conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil prende casal por envolvimento na morte de estudante de direito

Avatar

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um homem e sua namorada foram presos na manhã desta quinta-feira (01.11), nas  investigações da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), do assassinato do estudante de direito, Pedro Victor de Almeida, de 18 anos, ocorrido na madrugada do dia 19 de outubro, no bairro Jardim Maringá I, em Várzea Grande.

Segundo a investigação, o crime não tem nada relacionado com a atividade de motorista de aplicativo (uber) da vítima. As investigações apontaram que a vítima emprestava dinheiro e trabalhava na função de Uber. Na madrugada dos fatos ele estava na casa dos pais, quando recebeu uma ligação por volta das 0130 horas, e saiu sob protestos dos genitores.

“Inicialmente afastamos a possibilidade de a vítima ter ido atender chamada de Uber  tendo em vista que a família forneceu o extrato de chamada do aplicativo, cadastrado em nome de um primo dele, que indica que a última corrida ocorreu às 22h06 horas”, explicou a delegada Jannira Laranjeira, que está à frente das investigações.

Os suspeitos: Vanderson Daniel Martins dos Santos (Vandeco), 21 anos, que era amigo da vítima, e sua namorada Nathaly Alanes Barbosa dos Santos Silva, 19, foram presos em cumprimento de  mandados de prisão temporária (30 dias)  e buscas no bairro Da Manga, em Várzea Grande.

Uma denúncia na DHPP, relatou que a moça estava com a namorado  no local do crime e em seu celular havia fotografia do suspeito (seu namorado) com a faca ensanguentada. A moça disse que na noite do dia 18 de outubro foi para casa do namorado, com o filho de 11 meses, e dormiu na casa dele, local onde também funciona lava jato do suspeito.

Ela contou que o telefone do namorado começou a tocar por volta da meia noite, mas ele não atendeu. No entanto, disse que Vanderson saiu de casa por volta das 0130, em uma motocicleta, trajando uma camiseta branca com desenhos na frente e uma bermuda jeans e calçava chinelos, mas não falou onde iria.

Pouco antes das 4 horas da madrugada,  Vanderson chegou à casa dele, pilotando a mesma motocicleta que tinha saído, mas estava com as roupas toda ensanguentada e com a faca suja de sangue e disse que teria matada Pedro Victor. Então, a moça sugeriu a  Vanderson que escondesse na casa da irmã dele. Com motocicleta do cunhado  do suspeito, jogaram as roupas e faca em um terreno baldio. Em diligências as roupas foram recuperadas e serão encaminhadas à perícia.

Na Delegacia, o suspeito confessou, mas se negou a informar o nome da terceira pessoa que participou o crime. “Ele confessa que matou, mas não inclui a terceira pessoa”, disse a delegada.

As investigações apontaram também que a vítima utilizou seu cartão bancário em dois estabelecimentos comerciais, em Várzea Grande, respectivamente por voltas das 03h03 horas e 03h34 horas, em diligências foi possível apreender as imagens de um dos estabelecimentos, sendo constatado Vanderson estava acompanhado da vítima.

A delegada esclareceu que o crime está motivado por dívidas, mas que ainda busca outros elementos para confirmar a suspeita.  

A moça deverá ter a prisão relaxada a pedido da delegada, por contribuir com informações.

A morte

O corpo da vítima foi encontrado com várias perfurações de arma branca (faca) no pescoço, cabeça, tórax e abdome, além de lesões no ombro esquerdo e mão esquerda, possivelmente, provenientes de defesa da vítima.

Moradores disseram que ouviram pedido de socorro da vítima, mas por medo não abriram a porta e acionaram a Polícia Militar. O carro da vítima (Ford K, branco)  também foi localizado nas proximidades, alguns metros distantes do local onde a vítima foi encontrada em óbito, em frente à porta de entrada de uma casa na Rua Dom Camilo Faresini.

Dentro do veículo haviam manchas de sangue na porta do motorista, volante e uma poça no chão, do lado do motorista, além de manchas de sangue do lado externo do veículo.

Segundo a perícia, as manchas de sangue indicam que tinham duas pessoas dentro do carro, em razão das marcas de sangue encontradas nas maçanetas de ambas as portas do automóvel. A perícia também informou que o estudante foi golpeado dentro do carro e em seguida saiu agonizado pela rua até a porta da casa onde foi encontrado morto. Pelo trajeto também foi encontrados gotas de sangue.

 

Comentários Facebook

Policial

Polícia Civil prende estelionatários envolvidos em golpes aplicados pela Internet

Avatar

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Dois homens acusados de aplicar golpes através de sites e redes sociais da Internet foram presos em flagrante pela Polícia Judiciária Civil, no sábado (18.01), em Rondonópolis (212 km ao Sul). A ação resultou na recuperação de objetos subtraídos da vítima avaliados em R$ 6,5 mil.

A prisão dos estelionatários ocorreu após investigadores da 1ª Delegacia de Rondonópolis receberem informações sobre uma quadrilha especializada em golpes com a utilização dos aplicativos WhatsApp, Facebook e OLX.

Os suspeitos escolhiam vítimas que anunciavam produtos para venda através desses aplicativos, demonstrando interesse na mercadoria. A negociação geralmente era realizada durante o final de semana, quando não há expediente bancário, ocasião em que os suspeitos enviavam falsos comprovantes de pagamento (DOC ou TEC) às vítimas.

Acreditando terem recebido o valor, o vendedor fazia a entrega dos produtos e somente mais tarde descobria que foi vítima de golpe.

Com a informação de que os suspeitos estavam a caminho da cidade de Pedra Preta para buscar objetos, os policiai realizaram a abordagem dos suspeitos, no momento recebiam os produtos. Ao perceber a presença dos policiais um dos suspeitos tentou fugir porém foi detido.

Os produtos da vítima foram apreendidos, assim como o veículo Volkswagen Golf utilizado pelos estelionatários. Na delegacia, um dos suspeitos jogou o seu aparelho celular contra a parede para que o objetovo não fosse apreendio.

Segundo o delegado, Santigago Rozeno Sanches e Silva, esse tipo de atitude é comum entre as organizações criiminosas para dificultar o trabalho policial na identificação de outros integrantes do grupo e de outros crimes.

“Os suspeitos são apontados como integrantes de uma quadrilha envolvida em crimes de estelionato, que está envolvida em pelo menos 5 golpes semelhantes, aplicados entre dezembro e janeiro, com vítimas em Rondonópolis e região”, disse o delegado.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil cumpre mandados e prende traficantes em Nova Monte Verde

Avatar

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Seis mandados de busca e apreensão domiciliar foram cumpridos pela Polícia Judiciária Civil, na sexta-feira (17.01), com objetivo de combater o tráfico de drogas no município de Nova Monte Verde (968 km ao Norte de Cuiabá). A ação resultou na apreensão de uma arma de fogo, munições e porções de entorpecentes.

Três pessoas (dois homens e uma mulher) localizadas em um dos alvos foram presas em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.  Os irmãos, proprietários da residência em que foram encontrados os objetos ilícitos responderão também por posse ilegal de arma de fogo e munições.

A operação tinha o objetivo de dar cumprimento a mandados de busca e apreensão domiciliar expedidos pela Justiça, com base em investigações realizadas pela Delegacia de Nova Monte Verde, que identificaram pontos de venda de drogas no município.

As investigações foram inciadas pelo delegado Eugênio Rudy Junior (titular da Delegacia de Nova Monte verde à época) e os mandados foram cumpridos na operação coordenda pelo delegado Pablo Carneiro (atual titular).

Em buscas em um dos alvos, os policiais conseguiram localizar uma pistola calibre 765, além de porções pequenas de maconha, pasta base e cocaína. Segundo o delegado, Pablo Carneiro, além da droga, também foi apreendido um caderno de anotações com referências ao tráfico de drogas na região.

“Por conta das apreensões realizadas na casa corroboradas com o relatório de investigações feito pela delegacia, foi lavrado o auto de prisão em flagrante dos três suspeitos que estavam no local pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico“, disse o delegado.

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana