conecte-se conosco


Política Nacional

PSDB paulistano expulsa Alberto Goldman por ‘infidelidade partidária’

Publicado


PSDB paulistano expulsa Goldman do partido por críticas à Doria; ele é um dos tucanos
George Gianni/ PSDB -18-8-14

PSDB paulistano expulsa Goldman do partido por críticas à Doria; ele é um dos tucanos “históricos” da legenda

Ex-governador de São Paulo e uma das principais lideranças históricas do PSDB, Alberto Goldman foi expulso do partido pelo diretório paulistano dos tucanos nesta segunda-feira (8) por “infidelidade partidária”. O PSDB paulistano expulsa Goldman sobretudo por suas críticas ao candidato ao governo de São Paulo João Doria, que disputará o segundo turno contra Márcio França (PSB).

Leia também: João Doria (PSDB) e Marcio França (PSB) disputarão o 2º turno em São Paulo

“Eles podem recorrer às instâncias superiores do partido. Mas a decisão está tomada. Já estão expulsos”, disse o vereador João Jorge, presidente estadual do partido, ao jornal Folha de S.Paulo .  O PSDB paulistano expulsa Goldman , e não só: junto do ex-presidente nacional da sigla, outros 15 filiados receberam a mais alta punição do partido.

João Jorge é um dos tucanos mais próximos de Doria – o ex-prefeito de São Paulo coleciona desafetos no partido, onde nunca foi unanimidade. O secretário estadual do PSDB Saulo de Castro é outro que foi expulso da legenda.

Veja Também  Temer afirma que teve conta do Twitter invadida após “postagem sem sentido”

Leia também: Candidatos ao governo de SP começam a votar: “Hoje quem fala é o povo”, diz Skaf

“Saulo acompanhou Márcio França para cima e para baixo com bóton no peito. Goldman fez críticas severas ao nosso candidato João Doria e apoiou Skaf”, disse o dirigente partidário à Folha

Goldman, por sua vez, reagiu à altura. Em sua avaliação, “Não tem nenhum panaca nesse partido que tenha condição moral de pedir a minha expulsão”. 

“Será que ele tem o AI-5 na mão e eu não sabia? Tem gente que está pensando que está na ditadura e que ele é o ditador”, completou o ex-governador, ainda à Folha .

Alberto Goldman ainda pode recorrer da decisão em instâncias superiores no PSDB. Ele não informou qual medida irá tomar. O PSDB paulistano expulsa Goldman em um momento no qual o partido avalia qual postura tomar no segundo turno das eleições presidenciais: se apoioa Bolsonaro, Haddad ou mantem a neutralidade.

Leia também: Juiz vê “crítica ácida”, mas descarta ofensa em vídeo de Doria com França obeso

Comentários Facebook
publicidade

Política Nacional

Temer afirma que teve conta do Twitter invadida após “postagem sem sentido”

Publicado


Ex-presidente Michel Temer fez publicação no Twitter sobre a empresa norte-americana Apple
Reprodução/ Twitter

Ex-presidente Michel Temer fez publicação no Twitter sobre a empresa norte-americana Apple

O ex-presidente Michel Teme r afirmou no início da noite desta sexta-feira (18) que sua conta no Twitter foi invadida. No início da tarde de hoje uma publicação pouco inteligível sobre a empresa norte-americana Apple foi compartilhada pelo perfil oficial do emedebista.

“Para ajudar bkkkkkterceiros, tais como desenvolvedores e empresas parceiras da Apple, a melhorar os apps, produtos e serviços desenvolvidosp por eles para serem usados com produtos da Apple, a Apple pode fornecer a tais”, dizia a publicação que foi apagada do perfil de Michel Temer .

No entanto, a justificativa apresentada pela assessoria de imprensa do ex-presidente não convenceu os internautas, que começaram a imaginar o “verdadeiro motivo” da publicação “sem sentido”.

Leia também: Toffoli decide aguardar relator para definir futuro de denúncia contra Temer

Veja Também  Lava Jato pede nova condenação de Eduardo Cunha por corrupção e lavagem


Os internautas também aproveitaram o post para “lembrar” o ex-presidente das denúncias e inquéritos em andamento contra ele. Fora do Planalto, Temer perdeu o foro privilegiado e pode enfrentar uma longa briga jurídica. O  político enfrenta três denúncias e outros inquéritos que devem ser encaminhados para a justiça comum. As acusações vão desde de corrupção até lavagem de dinheiro e obstrução de justiça.

Em suas últimas entrevistas, Michel Temer afirmou que não ocuparia cargos públicos e que pretendia se dedicar a escrever livros e, eventualmente, pareceres jurídicos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Lava Jato pede nova condenação de Eduardo Cunha por corrupção e lavagem

Publicado


Eduardo Cunha já foi condenado na Justiça de Curitiba por crimes acerca da compra de poço de petróleo pela Petrobras
Lula Marques/Agência PT – 3.3.16

Eduardo Cunha já foi condenado na Justiça de Curitiba por crimes acerca da compra de poço de petróleo pela Petrobras

O Ministério Público Federal (MPF) reforçou à Justiça pedido de condenação do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (MDB) em nova ação da Operação Lava Jato. Os procuradores pedem que o emedebista seja condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, e pague indenização no valor de R$ 5 milhões.

O pedido do MPF foi feito nas alegações finais do processo que tem como réus Eduardo Cunha e a ex-deputada Solange Almeida (MDB), antiga aliada de Cunha na CPI da Petrobras. Nesse processo,  Cunha é acusado de receber propina de R$ 5 milhões para viabilizar a construção de dois navios-sondas da Petrobras e de ter se valido de requerimentos assinados por Solange para pressionar o empresário Júlio Camargo a pagá-lo.

Comentários Facebook
Veja Também  Temer afirma que teve conta do Twitter invadida após “postagem sem sentido”
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana