conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil prende homem acusado de abusar de criança 2 anos, em Porto Estrela

Publicado

Policial

Um homem acusado de abusar sexualmente de uma criança de 2 anos no município de Porto Estrela (194 km a Médio Norte) foi preso pela Polícia Judiciária Civil de Barra do Bugres, nesta quinta-feira (21.02). O suspeito, J.R.S, 34, era convivente da avó da vítima. Ele foi autuado em flagrante pelo crime de estupro de vulnerável.

Na noite de quarta-feira (21), a mãe da vítima procurou a Delegacia de Polícia para registrar o fato. Conforme a declarante, havia levado a filha de 02 anos e 09 meses de idade, para uma consulta médica e durante atendimento, o médico verificou  que a menina apresentava lesões indicativas de abuso sexual.

Surpresa, a mãe perguntou para filha o que havia acontecido e a criança acabou revelando que seu “avôdrasto”, tinha mexido em seu órgão genital, demonstrando através de gestos o ato praticado pelo suspeito.

Os abusos aconteceram na Comunidade Boi Morto, zona rural da cidade de Porto Estrela, ocasião que J.R.S. permaneceu por alguns dias na casa da família da criança.

O exame de corpo delito que constatou o abuso sexual. A vítima foi encaminhada para receber atendimento psicológico, no Centro de Referência de Assistência Social (CREAS) de Barra do Bugres.

Diante dos fatos, os policiais civis imediatamente realizaram buscas para localizar J.R.S., que foi preso numa residência no bairro Pronave, município de Barra do Bugres.

Durante interrogado do delegado João Paulo Praisner, o suspeito permaneceu  todo o tempo em silêncio. Ele foi autuado em flagrante por estupro de vulnerável e posteriormente transferido para Cadeia Pública local.

De acordo com o delegado João Paulo, a Polícia Civil representou pelo mandado de prisão preventiva do suspeito. “A prisão foi resultado do empenho dos policiais civis de Barra do Bugres, os quais com agilidade lograram êxito em encontrar o autor dos abusos, dando rápida resposta à sociedade”, destacou.

 

Comentários Facebook

Policial

Réu pela morte da ex-convivente tem prisão cumprida pela Polícia Civil

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Um homem de 53 anos, réu pelo feminicídio da ex-convivente, ocorrido em 2018 na cidade de Castanheira, noroeste do estado, foi preso nesta segunda-feira (18.10) pela Polícia Civil, em Nova Lacerda. O mandado de prisão preventiva foi cumprido pela equipe do delegado Ricardo Marques Sarto.

O réu foi preso em sua residência, localizada no centro da cidade, e estava aguardando o julgamento em prisão domiciliar.
Contudo, a decisão foi revogada e um novo mandado foi expedido pela 3a Vara Criminal da Comarca de Juína, onde tramita o processo do feminicídio. Agora, ele aguardará o júri em regime fechado.

A vítima, Rosana Borges das Neves, 31 anos, foi morta pelo réu que invadiu a residência de familiares dela, em Castanheira, e a atingiu com vários disparos de arma de fogo. Conforme o registro da ocorrência, a vítima ainda gritou por socorro e tentou fugir do autor do crime, mas foi atingida pelas costas.

Após os trâmites legais de formalização do mandado de prisão na Delegacia de Comodoro, o preso foi encaminhado à unidade prisional, onde permanece à disposição da Justiça.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Suspeito de tentativa de homicídio, que age como disciplina de facção, é preso pela Polícia Civil

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT 

A Polícia Civil cumpriu nesta segunda-feira (18.10), em Paranatinga, um mandado de prisão preventiva contra um rapaz de 21 anos investigado por tentativa de homicídio qualificado, ocorrida na última semana, na cidade.

O suspeito foi identificado como “disciplina” de uma facção criminosa e é investigado pela prática de diversos crimes realizados em Paranatinga, como tortura, tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo.

No último dia 12 de outubro, a vítima de 22 anos estava em uma residência quando foi atingido por disparos de arma de fogo.

A equipe da Delegacia de Paranatinga realizou diligências e chegou à identificação do autor do crime. Com a documentação reunida sobre a ação criminosa, o delegado Hugo Abdon representou pelo pedido de prisão preventiva, deferido pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Paranatinga.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso