conecte-se conosco


Brasileirão Série A

Bolívia pede ao Brasil a expulsão da funcionária que viu problemas em voo

Publicado

O governo da Bolívia pediu nesta terça-feira (6) ao Brasil para deportar uma funcionária boliviana de controle de tráfego aéreo que viajou para dar informações a autoridades sobre a queda na Colômbia do avião que levava o time da Chapecoense e deixou 71 mortos.

O ministro do Interior da Bolívia, Carlos Romero, disse que Celia Castedo passou ilegalmente por controles da imigração para tentar fugir da justiça do país. Ele disse que Celia estava sendo procurada como parte de uma investigação ampla sobre a autoridade de controle aéreo da Bolívia após o acidente em 28 de novembro.

“Não há argumento para justificar um pedido de asilo”, disse Romero. “Logicamente, em um caso como este, deve haver um processo de expulsão automática (do Brasil).”

Celia Castedo Monaterio, que trabalha no aeroporto de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, alertou que avião da LaMia não teria combustível suficiente para chegar a outro aeroporto em caso de emergência (Foto: Reprodução/Facebook/Celia Castedo Monasterio) (Foto: Reprodução)Celia Castedo Monaterio, que trabalha no aeroporto de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, alertou que avião da LaMia não teria combustível suficiente para chegar a outro aeroporto em caso de emergência (Foto: Reprodução/Facebook/Celia Castedo Monasterio) (Foto: Reprodução)

O Ministério Público Federal (MPF) informou, em comunicado, que Celia buscou a Procuradoria da República em Corumbá (MS) na segunda-feira. O MPF disse que vai solicitar aos órgãos federais competentes as medidas cabíveis, conforme as normas internacionais e o direito brasileiro.

A boliviana afirmou depois do acidente ocorrido na semana passada que havia questionado um despachante da empresa aérea Lamia sobre pontos do plano de voo, inclusive que o tempo de rota era igual ao tempo de autonomia da aeronave, segundo reportagens.

As causas do acidente ainda estão sendo investigadas, mas a principal hipótese é de que o avião ficou sem combustível durante o voo a caminho de Medellín, onde a Chapecoense enfrentaria o Atlético Nacional na final da Copa Sul-Americana. Seis pessoas sobreviveram ao acidente, incluindo três jogadores do time catarinense.

Segundo o MPF, a Administração de Aeroportos e Serviços Auxiliares à Navegação Aérea da Bolívia (Aasaana) teria enviado ao Ministério Público boliviano notícia-crime contra Celia por “não cumprimento de deveres” e “atentado contra a segurança dos transportes”, e ela estaria suspensa de suas funções por suspeita de negligência.


Comentários Facebook

Brasileirão Série A

Marco Aurélio não ficará no São Paulo e voltará para a CBF em janeiro

Publicado

Marco Aurélio Cunha São Paulo Morumbi (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)Marco Aurélio Cunha não fica no São Paulo e voltará a CBF em 2017 (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

Marco Aurélio Cunha não ficará no São Paulo e retornará ao cargo de coordenador de futebol feminino da CBF em janeiro de 2017. O diretor-executivo participa do planejamento da equipe para a próxima temporada, mas não permanecerá no clube.

Ele, inclusive, iniciou o caminho de volta ao antigo posto com participação no Torneio Internacional de Manaus, no último domingo, quando acompanhou a vitória brasileira sobre a Itália por 5 a 3, na despedida de Formiga da seleção brasileira.

Nesta segunda-feira, Marco teve uma reunião no Morumbi para tratar do Torneio da Flórida, competição nos Estados Unidos que o Tricolor vai disputar durante a pré-temporada. Marco, porém, não vai acompanhar a delegação. Ele vai a Flórida em viagem pessoal, de férias, no dia 25 de dezembro. O São Paulo deve embarcar no próximo dia 6 de janeiro.

Um dos motivos para a saída de Marco é a eleição de abril para presidente. O diretor não quer participar do processo eleitoral do Tricolor. Ainda assim, ele seguirá participando do planejamento forma informal nessa reta final de ano.

? O São Paulo tem um processo sucessório e é melhor ficar fora desse nesse momento. O presidente conta comigo, sou grato ao Marco Polo. Acho que cumpri meu papel no São Paulo. Entrei em um momento muito difícil, talvez o mais crítico, e criamos uma esperança para 2017, com a vinda do Rogério Ceni que inova. Confio na base e nas novas contratações. Apesar de ter ficado por cerca de 100 dias, acho que foi um bom trabalho. O São Paulo se recuperou e tem esperança para o ano que vem.

Marco retornou ao São Paulo em setembro, para substituir Gustavo Vieira de Oliveira, em meio à luta contra o rebaixamento, à época com o time comandado por Ricardo Gomes. O time terminou o Brasileirão na 10ª colocação, com 52 pontos, e Ricardo foi substituído por Rogério Ceni no cargo. O diretor participou das contratações de Wellington Nem e de Sidão.


Comentários Facebook
Continue lendo

Brasileirão Série A

Livro recupera todos os elencos campeões da história do Coritiba

Publicado

Livro "Glória de Campeão" Coritiba (Foto: Divulgação)Livro “Glória de Campeão”: 48 páginas com os times campeões pelo Coritiba em 107 anos de história (Foto: Divulgação)

A história de 107 anos do Coritiba e os seus 43 títulos
contados em 48 páginas é o que leitores e torcedores vão encontrar no livro “Glória
de Campeão?, do jornalista e memorialista Luiz Renato Ribas Silva. A trajetória
do Alviverde é apresentada com fotos e dados do primeiro elenco do primeiro
título, em 1916, até o grupo campeão do Paranaense de 2013, com destaque para a
foto oficial do time campeão brasileiro, em 1985.

A publicação traz ainda uma breve história do clube, desde a
sua fundação, em 1909, na estreia do então Clube Ginástico Teuto Brasileiro,
passando pelo Coritibano Foot Ball Club até ser o Coritiba Football Club.

A ideia de produzir o livro surgiu após um depoimento do
fotógrafo do Coritiba, Humberto Utrabo, ao projeto Memórias Paraná, do qual
Ribas Silva é presidente. Mesmo sendo torcedor do Atlético-PR, o autor garante
que o projeto foi realizado com imparcialidade e com orgulho devido à
importância do Coritiba na história do futebol paranaense.

livro coritiba história  (Foto: Reprodução)Livro recupera fotos antigas e os elencos que conquistaram os título do Coritiba nos 107 anos (Foto: Reprodução)

– O livro está bem bonito e foi feito com total imparcialidade.
Recorremos a pesquisas para identificar os jogadores, conversamos com roupeiros,
ex-jogadores, memorialistas do Coritba, do site Helênicos. É um produto de
cultura. As fotos mostram jogadores com meias compridas, calções curtos, quase
de botas, mostram a realidade da época.  São poucas palavras, mais imagens, com textos curtos
e objetivos ? conta Luiz Renato Ribas Silva.

O lançamento do livro será realizado até o dia 24 de
dezembro, no piso L3 do Shopping Pátio Batel, em Curitiba. Ao todo, 10 mil
exemplares foram colocados à disposição com preço promocional de R$ 50. Junto
com o livro, o leitor ganha um pôster do time campeão brasileiro de 1985. Um
minilivro de bolso, com as fotos dos 43 elencos campeões pelo Coxa, também pode
ser adquirido no local.

livro coritiba história (Foto: Reprodução)Entre os detalhes, a evolução do escudo do Coritiba desde o primeiro até o atual (Foto: Reprodução)

Confira mais notícias do esporte paranaense no globoesporte.com/parana


Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana