conecte-se conosco


Mulher

Mãe gera polêmica por ser contra a vacinar os filhos: “São protegidos por Jesus”

Publicado

Quando se trata de vacinar os filhos, existe um grande debate entre os pais. Enquanto muitos são a favor outros acreditam que isso é algo desnecessário e que não contribui para a saúde da criança. Um exemplo é uma mãe de cinco filhos que gerou polêmica no Facebook por dizer que nunca vai dar nenhuma vacina nos filhos porque eles já são “protegidos por Jesus”.

Leia também: Maternidade polêmica: mãe de 8 sofre  ataques por família não tradicional


Uma mãe acredita que não precisa vacinar os filhos porque eles já são protegidos por Jesus e atitude gera debate
shutterstock
Uma mãe acredita que não precisa vacinar os filhos porque eles já são protegidos por Jesus e atitude gera debate


A mãe, cuja identidade foi preservada, escreve o seguinte: “Eu tenho cinco filhos e eles nunca serão vacinados. Eles são protegidos por Jesus porque eu sei que a fé ajuda você a seguir o caminho correto. As mesmas pessoas que me dizem para vacinar
são as mesmas pessoas que me dizem que Deus não criou magistralmente este planeta”.

Leia também: Mãe impressiona com lista de exigências para encontrar babá; confira

Segundo informações do site britânico “UNILAD”, o post gerou repercussão e muitos usuários começaram a responder a mãe
. Fazendo uma suposta referência a vacina de tétano, uma pessoa tenta provocar dizendo que se um dos filhos
dela se machucar com um prego enferrujado como o que usaram para pregar Jesus na cruz, ele ficaria muito mal pelo simples fato de não ser vacinado.

Veja Também  “Por que devemos esconder nossos corpos?”, questiona influenciadora australiana

A importância de vacinar  


O OMS diz que vacinar é importante para combater doenças, por isso, alerta os pais
shutterstock
O OMS diz que vacinar é importante para combater doenças, por isso, alerta os pais


Essa publicação é um exemplo de que muitos pais deixam de vacinar seus filhos e os motivos são diversos. A Organização Mundial de Saúde (OMS) alerta sobre os riscos dessa atitude e em um comunicado divulgado nos últimos dias explica que essa relutância em dar vacina nas crianças “ameaça reverter o progresso feito no combate a doenças evitáveis ​​por vacinação”.

Segundo a organização, a vacina previne até 3 milhões de mortes por ano, por isso, eles fazem questão de expressar preocupação que sentem ao notar que muitas pessoas são contra a esse método de prevenção. O sarampo, por exemplo, é uma doença que tem registrado um aumento de 30% nos casos, sendo que 72 crianças e adultos morreram por causa dessa doença no ano passado.

Leia também: Foto de mãe trabalhando com bebê de três meses no colo causa polêmica

Vacinar
é uma das formas mais econômicas de evitar doenças – atualmente previne de 2 a 3 milhões de mortes por ano e outros 1,5 milhões poderiam ser evitados se a cobertura global de vacinação melhorasse”, afirmam os representantes da OMS.

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook

Mulher

“Buttery skin” é nova tendência de maquiagem para pele perfeita

Publicado

Há uma nova tendência de maquiagem esperando para ser testada! Já sabemos que deixar a  pele com um “ar” natural
é a ideia do momento, mas as formas de fazer isso podem variar — e é exatamente sobre isso que essa alternativa, chamada “buttery skin”, se trata.


A 'buttery skin' é a nova tendência de maquiagem que foca na preparação da pele usando um produto simples: hidratante
Reprodução/Instagram/isabelle.de.vries/
A ‘buttery skin’ é a nova tendência de maquiagem que foca na preparação da pele usando um produto simples: hidratante

O foco dessa tendência de maquiagem
é, basicamente, apostar em uma boa forma de preparar a pele. Ainda assim, isso não significa que é preciso abandonar completamente o iluminador, já que ele ainda será usado para dar aquele “glow” na hora de fazer o acabamento, mas talvez você vá deixá-lo um pouco de lado. Afinal, a “buttery skin” dá um brilho natural. 

A tendência viralizou no Instagram da maquiadora norte-americana Isabelle de Vries e o objetivo é realmente deixar a pele com um visual “amanteigado” (a palavra “butter”, em ingês, significa manteiga). O ”  buttery skin
” usa hidratante para preparar a pele de deixá-la mais bonita antes de receber a maquiagem.

Veja Também  5 dicas para melhorar a lubrificação e diminuir o desconforto no sexo

Segundo a profissional, o ideal é combinar a técnica com um contorno leve. 

1. Use hidratante
na pele e deixe por alguns minutos. Esse tempo é necessário para que a pele absorva o produto e fique hidratada antes de receber os demais cosméticos; 

2. Para criar o efeito “buttery” é só aplicar a base que você utiliza normalmente com os dedos — o fato deles serem quentes é o que vai “selar” o maquiagem na pele. Nesse caso, menos é mais, então não exagere na quantidade e use apenas para cobrir a pele de leve; 

3. Finalize aplicando corretivo com um pincel de sombra, que vai deixar a pele iluminada. 

Outra técnica de maquiagem com hidratante faz sucesso


A 'baking makeup'é uma tendência de maquiagem que já estava em alta antes da técnica 'buttery' viralizar nas redes
Reprodução/Youtube/Heidi Hamoud
A ‘baking makeup’é uma tendência de maquiagem que já estava em alta antes da técnica ‘buttery’ viralizar nas redes

Mesmo antes do “buttery” viralizar nas redes sociais, a técnica de “baking makeup” já fazia sucesso. O foco dessa alternativa também é preparar bem a pele para receber a maquiagem e ainda ajuda a evitar  “rugas” de corretivo
na área abaixo dos olhos. 

Veja Também  Quer mudar a decoração de casa? Saiba como fazer isso sem precisar gastar muito

Se quer investir nisso, é só usar hidratante para área dos olhos antes de passar qualquer cosmético. Em seguida, passe uma camada de corretivo e misture os dois com a ajuda de uma esponja úmida. Por último, aplique uma quantidade visível de pó translúcido
com um pincel de sombra para dar acabamento — mas calma, o resultado não é esse.

O objetivo desse último passo é deixar os produtos “assando” na pele e retirar o excesso de pó depois desse de 5 a 10 minutos. A tendência de maquiagem
 “baking” é bastante popular entre celebridades, como Kim Kardashian, mas será que a “buttery” vai seguir esse caminho?

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

3 feitos de Karl Lagerfeld que mudaram a indústria da moda

Publicado

O estilista alemão Karl Lagerfeld morreu nesta terça-feira (19) aos 85 anos de idade, em Paris, na França. Um dos maiores ícones da moda, ele ficou conhecido pelo trabalho como diretor criativo da francesa Chanel, marca de grande nome na indústria fashion. 


O estilista Karl Lagerfeld, diretor criativo das marcas Chanel e Fendi, morre aos 85 anos de idade em Paris, na França
Reprodução/Instagram/karllagerfeld
O estilista Karl Lagerfeld, diretor criativo das marcas Chanel e Fendi, morre aos 85 anos de idade em Paris, na França


Karl Lagerfeld
começou seu trabalho na casa de moda francesa Chloé, onde atuou de 1963 à 1978. Em 1965, passou a assinar as coleções da marca italiana Fendi, antes de ser nomeado diretor artístico da Chanel anos depois, em 1983, pelo conjunto de suas coleções de alta costura, prêt-à-porter e acessórios. Em 1984, criou a marca que leva seu nome. Além disso, ele participou de projetos paralelos ligados à fotografia, cinema e design de interiores. 

O trabalho do estilista deixou um legado e revolucionou não só as marcas que comandava, mas o mundo da moda como um todo; confira alguns de seus feitos abaixo:

1. O trabalho de Karl Lagerfeld foi revoluncionário para a Chanel


O trabalho de Karl Lagerfeld revolucionou a marca francesa Chanel, levando modernismo às peças sem tirar a essência
Reprodução/Instagram/chanelofficial
O trabalho de Karl Lagerfeld revolucionou a marca francesa Chanel, levando modernismo às peças sem tirar a essência

Fundada em 1910 por Gabrielle “Coco” Chanel, a Chanel
é uma das mais conhecidas do mundo quando o assunto é alta costura. Porém, quando Karl assumiu o cargo de diretor criativo, a marca estava à beira da falência.

Com o objetivo de perpetuar o estilo lançado pela fundadora, ele lançou uma linha que resgatava as influências do trabalho de Coco Chanel nas décadas de 20 e 30 que chamou atenção do público e da crítica. Além disso, também renovou o estilo das clássicas bolsas da grife francesa, que se tornaram grandes sonhos de consumo das apaixonadas por moda. 

Veja Também  Boa forma depois da gravidez: “Amamentar emagrece muito”, diz Sabrina Sato

Em publicação no Instagram, a Chanel descreveu o estilista como “um indivíduo extraodinariamente criativo”, que “reinventou os códigos da marca criados por Gabrielle Chanel”, como os  famosos terninhos
e jaquetas, vestidos pretos, tweeds, sapatos de dois tons, bolsas e jóias. Além de ter explorado “muitos horizontes artíticos”, já que participava de todos os processos de criação, desde o desenho até as campnhas. 

O legado de Karl à marca francesa significou que, ao mesmo tempo em que levou os conceitos de modernidade e renovação para as criações, conseguiu manter as características clássicas e a essência idealizada por Coco Chanel. 

2. Karl Lagerfeld é um dos responsáveis por tornar Paris a capital da moda


O estilista Karl Lagerfeld foi um dos responsáveis por tornar a cidade de Paris conhecida como 'a capital da moda'
Reprodução/Instagram/chanelofficial
O estilista Karl Lagerfeld foi um dos responsáveis por tornar a cidade de Paris conhecida como ‘a capital da moda’

Paris é a capital da moda e Karl é um dos responsáveis por levar esse legado ao resto do mundo. Até 1850, o conceito de estilista não existia e quem fazia as roupas eram costureiros anônidos. Depois que Charles Frederick Worth, considerado o pai da alta costura, passou a assinar suas criações, outros estilistas começaram a fazer o mesmo. 

Veja Também  Dress code: o que vestir em cada situação

Assim, eles passaram a ditar o que estava em alta e, literalmente, ditar moda. Ao mesmo tempo, Paris era um centro cultural que influenciava o mundo inteiro e quando as semanas de moda passaram a ser o foco para divulgar a alta costura, a ” Paris Fashion Week
” se tornou destaque. 

Sobre a morte do estilista, Bernard Arnault, presidente do grupo LVMH, holding francesa responsável pela Fendi, disse em nota que a “moda e cultura perdem uma grande inspiração”, já que Karl “ajudou a fazer de Paris a capital da moda do mundo”.

3. O estilo de Karl Lagerfeld o fez ser reconhecido como designer de moda


Karl Lagerfeld tinha um visual registrado e sempre chamava atenção por onde passada por causa dos óculos escuros
Reprodução/Instagram/karllagerfeld
Karl Lagerfeld tinha um visual registrado e sempre chamava atenção por onde passada por causa dos óculos escuros

O estilista tinha um visual registrado
: trajes escuros, sempre de luvas, os óculos de sol e o rabo de cavalo baixo. E esse foi um dos fatores que o deixou mais conhecido entre os estilistas das grandes marcas e o tornou um dos grandes nomes da moda, inclusive para além de seu trabalho.

Instantaneamente reconhecível em qualquer lugar que passasse, a forma de se vestir e de se portar de  Karl Lagerfeld
 o tornou um dos profissionais que levou as marcas a serem mais reconhecidas por seus designers. Como ele mesmo se descrevia, era uma “caricatura de si mesmo” e o legado que deixou será lembrado. 

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana