conecte-se conosco


Mato Grosso

Estudantes abraçam diversas áreas do conhecimento em ?atividades extracurriculares?

Publicado

Danças afro estão entre as atividades culturais desenvolvidas nas unidades de ensino – Foto por: Mayke Toscano

Danças afro estão entre as atividades culturais desenvolvidas nas unidades de ensino

Gabriel Woshington, de 12 anos, estudante da Escola Estadual Alice Fontes, no bairro Nossa Senhora Aparecida, em Cuiabá, foi um dos destaques da fanfarra do colégio, que se apresentou no pátio da Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso (Seduc-MT), na tarde de sexta-feira (02.12).

Ele e diversos alunos se reuniram no auditório para celebrar as atividades do Mais Educação nas escolas, desenvolvidas no decorrer do ano de 2016, sob a supervisão da Coordenadoria de Projetos Educativos da Seduc-MT.

Na função de mór da fanfarra ? que atua como um maestro regente ? Gabriel mostrou força e atitude ao dar as orientações junto à bateria. Não é à toa que ficou em segundo lugar em um concurso de fanfarras, na categoria mór.

“Se não fosse o programa, eu não estaria aqui. Entrei na fanfarra no começo do ano, quando troquei de escola. Me sinto feliz e contemplado ao lado dos meus colegas, que também foram premiados nessa competição”, ressaltou.

Veja Também  Contas de Pedra Preta recebem parecer favorável à aprovação com recomendações

O programa Mais Educação foi criado pelo Ministério da Educação (MEC) e abraçado pela Seduc-MT desde 2008. Ele visa ampliar o tempo dos alunos do ensino fundamental nas escolas, por meio de atividades que envolvem o campo pedagógico, meio ambiente, esporte, lazer, direitos humanos, cultura, cultura digital, prevenção e promoção da saúde, além de artes, educomunicação, educação científica e educação econômica.

Elizany Rosa, da Coordenadoria de Projetos Educativos, é uma das responsáveis pelo programa. Ela ressaltou a importância das atividades para o acolhimento dos alunos, que apresentam uma mudança significativa em seus comportamentos.

“O resultado que estamos vendo sendo apresentado aqui é muito gratificante. É importante e maravilhoso. Tudo isso é resultado da mudança comportamental e emocional dos alunos, que são resultados dessas ações, que dão outra vida aos participantes. É uma alegria e satisfação”, ressaltou.

Para ela, o projeto também é uma forma de aproximar a família dos alunos com a escola. “Essa atividade complementar aproxima os alunos e seus familiares da escola. Isso é muito bom, já que pegamos esses estudantes ? muitos estão em situação de vulnerabilidade social ? e trazemos para perto. Esses resultados me deixam emocionada”.

Veja Também  Alunos do Colégio Aptus têm aula de cidadania e controle externo no TCE

A professora Isabel Garcia de Farias deu aula por 27 anos, se aposentou, mas hoje é uma ?professora mais educação?, responsável por coordenar o programa na Escola Estadual Salim Felício, no Bairro Parque Cuiabá.

“Estou há um ano no programa, e vejo que temos um leque de opções para envolver nossos alunos. Temos diversas atividades e oficinas, que atraem nossos estudantes. Temos alunos do 5º ao 9º ano, que se sentem abraçados pelas atividades, que contribuem para o crescimento pessoal e do próprio conhecimento acerca do mundo”.

Para ela, os resultados são os melhores possíveis. “Eles se envolvem e crescem. Nós percebemos esse amadurecimento. Hoje, como podem perceber, eles vibram ao ver uns aos outros se apresentando. Isso é gratificante”.

Além da fanfarra, os alunos assistiram apresentações de teatro mudo, danças de origens africanas e street dance, apresentações de canto, capoeira e judô.  Atualmente, 10 escolas, sendo sete em Cuiabá e três em Várzea Grande, recebem o programa Mais Educação, que é financiado pelo Governo Federal com contrapartida da Seduc-MT.

Comentários Facebook

Mato Grosso

Programa Telessaúde otimiza atendimentos e gera economia

Publicado

O telediagnóstico em eletrocardiograma é um dos serviços desenvolvidos pelo programa Telessaúde em Mato Grosso. Essa modalidade de atendimento passou a operar em 30 de junho de 2014 no município de Alto Boa Vista e, atualmente, já está em execução em 34 municípios mato-grossenses.

É perceptível, entretanto, que além de outros benefícios, a ferramenta tecnológica contribui para a economia e eficácia dos serviços ofertados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) aos seus usuários.

Entre fevereiro de 2018 e maio de 2019, a média de economia registrada foi de R$ 46.905,35 por mês. Isto é, mais de seiscentos mil reais por ano, se considerado o valor que cada município deixou de utilizar com a emissão de laudos. No mesmo período, foram realizados 13.965 laudos.

“O Telessaúde de Mato Grosso é um excepcional exemplo de ação bem sucedida na área da Saúde, sendo referência não apenas em nosso Estado, mas também para todo o país. O programa gera uma economia inteligente para os cofres públicos porque otimiza os atendimentos prestados à população, oferecendo mais eficácia aos usuários do SUS”, declarou o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Outra economia obtida com esse serviço é constatada na medida em que se evita o deslocamento dos pacientes; o atendimento também proporciona mais agilidade no tratamento do indivíduo, a partir do diagnóstico exato e imediato da doença.

Veja Também  Escola de Apiacás desenvolve projeto de prevenção à gravidez na adolescência

“O eletrocardiograma é um método de investigação do aparelho cardiovascular de grande utilidade clínica na detecção e no manejo das doenças cardiovasculares. O serviço de telediagnóstico disponibiliza laudos deste exame via internet, de maneira a agilizar o processo de diagnóstico e o tratamento do usuário”, explica o coordenador do Núcleo Técnico Científico do Telessaúde-MT, Fábio José da Silva.

Atualmente, o Telessaúde-MT conta com oito técnicos de nível superior – dentre eles, farmacêuticos, odontólogos, enfermeiro, médico e um estagiário da área de Tecnologia de Informação.

Os laudos são realizados pelo Centro de Telessaúde, localizado no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que possui uma equipe de profissionais apta a emitir laudos para todo o Brasil. O custo de um laudo é de R$ 7,80 (sete reais e oitenta centavos), valor que é financiado pelo Ministério da Saúde.

Ao todo, são 269 médicos habilitados para solicitar o exame na plataforma do programa, além de 50 equipamentos distribuídos nos 34 municípios de Mato Grosso, sendo que já foram programadas as implantações para 68 novos pontos.

Veja Também  Alunos do Colégio Aptus têm aula de cidadania e controle externo no TCE

Ampliação

Desde fevereiro de 2018, o Telessaúde-MT integra a Oferta Nacional de Telediagnóstico, que visa à ampliação do serviço de diagnóstico de exames realizados à distância, nas áreas mais necessitadas do país.

“O serviço vem sendo ampliado gradativamente com o apoio das Secretarias Municipais de Saúde, da Secretaria de Estado de Saúde, do Hospital Universitário Júlio Muller e do Ministério da Saúde”, concluiu Fábio.

Prêmio internacional

Em abril deste ano, a atuação do Telessaúde-MT foi condecorada pelo WSIS Prizes 2019 – premiação que acontece anualmente em Genebra, na Suíça –, sendo a única indicação brasileira ao prêmio. O World Summit on the Information Society (WSIS) Forum 2019 é organizado por diversas entidades, entre elas, a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

O evento de premiação reúne mais de três mil participantes de 150 países, representa o maior encontro anual da comunidade de Informação e Comunicação (TIC) e oportuniza o debate sobre tendências, evoluções e desafios dos tópicos digitais.

Com informações do Telessaúde-MT

 

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Rotam comemora aniversário com medalhas de reconhecimento

Publicado

O Batalhão Rotam (Ronda Ostensiva Tática Móvel), unidade especializada da Polícia Militar de Mato Grosso, comemorou na noite de ontem (19.06) 18 anos de serviços prestados à população mato-grossense.

Na data, foi concedida a medalha ‘Merito Tático Policial Rotam’, a maior horaria de reconhecimento profissional do Batalhão para policiais e autoridades que se destacaram ou contribuíram com as ações policiais. A Rotam também celebrou conquistas no campo esportivo, os títulos recém-conquistados em nível nacional por atletas do projeto Jiu Jitsu Rotam.

A solenidade aconteceu no pátio do Batalhão Rotam, no bairro Dom Aquino, em Cuiabá, e reuniu autoridades militares e civis mato-grossenses e de outros estados. O tenente-coronel Cleverson Leite de Almeida, comandante do Batalhão Rotam, lembrou que essa unidade policial militar nasceu em 2001, por uma necessidade de aprimorar o policiamento ostensivo e buscar mais mobilidade no combate à criminalidade.

TC Leite destacou que com 18 anos, esse é um batalhão especializado que busca selecionar e capacitar permanentemente seu efetivo para o enfrentamento da violência. E que nessas quase duas décadas a Rotam tornou-se nome forte, de referência em capacitação e ações operacionais. Além da atuação nas ruas, passou a trabalhar no campo da prevenção primária junto às crianças e suas famílias.

Os projetos ‘Jiu Jitsu Rotam’, esse com 150 alunos (crianças e adultos), e a Escolinha de Futebol Rotam, com 60 atletas, estão gerando mais que bons cidadãos, formam e alimentam sonhos de crianças e jovens que querem ser atletas profissionais. Como o pequeno Sérgio Ohara, de apenas sete anos. Serginho, como é chamado, frequenta o ‘Jiu Jitsu Rotam’ há dois anos. Este ano ele sagrou-se bicampeão brasileiro em um evento que ocorreu semana passada em São Paulo. À típica indagação sobre o quer ser quando crescer, Serginho responde: “atleta que ganha medalhas”.

Veja Também  PM recupera caminhão e carga de defensivos agrícolas avaliada em R$ 2 milhões

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Jonildo José de Assis, abriu e encerrou sua fala parabenizando e externando seu orgulho pelas ações do Batalhão Rotam. Posicionado à frente da tropa, ele disse: “essa unidade e vocês, policiais, sempre deram respostas positivas à sociedade, ultrapassaram os limites do cansaço pela segurança pública. A Rotam sempre superou toda e qualquer dificuldade, é uma unidade forte que sabe que a sociedade espera muito do Batalhão e de cada um dos senhores e senhoras policiais”.

O comandante-geral, coronel Assis, cumprimentas atletas do projeto Jiu Jitsu por conquista de medalhas(Foto:Eliel Tenório)

Ao final, o coronel Assis parabenizou também os mais de 200 atletas dos projetos sociais que no ato foram representados pelo grupo do Jiu Jitsu que conquistou medalhas nos últimos campeonatos e pelos cinco atletas da Escolinha de Futebol que já passaram por “peneiras” e vivem a expectativa de seguir no jogando em escolinhas de base de times nacionais.

MÉRITO TÁTICO

Da lista de homenageados fizeram parte o subcomandante das unidades especializadas, o secretário-adjunto de Integração Operacional da Segurança Pública, coronel Victor Paulo Fortes Pereira; o’ tenente-coronel Dalton Luiz de Magalhães; o subcomandante do Bope, major Carlos Evane Augusto; o comandante da Força Tática de Cuiabá, tenente-coronel André Avelino Figueiredo Neto; o tenente-coronel Benedito Franco Santos e os majores da Rotam da PM de Goiás, José Alberto Viana Cortez Júnior e Edson Luiz Souza Melo Rocha, entre outros.

Veja Também  9ª Jornada Científica da Unemat ocorrerá em setembro

Tenente-coronel Dalton, subcomandante da unidades especializadas, recebe medalha ‘Mérito Tático’ do cel Assis(foto: Eliel Tenório)

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana