conecte-se conosco


Política Nacional

Bolsonaro destaca ações dos primeiros dias de governo

Publicado

Após a cirurgia de reconstrução do trânsito intestinal, o presidente Jair Bolsonaro se recupera bem. No início da manhã de hoje (11), ele postou, na sua conta no Twitter, algumas das ações do governo federal. Bolsonaro incluiu um vídeo do presidente da Caixa, Pedro Guimarães, visitando um Hospital Regional do Alto do Acre Wildy Viana.

“Nos primeiros dias de governo, importantes projetos de saúde e habitação para os mais necessitados, desta vez no estado do Acre, são prioridade, incluindo socialmente dezenas de milhares de brasileiros”, disse o presidente.

No vídeo, aparecem o presidente da Caixa, o diretor do hospital e há depoimento de uma moradora da região, relatando as melhorias a partir das obras na unidade e também com outras ações na área. Segundo Pedro Guimarães, suas visitas se estendem a outros estados também.

Veja Também  Dados que embasam reforma são públicos, diz ministério

Saiba mais

Edição: Talita Cavalcante
Fonte: EBC Política
Comentários Facebook

Política Nacional

Maia mostra otimismo por reformas, mas diz que Bolsonaro precisa aumentar base

Publicado


Rodrigo Maia
Marcelo Camargo/ Agência Brasil
Rodrigo Maia mostrou otimismo em relação às reformas

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ), falou sobre a possibilidade de aprovação da reforma da Previdência na CCJ, da possibilidade de uma reforma tributária e das articulações da base do governo Bolsonaro com o legislativo.

Leia também: Maia sugere “corujão” na CCJ pela Nova Previdência e volta a alfinetar governo

Rodrigo Maia
está em Portugal para palestrar no VII Fórum Jurídico de Lisboa, evento organizado pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP) e a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

 “Acho que amanhã vai passar e a gente vai terminar este processo na CCJ, que levou tempo demais, infelizmente. A partir da semana que vem, a gente começa o trabalho na comissão especial”, disse, sobre a reforma da Previdência
. “Está bem encaminhado e tem mais apoio do que no passado.”

Sobre o sigilo em torno da proposta, Maia disse que havia sido “uma decisão de curto prazo”. – Não sei se foi a melhor decisão, mas quando a reforma chegar na comissão especial não tem jeito. Os dados vão estar abertos, senão não tem como começar a trabalhar.

Veja Também  Nova frente defenderá legislativos municipais

“A Câmara precisa entender que há uma grande crise fiscal. O custo previdenciário é muito alto e aumenta rapidamente. Se não tiver uma solução para a previdência, certamente não terá uma solução de investimento para o Brasil nos próximos anos.”

Sobre a lentidão no processo, o presidente da Câmara dos Deputados disse que a reforma na Previdência divide a sociedade porque é “um tema polêmico”.

“A reforma tributária unifica a sociedade e divide a Federação, já que os interesses por uma boa reforma tributária precisa reorganizar as atribuições de cada um dos entes no sistema para que a gente possa ter de fato um sistema mais simples”, opinou.

Para Rodrigo Maia, o presidente Jair Bolsonaro
precisa ter mais partidos em sua base, além do próprio PSL, que publicamente “pactuem com uma agenda de quatro anos”.

“Esta questão de discutir espaço solto no governo é a pior fórmula possível. É importante que cada partido consiga construir uma relação com o governo baseada em uma agenda e que não pode se limitar na previdência”, afirmou o presidente da Câmara.”Acho que o governo agora nessa reta final já está atrasado e deveria organizar essa agenda, trazendo o maior número de partidos possível para sua base. Hoje, o governo tem apenas o PSL na base, o que é ruim”, analisou.

Veja Também  Bolsonaro chega a Guarujá para passar feriado de Páscoa

Leia também: Após troca de farpas, Bolsonaro e Maia participam de reunião com prefeitos

Além da reforma na Previdência, Rodrigo Maia diz que a Câmara
também deve seguir com a reforma tributária e outros temas importantes para a economia brasileira. – A gente pode avançar o licenciamento ambiental, coisas como a relação CADE e Banco Central, que é muito importante para destravar alguns conflitos, a própria autonomia do Banco Central – afirmou.

“Tem muitas pautas que podem tramitar independentes das pautas de emendas constitucionais que vão ajudando o ambiente econômico. São coisas assim que a gente vai trabalhando enquanto, de forma paralela, a gente trabalha as grandes reformas”, finalizou Maia
.

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Reforma da Previdência é tema na reunião do Conselho de Governo no Alvorada

Publicado


Jair Bolsonaro Conselho Governo
Marcos Corrêa/PR
Bolsonaro reuniu integrantes do Governo para discutir assuntos como a reforma da Previdência

O presidente Jair Bolsonaro participa, neste momento, da 10ª Reunião do Conselho de Governo, no Palácio da Alvorada. O único ministro que não participa da reunião é o da Justiça, Sérgio Moro, que está retornando de Portugal, onde participou de um fórum jurídico. A reunião começou por volta das 8h15.

Leia também: Veja o convite para palestra de Mourão nos EUA que irritou Carlos Bolsonaro

A exemplo da reunião anterior, antes de iniciar o encontro, Bolsonaro e sua equipe ministerial participaram, às 8h, da cerimônia de hasteamento da Bandeira, na área externa do Alvorada. Estavam presentes, além dos ministros, o vice-presidente, general Hamilton Mourão, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e o advogado-geral da União, André Luiz de Almeida Mendonça. Logo após, o time ministerial do Governo
iniciou o encontro.

Entre os assuntos que deverão ser discutidos estão a reforma da Previdência
, os índices de governança do Banco Mundial, a conjuntura econômica, e o futuro da Agenda BC+, um conjunto de medidas para reduzir o custo do crédito, modernizar a legislação, ampliar a inclusão financeira e tornar o sistema financeiro mais eficiente.

Leia também: Dono do sítio de Atibaia pede autorização para vender propriedade

Veja Também  Nova frente defenderá legislativos municipais

O Governo
vive a expectativa da  votação da reforma na sessão da CCJ
da Câmara, que está prevista para começar às 14h desta terça. No início da semana, o governo aceitou retirar alguns pontos do projeto para garantir que o pleito aconteça ainda nesta semana.

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana