conecte-se conosco


Policial

Mulher suspeita de envolvimento na morte de personal é presa; DHPP tenta prender marido e executor

Publicado

Policial

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil, nas investigações conduzidas pela Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), cumpriu mandado de prisão contra a mulher suspeita de ser o pivô da morte personal trainer, Danilo Nascimento de Souza Campos, 28 anos, no dia 8 de novembro de 2017, no bairro Duque de Caxias.

Ane Lise Hovoruski, 29, que foi aluna na academia que o personal trabalhava, teve o mandado de prisão temporária (30 dias) cumprido, na terça-feira (20), na cidade de Foz do Iguaçú, no Estado do Paraná, pela Polícia Civil paranaense, em apoio a Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso.

Na quinta-feira (22), uma equipe da Delegacia de Homicídios segue para Foz do Iguaçú para recambiar a presa a Cuiabá. A delegada Alana Derlene Cardoso, que preside o inquérito policial, disse que toda a DHPP, neste momento, está nas ruas para dar cumprimento aos mandados de prisão contra outros dois envolvidos.

São procurados: Guilherme Dias de Miranda, 35, principal suspeito de ter encomendar a morte do personal por ciúmes da mulher, Ane Lise, que teria tido envolvimento amoroso com a vítima, e  Walisson  Magno de Almeida, 27 anos, apontado nas investigações como a pessoa que efetuou os tiros.  

A delegada acrescentou que as investigações da DHPP apontam para o envolvimento da mulher no crime. Análises das ligações telefônicas da vítima, da mulher, do marido Guilherme e do suspeito ter atirado, Walisson Magno, concluem que Ane Lise usando um número telefônico, habilitado naquela semana, ligou para a vítima, marcando encontro no local onde foi executada.

O corpo do personal foi encontrado caído ao lado do carro, na Rua General Ramiro de Noronha. Testemunhas informaram que a vítima estacionou o carro e ao descer foi alvejada por tiros, efetuados pelo garupa de uma motocicleta, com dois homens, que posteriormente, seguiu em direção a Avenida Miguel Sutil.

Os mandados de prisão são da 12ª Vara Criminal de Cuiabá. 

 

Comentários Facebook

Policial

Réu pela morte da ex-convivente tem prisão cumprida pela Polícia Civil

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Um homem de 53 anos, réu pelo feminicídio da ex-convivente, ocorrido em 2018 na cidade de Castanheira, noroeste do estado, foi preso nesta segunda-feira (18.10) pela Polícia Civil, em Nova Lacerda. O mandado de prisão preventiva foi cumprido pela equipe do delegado Ricardo Marques Sarto.

O réu foi preso em sua residência, localizada no centro da cidade, e estava aguardando o julgamento em prisão domiciliar.
Contudo, a decisão foi revogada e um novo mandado foi expedido pela 3a Vara Criminal da Comarca de Juína, onde tramita o processo do feminicídio. Agora, ele aguardará o júri em regime fechado.

A vítima, Rosana Borges das Neves, 31 anos, foi morta pelo réu que invadiu a residência de familiares dela, em Castanheira, e a atingiu com vários disparos de arma de fogo. Conforme o registro da ocorrência, a vítima ainda gritou por socorro e tentou fugir do autor do crime, mas foi atingida pelas costas.

Após os trâmites legais de formalização do mandado de prisão na Delegacia de Comodoro, o preso foi encaminhado à unidade prisional, onde permanece à disposição da Justiça.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Suspeito de tentativa de homicídio, que age como disciplina de facção, é preso pela Polícia Civil

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT 

A Polícia Civil cumpriu nesta segunda-feira (18.10), em Paranatinga, um mandado de prisão preventiva contra um rapaz de 21 anos investigado por tentativa de homicídio qualificado, ocorrida na última semana, na cidade.

O suspeito foi identificado como “disciplina” de uma facção criminosa e é investigado pela prática de diversos crimes realizados em Paranatinga, como tortura, tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo.

No último dia 12 de outubro, a vítima de 22 anos estava em uma residência quando foi atingido por disparos de arma de fogo.

A equipe da Delegacia de Paranatinga realizou diligências e chegou à identificação do autor do crime. Com a documentação reunida sobre a ação criminosa, o delegado Hugo Abdon representou pelo pedido de prisão preventiva, deferido pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Paranatinga.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso