelo clube neste domingo (10).

Leia também: Presidente do Flamengo lamenta mortes: “Maior tragédia do clube em 123 anos”

“O Flamengo
gostaria de reiterar que, independentemente de qualquer investigação, vem prestando todo o amparo às famílias dos atletas vitimados pela tragédia ocorrida no centro de treinamento, assim como aos feridos e sobreviventes. Neste momento, o clube, de pleno, assume o compromisso de manter a remuneração paga aos atletas vítimas do incêndio, sem qualquer prejuízo de outras ações adicionais de apoio que estão sendo implementadas”, diz a nota.

Em outro trecho da nota, a diretoria do Flamengo ressalta que, de acordo com a empresa NHJ, responsável pelo alojamento de contêiner
, a espuma usada no isolamento térmico e acústico não era inflamável. “Vale ressaltar que representantes da empresa NHJ – em reunião realizada na manhã deste domingo, na sede da Gávea – esclareceram que o poliuretano utilizado entre as chapas metálicas não é propagador de incêndios, por ter característica auto-extinguível.”

Leia também: Ao som de “Parabéns a você”, jovem vítima de incêndio no Flamengo é enterrado

Veja Também  Coutinho se pronuncia após comemoração polêmica

Nesta segunda-feira (11), representantes do Flamengo deverão participar de uma reunião no Ministério Público (MP) para tentar esclarecer o que ocorreu no Ninho do Urubu
. Também estarão presentes à reunião representantes de diversos outros órgãos da Justiça e da prefeitura do Rio.

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, já havia dado a entender que daria amparo às famílias das vítimas. “Obviamente estamos todos consternados. Essa é a maior tragédia que esse clube passou nos últimos 123 anos (anos de existência do clube, fundado em novembro de 1895)”, disse o mandatário do clube, eleito recentemente.

“O mais importante agora é a gente se dedicar a tentar minimizar o sofrimento de todas essas famílias. O Flamengo está cuidando disso e estamos fazendo com que isso seja minimizado ao máximo”, completou o cartola.

Leia também: Somos tão insignificantes que jogamos enquanto choramos

As chamas tomaram conta do alojamento dos jogadores do base do Flamengo
, no centro de treinamento Ninho do Urubú, ocalizado em Vargem Grande, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, na madrugada desta sexta-feira (8). Dez atletas com idades entre 14 e 15 anos acabaram morrendo no incêndio. Três seguem internados, um deles em estado grave.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook

Esportes

Agente cita depressão e diz que Carneiro não sabia que estava consumindo cocaína

Publicado


Gonzalo Carneiro
Site oficial
Gonzalo Carneiro, atacante do São Paulo

Uma bomba caiu no  São Paulo
nesta segunda-feira com a informação do doping do atacante uruguaio Gonzalo Carneiro – ele foi flagrado por suspeita de uso de cocaína e já está suspenso de forma provisória.

Em entrevista à rádio uruguaia “Sport 890”, Pablo Bentancur, empresário de Carneiro
, falou sobre a situação e revelou que o jogador vem fazendo tratamento para uma depressão profunda.

Betancur confirmou o uso de cocaína
e ponderou, dizendo que o atleta não sabia que estava consumindo droga naquele momento.

Leia também: São Paulo pode acionar clube argentino na justiça por atraso em pagamento

“O garoto cometeu um erro. A depressão é um assunto complicado. Ele nem estava sabendo o que estava consumindo, pensava que era um cigarro”, disse o empresário do centroavante.

Gonzalo Carneiro foi flagrado no exame antidoping logo após o jogo contra o Palmeiras no Pacaembu, válido pela primeira fase do Paulistão, no dia 16 de março. O alviverde venceu por 1 a 0 e o jogador uruguaio esteve em campo como titular.

Veja Também  Cuiabá supera o Operário e conquista o Mato-Grossense

Gonzalo Carneiro, atacante do São Paulo
Site oficial
Gonzalo Carneiro, atacante do São Paulo

O São Paulo não tinha conhecimento da depressão de Carneiro e soube por terceiros que o jogador procurou profissionais no Uruguai para tratar a doença.

Pablo Bentancur também criticou a maneira como a recuperação da pubalgia foi conduzida no antigo clube, o Defensor Sporting. Carneiro ficou cerca de oito meses parado, já que não jogava desde novembro de 2017, foi cotratado pelo São Paulo em abril de 2018 e estreou apenas em julho do mesmo ano. 

“Não quero fazer polêmica, por sorte já mudaram as pessoas que comandam o clube uruguaio. Gonzalo esteve oito meses lesionado. Ficou sem jogar no São Paulo e isso ocasionou uma profunda depressão, da qual é muito difícil sair estando fora do país”, disse o empresário.

Leia também: Que gafe! SP anuncia Tchê Tchê com foto de gol marcado sobre próprio time

“Ele fala pouco, é introvertido e uma coisa levou a outra. Hoje estamos tentando dar uma mão para ele. É um bom garoto que cometeu um erro. A depressão é um tema muito complicado”, finalizou.

Veja Também  Atlético-GO é o campeão goiano de 2019

Ainda não se sabe como o São Paulo vai agir no caso de Carneiro
, já que o atacante pode receber uma punição pesada. Especula-se que seu vínculo com o clube paulista possa ser encerrado diante desta polêmica. O atleta ainda pode pedir a contraprova do exame antidoping.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

O campeão Corinthians não ganha com os pés. Ganha com o coração

Publicado


Vagner Love com os braços abertos
Twitter/Reprodução
Vagner Love fez o gol do título paulista do Corinthians em 2019

Vocês escutaram e até desconfiaram. Um time criticado por pouco driblar, por quase nada ameaçar, por sofrer demais. A voz de vocês foi a ponte de Cássio. E tantas e tantas defesas durante os primeiros meses do ano. O melhor goleiro da história do Corinthians sobressaiu quando a zaga falhou, os laterais não acompanharam, o time não se encontrou. Grandes na história são assim. Sabem crescer quando o momento exige. Quando o adversário cresce. Quando a torcida cobra.

Leia também: É tri! Corinthians derrota São Paulo com gol no fim e conquista o Paulistão

Vocês defenderam todos os chutes naquela segunda infernal o Corinthians
contra o Santos. Vocês assopraram, fizeram figa, colocaram a mão na cabeça. Vocês jogaram com o grito. Vocês têm o maior berro do país. Só ele para ser capaz de regenerar Avelar. Recriar o lateral que nem marcava e nem criava. Refazer Danilo Avelar apenas com as orientações de Carille.

A voz de Carille
é a mesma que ecoou em 77. Que rebateu até chegar a Basílio. Que assoprou com Sheik até silenciar o Boca no Pacaembu. Que empurrou até a cabeça de Guerrero. O mesmo grito que afastou com o mesmo Cássio
quando Diego Souza só precisava empurrar.

Vocês não jogam necessariamente com técnica e brilho. Nem precisam de grandes craques e dribles desconcertantes. Vocês não precisam de fenômenos, de gênios, de camisas dez. Vocês precisam de coração. Vocês jogam com o coração. Ainda que ele ameace explodir nos muitos momentos de perigo. Corinthians é a definição exata do termo saber sofrer. Vocês são assim. Vocês serão sempre assim.

Veja Também  Atlético-GO é o campeão goiano de 2019

Corinthians
Eduardo Carmim/Photo Premium/Agencia O Globo
Jogadores do Corinthians com a taça do Campeonato Paulista 2019

Vocês sabiam quando Sornoza recebeu. Contra-ataque. Quando a bola reencontrou o centroavante de 2015. E Love, que só foi ser feliz de novo quando voltou, buscou as redes de Volpi. De primeira. Ouvi de casa. E senti perfeitamente o alívio de vocês. O sorriso de vocês. O gol do título de um time que não é o meu.

Leia também: Confira quais são os campeões estaduais de 2019 ao redor do país

Não gosto da forma do Carille de ver o futebol. Mas admito que ninguém vê o Corinthians como ele. Ninguém sente, enxerga ou conhece o clube como o atual comandante. Ele não é só um técnico. É mais um que grita como tanta gente berra na arquibancada e no mundo. Não é só questão de estilo de jogo.

O campeão Corinthians
não joga com os pés. Ganha com o coração.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana