conecte-se conosco


Policial

Homicida foragido de Goiás é descoberto com nome falso em Barra do Garças

Publicado

Policial

Assessoria | PJC-MT

Uma ação da Polícia Judiciária Civil de Barra do Garças (502 km a Leste) fez com que um foragido da Justiça da Goiás se entregasse à Polícia, 20 anos após o crime. Apontado como autor de um homicídio ocorrido em 1998, o suspeito J.M.O. vivia em Barra do Garças com nome falso.

As investigações que resultaram na descoberta da verdadeira identidade do suspeito iniciaram no dia 20 de novembro, quando a equipe da 2ª Delegacia de Polícia tomou conhecimento de que familiares da pessoa F.A.S. estavam a sua procura e que tinham informações de que possivelmente ele estaria em Barra do Garças.

Por desenvolverem o trabalho de reaproximação de familiares desaparecidos, a equipe de policiais se interessou pelo caso e iniciou as investigações, chegando a um assentamento da cidade, em que localizaram uma pessoa com o mesmo nome do procurado, inclusive de pais e avós.

Em entrevista com os policiais, o suposto desaparecido deu informações sobre seus familiares, indicando nome e ano de nascimento dos irmãos, correspondendo todos os detalhes com os da pessoa procurada. Quando questionado se tinha sido casado ou se tinha filhos, o entrevistado alegou que sofreu um acidente e que sabia que viveu com algumas mulheres, mas não lembrava se teve filhos.

Com a autorização do entrevistado, os policiais encaminharam a foto para seus supostos parentes, e foram surpreendidos quando descartaram tratar-se de seu familiar. Diante da negativa da família, os policiais diligenciaram em busca do suspeito, que após conversa com a equipe de investigadores tomou rumo ignorado.

Durante as investigações, os policiais descobriram que na verdade o suspeito trata-se de J.M.O., foragido da Justiça de Goiás, acusado de homicídio, ocorrido no ano de 1998, em Goiânia (GO). Após ter a identidade descoberta, o suspeito se apresentou à Delegacia de Capturas de Goiânia no dia 05 de fevereiro, ocasião em que teve a ordem de prisão cumprida.

Durante os quase 20 anos que viveu com nome falso, J.M.O. cometeu vários crimes em Barra do Garças, os quais serão tomadas as providências cabíveis. 

Comentários Facebook

Policial

Réu pela morte da ex-convivente tem prisão cumprida pela Polícia Civil

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Um homem de 53 anos, réu pelo feminicídio da ex-convivente, ocorrido em 2018 na cidade de Castanheira, noroeste do estado, foi preso nesta segunda-feira (18.10) pela Polícia Civil, em Nova Lacerda. O mandado de prisão preventiva foi cumprido pela equipe do delegado Ricardo Marques Sarto.

O réu foi preso em sua residência, localizada no centro da cidade, e estava aguardando o julgamento em prisão domiciliar.
Contudo, a decisão foi revogada e um novo mandado foi expedido pela 3a Vara Criminal da Comarca de Juína, onde tramita o processo do feminicídio. Agora, ele aguardará o júri em regime fechado.

A vítima, Rosana Borges das Neves, 31 anos, foi morta pelo réu que invadiu a residência de familiares dela, em Castanheira, e a atingiu com vários disparos de arma de fogo. Conforme o registro da ocorrência, a vítima ainda gritou por socorro e tentou fugir do autor do crime, mas foi atingida pelas costas.

Após os trâmites legais de formalização do mandado de prisão na Delegacia de Comodoro, o preso foi encaminhado à unidade prisional, onde permanece à disposição da Justiça.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Suspeito de tentativa de homicídio, que age como disciplina de facção, é preso pela Polícia Civil

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT 

A Polícia Civil cumpriu nesta segunda-feira (18.10), em Paranatinga, um mandado de prisão preventiva contra um rapaz de 21 anos investigado por tentativa de homicídio qualificado, ocorrida na última semana, na cidade.

O suspeito foi identificado como “disciplina” de uma facção criminosa e é investigado pela prática de diversos crimes realizados em Paranatinga, como tortura, tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo.

No último dia 12 de outubro, a vítima de 22 anos estava em uma residência quando foi atingido por disparos de arma de fogo.

A equipe da Delegacia de Paranatinga realizou diligências e chegou à identificação do autor do crime. Com a documentação reunida sobre a ação criminosa, o delegado Hugo Abdon representou pelo pedido de prisão preventiva, deferido pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Paranatinga.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso