conecte-se conosco


Internacional

Milhares protestam na Espanha contra separação da Catalunha

Publicado

A Espanha teve hoje (10) dois protestos, um na capital, Madri, e outro em Santiago de Compostela, noroeste do país. Em Madri, dezenas de milhares de pessoas protestaram contra o primeiro-ministro do país, Pedro Sánchez (PSOE), defenderam a unidade da Espanha e eleições gerais. O ato foi convocado pelos partidos de direita e extrema-direita PP, Ciudadanos e Vox.

Milhares de pessoas se reúnem durante um protesto convocado pelos partidos de oposição de direita contra o primeiro-ministro espanhol Pedro Sanchez, na praça Colon, em Madri, Espanha.

Milhares de pessoas lotam a Praça Colón, durante protesto em Madri – Sergio Pérez/Reuters/Direitos Reservados

O protesto foi uma resposta à posição de Sánchez de aceitar dialogar com separatistas da Catalunha. Ontem (9), o primeiro-ministro afirmou que, a despeito disso, não aceitaria o resultado de um referendo para votar a independência do estado. Forças separatistas têm pleito antigo nesse sentido e em 2017 tentaram declarar independência, sem sucesso.

Os organizadores do ato afirmaram, em manifesto lido no evento, “seu profundo rechaço à traição perpetrada pelo governo da Espanha na Catalunha”. Segundo eles, o governo “cedeu à chantagem daqueles que querem destruir a convivência cidadã no país”. Em falas no protesto, condenaram o fato de Sánchez ter cedido a exigências dos separatistas para viabilizar a aprovação do orçamento geral do país.

Veja Também  Nasa: superlua ainda poderá ser vista hoje em alguns pontos do planeta

Ao fazer isso, acrescentaram, o primeiro-ministro teria descumprido sua obrigação de resguardar a ordem constitucional do país e renunciado à preservação da unidade nacional. Caberia apenas ao conjunto do povo espanhol decidir sobre aspectos nesse sentido, inclusive sobre “o que é a Espanha e o que pode deixar de ser a Espanha”.

A partir desse conjunto de críticas, e rejeitando o aceite ou concessões do governo ao avanço e à concretização do processo de separação pretendido por grupos catalães, os partidos de direita incluíram como pauta do protesto a convocação de eleições gerais imediatamente.

Santiago

A pouco mais de 600 quilômetros, em Santiago de Compostela, no estado da Galícia, outro protesto reuniu milhares de pessoas. A pauta central era a defesa do sistema de saúde pública do estado contra propostas que, segundo os autores da manifestação, podem gerar prejuízos aos usuários ou o seu desmonte.

Contudo, em falas duranre a manifestação e nas redes sociais, apoiadores estabeleceram uma contraposição entre os dois atos, rejeitando o protesto em Madri por críticas aos partidos de direita e enaltecendo a atividade em Santiago.

Veja Também  Vaticano discute nesta semana abusos cometidos por religiosos

Na rede social Twitter, o primeiro-ministro Pedro Sánchez ressaltou que o governo “trabalha pela unidade da Espanha e que isso significa unir os espanhóis, e não enfrentá-los, como fazem as direitas”. Segundo o primeiro-ministro, a democracia envolve muitas alternativas. “E a nossa é convivência, lei e diálogo na Catalunha”.

*Com informações da Télam

Edição: Nádia Franco
Fonte: EBC
Comentários Facebook

Internacional

Exército da Venezuela está em alerta na fronteira

Publicado

O exército da Venezuela está “alerta” contra quaisquer violações de fronteira, segundo o ministro venezuelano da Defesa, Vladimir Padrino Lopez.

De acordo com o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, há uma tentativa de ingerência no país, liderada pelos Estados Unidos.

Ministros têm declarado publicamente resistência ao suposto movimento externo de interferência.

“As Forças Armadas permanecerão desdobradas e em alerta ao longo das fronteiras, como ordenou nosso comandante-em-chefe [Nicolás Maduro], para evitar qualquer violação da integridade territorial”, disse Padrino, em um comunicado.

O ministro afirmou que o exército não aceitará “um governo fantoche” ou “ordens de qualquer poder do governo estrangeiro” em referência ao autoproclamado presidente interino, Juan Guaidó.

Guaidó se autoproclamou presidente interino no último dia 23, obtendo apoio de muitos países, como o Brasil, e liderando um movimento para angariar ajuda humanitária para Venezuela.

Ontem (19), em Brasília, o porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, anunciou a instalação de centrais de distribuição de doações em Boa Vista e Pacaraima.

Veja Também  Exército da Venezuela está em alerta na fronteira

O governo brasileiro pretende enviar alimentos e medicamentos para a população venezuelana.

Delegações de parlamentares da Europa e dos Estados Unidos reclamaram da imposição de obstáculos para ajuda humanitária.  

*Com informações da DW, agência pública de notícias da Alemanha

Edição: Kleber Sampaio
Fonte: EBC
Comentários Facebook
Continue lendo

Internacional

Superlua ainda poderá ser vista hoje em alguns pontos do planeta

Publicado

O fenômeno da Superlua – quando ela parece estar maior por causa da aproximação com a Terra – pode ser visto ainda hoje (20) em alguns lugares do planeta, segundo a Nasa, a agência espacial norte-americana. O espetáculo encanta e provoca uma série de interpretações populares a partir dos apelidos dados ao fenômeno.

A super snow moon is seen over the Propylaea at the archaeological site of the Acropolis in Athens, Greece February 19, 2019.

Superlua – Reuters/Alkis Konstantinidis/Direitos Reservados

Na década de 1930, a Superlua foi identificada e ganhou outros nomes, como Lua do Corvo, Lua da Crosta, Lua do Seiva e Lua do Açúcar.

Os nomes foram dados a partir da observação de que nesse período havia cobertura de neve sobre a vegetação em determinadas áreas do s Estados Unidos, daí também a alusão ao açúcar. Lua do Corvo foi um nome dado pelos indígenas norte-americanos.

The moon is pictured beside the radio telescope RT-70 in the village of Molochnoye, Crimea February 19, 2019.  REUTERS/Alexey Pavlishak NO RESALES. NO ARCHIVES.

Superlua – Reuters/Alexey Pavlishak/Direitos Reservados

A Nasa informa ainda que a partir de 9 de março de 2019, o sol nascerá mais cedo, e assim prosseguirá até outubro, no mais tardar novembro.

Edição: Renata Giraldi e Graça Adjuto
Tags: Superlua Nasa
Fonte: EBC
Comentários Facebook
Veja Também  Superlua ainda poderá ser vista hoje em alguns pontos do planeta
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana