conecte-se conosco


Policial

Mesmo com cenário de crise, Sesp consegue avançar nas metas propostas para 2017

Publicado

Policial

Débora Siqueira | Sesp/MT

A Secretaria de Estado de Segurança Pública conseguiu cumprir boa parte das 36 metas físicas do programa Pacto MT Mais Seguro, mesmo com a crise econômica. Devio a falta de orçamento e execução financeira, algumas metas não atingiram 100% do proposto, como o programa Rede Cidadã e inovação tecnológica nas unidades da Politec.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Gustavo Garcia, apresentou o desempenho das metas físicas para a Comissão de Fiscalização e Acompanhamento das Execuções Orçamentárias da Assembleia Legislativa nesta terça-feira (20.02).
 

Foram executadas 20.031 operações e ações policais em 2017, 154% a mais do que o número de 13 mil operações planejadas. Os dados incluem ações integradas, barreiras, investigações, policiamento ostensivo, preventivo, policiamento repressivo, abordagens, patrulhamento a pé, aéreo, montado e motorizado, rondas programadas, cumprimento de mandados de busca e apreensão, fiscalização de estabelecimentos que vendem bebidas alcoolicas, casas noturnas, checagem de veículos e operações Lei Seca.  

“Conseguimos avançar na capacitação dos servidores, em investimentos em inteligência policial, em policiamento e isso resultou na redução de homicídios e roubos em Mato Grosso. Estamos na contramão do país, que registra aumento de assassinatos e crimes contra o patrimônio”, explicou o secretário. 

Garcia disse ainda que a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), por exemplo, tem 73% de resolutividade dos casos. “O trabalho de investigação, inteligência e ostensividade tem feito a diferença. Isso é combater a impunidade”. 

O presidente da Comissão de Fiscalização e Acompanhamento das Execuções Orçamentárias, deputado estadual José Domingos Fraga, disse que a Sesp em termos de resultados, quase atingiu 100% das metas propostas.

Além da Sesp, as pastas de Educação e Esportes, Infraestrutura, Cidades e Saúde também vão apresentar os resultados da meta física do exercício de 2017.
 

Comentários Facebook

Policial

Réu pela morte da ex-convivente tem prisão cumprida pela Polícia Civil

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Um homem de 53 anos, réu pelo feminicídio da ex-convivente, ocorrido em 2018 na cidade de Castanheira, noroeste do estado, foi preso nesta segunda-feira (18.10) pela Polícia Civil, em Nova Lacerda. O mandado de prisão preventiva foi cumprido pela equipe do delegado Ricardo Marques Sarto.

O réu foi preso em sua residência, localizada no centro da cidade, e estava aguardando o julgamento em prisão domiciliar.
Contudo, a decisão foi revogada e um novo mandado foi expedido pela 3a Vara Criminal da Comarca de Juína, onde tramita o processo do feminicídio. Agora, ele aguardará o júri em regime fechado.

A vítima, Rosana Borges das Neves, 31 anos, foi morta pelo réu que invadiu a residência de familiares dela, em Castanheira, e a atingiu com vários disparos de arma de fogo. Conforme o registro da ocorrência, a vítima ainda gritou por socorro e tentou fugir do autor do crime, mas foi atingida pelas costas.

Após os trâmites legais de formalização do mandado de prisão na Delegacia de Comodoro, o preso foi encaminhado à unidade prisional, onde permanece à disposição da Justiça.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Suspeito de tentativa de homicídio, que age como disciplina de facção, é preso pela Polícia Civil

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT 

A Polícia Civil cumpriu nesta segunda-feira (18.10), em Paranatinga, um mandado de prisão preventiva contra um rapaz de 21 anos investigado por tentativa de homicídio qualificado, ocorrida na última semana, na cidade.

O suspeito foi identificado como “disciplina” de uma facção criminosa e é investigado pela prática de diversos crimes realizados em Paranatinga, como tortura, tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo.

No último dia 12 de outubro, a vítima de 22 anos estava em uma residência quando foi atingido por disparos de arma de fogo.

A equipe da Delegacia de Paranatinga realizou diligências e chegou à identificação do autor do crime. Com a documentação reunida sobre a ação criminosa, o delegado Hugo Abdon representou pelo pedido de prisão preventiva, deferido pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Paranatinga.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso