conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil prende mandante e agenciador de tentativa de homicídio

Publicado

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Delegacia da Polícia Judiciária Civil de Sorriso (420 km ao Norte) prendeu dois homens, um por mandar e outro por agenciar a morte de uma pessoa na cidade. O homicídio não foi consumado, apenas o veículo que a vítima estava teve perfurações por disparos de arma de fogo.

O  suspeito Marcos de Paula (agenciador) teve o mandado de prisão temporária cumprido em Sorriso,  e Adair Cesar Martini, conhecido por Professor, que seria o mandante, foi preso  município Itá (SC), pela Polícia Civil do Estado de Santa Catarina. As prisões foram efetuadas na  sexta-feira (11.01).

O suspeito Marcos de Paula teve também mandado de busca cumprido em sua casa dele, no bairro Santa Maria, que fica próximo a chácara, onde ocorreu o crime, também foi cumprido mandado de busca.

A tentativa de homicídio ocorreu no dia 2 de agosto de 2018, em frente uma chácara nas proximidades do perímetro urbano do município. Na ocasião, a vítima saia da chácara na companhia de seu amigo, que conduzia um veículo Ford Fiesta, momento em que foi abordado por dois homens armados que passaram a disparar contra o veículo. A vítima conseguiu acelerar o veículo, despistando os atiradores. Os disparos atingiram apenas o veículo e a vítima saiu ilesa.

Veja Também  Autor de tentativa de homicídio em bar de Comodoro é preso pela Polícia Civil

A vítima procurou a unidade policial de Sorriso para noticiou os fatos. Posteriormente, o veículo foi submetido a exame pericial. No curso das investigações, foram ouvidas diversas testemunhas, inclusive, a pessoa que dirigia o veículo, conhecida por “Padre”, que relatou que havia emprestado o veículo Ford Fiesta a um amigo naquela ocasião, e que ele havia ido até chácara lhe visitar.

A testemunha/vítima relatou que o imóvel se encontrava na ocasião em litígio, e que estava prestes a fazer um acordo para resolver o embaraço, relatando ainda, que possuía problemas com um homem chamado de Adair César Martini, conhecido como “Professor”.

A vítima ainda contou que o verdadeiro alvo da tentativa era ela, vez que utilizava o veículo e que naquela ocasião estava residindo na chácara em companhia de sua filha menor de idade.

Nas investigações, a Polícia Civil teve acesso a arquivos de áudio e vídeo. Num deles havia filmagens onde um homem, suposto agenciador, conversando com Adair César Martini, “Professor”, sobre a tentativa de homicídio contra a vítima que tinha sido frustrada.

Nas filmagens, o homem afirmava que havia contratado atiradores para tirar a  vida da vítima, sob ordens do “Professor”. Em outro arquivo, apenas de áudio, a pessoa de Professor, claramente, ordena que o agenciador terminasse o “serviço” contratado, e assim aproveitar a situação para coagir outra vítima, gerente de um armazém no município de Sorriso.

Veja Também  Quatro instituições de Poconé recebem doação de pescado apreendido

Através dos arquivos de áudio e vídeo, a DHPP continuou as investigações e identificou o agenciador como sendo Marcos de Paula, conhecido como “cobrador”,  na cidade de Sorriso. Ele possui registros criminais por porte de arma de fogo e comércio ilegal de arma de fogo (tráfico de armas).

A DHPP ainda esclareceu que o tal “Professor” encomendou a morte da vítima para  Marcos de Paula, e este teria subcontratado os atiradores. Com a eliminação da vítima, lucraria com o imóvel. Em razão da amizade e confiança entre ambos, o contrato da propriedade estava registrado em nome de Adair “Professor”. Logo, com a morte da vítima a procuração se extinguiria, e “Professor” estaria livre para negociar com a outra parte sem a interferência do amigo.

Diante de todos os fatos elucidados, a Polícia Civil representou pela prisão temporária dos investigados. As ordens de prisões foram expedidas pelo juiz da Primeira Vara Criminal da comarca de Sorriso.

Ambos os envolvidos foram apresentados a autoridade judicial paras as providências de praxe. A DHPP de Sorriso continua as investigações para identificar os demais envolvidos na empreitada criminosa.

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Força tarefa prende Barra do Bugres três integrantes de facção criminosa

Publicado

Assessoria| PJC-MT

Três integrantes de uma organização criminosa, um deles com três mandados de prisão em aberto, foram presos em uma ação conjunta da Força Tarefa, composta pela Polícia Judiciária Civil, Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Polícia Militar, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh).

A ação ocorreu na sexta-feira (18.01), em Barra do Bugres e levou a prisão os suspeitos, Gustavo Araujo Oliveira, 22, conhecido como ”Oreia”, João Antonio Ribeiro Quirino da Rocha, 24, e C.M.C.S., 31,  autuados em flagrante pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas e associação criminosa.

Durante a operação denominada “Veranun”, as equipes policiais receberam denúncia do para do suspeito Gustavo, procurado com três mandados de prisão em aberto. Segundo informações, o comparsa do suspeito (João Antonio) estava em posse de uma arma de fogo e de um simulacro de arma de fogo e que possivelmente os denunciados iriam praticar roubos na região.

Veja Também  Polícia Civil e Militar recebem elogio por atuação em caso ocorrido em Fórum de Vila Rica

Ao avistar as forças policiais, Gustavo tentou fugir subindo no forro da residência porém acabou detido pelas equipes de Segurança. Em buscas no interior da casa, os policiais apreenderam uma arma de fogo calibre 22, um simulacro de arma de fogo, além de 15 porções de pasta base de cocaína. Diante da situação, os três suspeitos que estavam na casa foram conduzidos a Delegacia de Barra do Bugres, onde foi lavrado o flagrante.

Gustavo era foragido da Justiça, acusado de participação no furto a agência do Banco do Brasil de Tapurah, ocorrido no dia 03 de dezembro de 2018. O suspeito C.M.C.S. é apontado como líder de uma facção criminosa atuante em Barra do Bugres.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

SOBREAVISO COMUNICAÇÃO

Publicado

A Assessoria de Comunicação Social da PJC informa que o sobreaviso deste final de semana está sob responsabilidade da servidora Camila Molina, para liberação de matérias factuais e urgentes, no período matutino, e atendimento de caráter EMERGENCIAL à imprensa, nas demandas que necessitam de assessoramento  ou resposta institucional. O telefone de contato é (65) 9 9962-4271.

Comentários Facebook
Veja Também  Polícia Civil prende autor de vários roubos de veículos na Capital
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana