conecte-se conosco


Policial

Em confronto com a Polícia Civil, sequestrador que atirou em policial é alvejado junto com comparsa

Publicado

Policial

Assessoria | PJC-MT

Após longa investigação, a Polícia Judiciária Civil localizou na manhã desta terça-feira (27) o esconderijo do foragido Kelves Gonçalves da Silva, 28, autor do sequestro a uma empresária em novembro de 2017 e da tentativa de homicídio qualificado contra um investigador de polícia, na mesma ocasião. Na entrada à residência houve confronto armado, onde o suspeito e um comparsa foram alvejados.

A ação foi realizada pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) – que preside as investigações – com apoio da Gerência de Operações Especiais (GOE), Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva) e Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

As buscas aconteceram em uma residência no bairro Jardim Vitória, em Cuiabá. O delegado Diogo Santana, da GCCO, explica que foi necessário o uso da força para conter injusta agressão dos investigados. “Os policiais do GOE efetuaram o adentramento tático na casa quando os criminosos esboçaram reação acessando às armas de fogo que possuíam (uma pistola 9mm e uma submetralhadora) – momento em que foi necessária a reação policial”.

Após serem alvejados eles foram imediatamente encaminhados ao Pronto Socorro Municipal de Cuiabá, mas vieram a óbito.

Na lista dos investigados do sequestro da empresária, Kelves (conhecido como Kelvinho) era o principal autor do crime e o responsável por atingir o policial civil da Derrfva, Sidney Ribeiro dos Santos.

Com vasto histórico de roubo e sequestro, Kelves era procurado pela Polícia Civil deste a data do crime (17 de novembro de 2017) para cumprimento de mandado de prisão preventiva expedido em seu desfavor.

Segundo o delegado da Derrfva, Marcelo Martins Torhacs, diversas diligências foram realizadas para capturar Kelves – a maioria delas resultando em prisões de envolvidos com atividades criminosas, como tráfico e roubo, que davam apoio na fuga do suspeito. “Restava prender o articulador da extorsão mediante sequestro e autor do homicídio qualificado tentado contra o investigador de polícia da nossa unidade. Obtivemos êxito hoje através de trabalhos de inteligência e operacional integrados”.

O comparsa que também foi alvejado nesta terça-feira (27), Jean Pierre Queiroz Oliveira, tem passagens policiais anteriores por roubo, tráfico e associação criminosa.

Na investigação da extorsão mediante sequestro foram indiciadas 15 pessoas direta ou indiretamente envolvidas com o crime – elas responderão também por tentativa de homicídio qualificado, tráfico de drogas.

Foram apreendidas as armas de fogo encontradas com os suspeitos – a pistola 9mm (mesmo calibre que atingiu o policial civil) e uma submetralhadora, um rádio comunicador na frequência da polícia, porções de entorpecentes e dezenas de munições de arma de fogo.

A Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) vai apurar as circunstâncias do confronto.

Maiores detalhamentos serão repassados à imprensa às 09 horas na Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), no bairro Jardim das Américas.

 

Comentários Facebook

Policial

Réu pela morte da ex-convivente tem prisão cumprida pela Polícia Civil

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Um homem de 53 anos, réu pelo feminicídio da ex-convivente, ocorrido em 2018 na cidade de Castanheira, noroeste do estado, foi preso nesta segunda-feira (18.10) pela Polícia Civil, em Nova Lacerda. O mandado de prisão preventiva foi cumprido pela equipe do delegado Ricardo Marques Sarto.

O réu foi preso em sua residência, localizada no centro da cidade, e estava aguardando o julgamento em prisão domiciliar.
Contudo, a decisão foi revogada e um novo mandado foi expedido pela 3a Vara Criminal da Comarca de Juína, onde tramita o processo do feminicídio. Agora, ele aguardará o júri em regime fechado.

A vítima, Rosana Borges das Neves, 31 anos, foi morta pelo réu que invadiu a residência de familiares dela, em Castanheira, e a atingiu com vários disparos de arma de fogo. Conforme o registro da ocorrência, a vítima ainda gritou por socorro e tentou fugir do autor do crime, mas foi atingida pelas costas.

Após os trâmites legais de formalização do mandado de prisão na Delegacia de Comodoro, o preso foi encaminhado à unidade prisional, onde permanece à disposição da Justiça.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Suspeito de tentativa de homicídio, que age como disciplina de facção, é preso pela Polícia Civil

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT 

A Polícia Civil cumpriu nesta segunda-feira (18.10), em Paranatinga, um mandado de prisão preventiva contra um rapaz de 21 anos investigado por tentativa de homicídio qualificado, ocorrida na última semana, na cidade.

O suspeito foi identificado como “disciplina” de uma facção criminosa e é investigado pela prática de diversos crimes realizados em Paranatinga, como tortura, tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo.

No último dia 12 de outubro, a vítima de 22 anos estava em uma residência quando foi atingido por disparos de arma de fogo.

A equipe da Delegacia de Paranatinga realizou diligências e chegou à identificação do autor do crime. Com a documentação reunida sobre a ação criminosa, o delegado Hugo Abdon representou pelo pedido de prisão preventiva, deferido pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Paranatinga.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso