conecte-se conosco


Internacional

Cristina Kirchner comparece a tribunal para depor em caso de corrupção

Publicado

Internacional

A ex-presidenta argentina, Cristina Kirchner, compareceu nesta segunda-feira (31) perante o juiz federal Julian Ercolini, para depor sobre supostas irregularidades na concessão de obras publicas durante seu governo (2007-2015). Ela foi acusada de favorecer o empreiteiro Lázaro Báez, que está preso e será processado porlavagem de dinheiro.

Esse é apenas o primeiro de três casos de corrupção envolvendo Cristina Kirchner que estão sendo investigados pela Justiça. No seu depoimento, que durou duas horas, e em entrevista na saída do tribunal, a ex-presidente negou ser amiga ou sócia comercial de Báez e disse ser vítima de perseguição politica. Na sua conta Twitter, Cristina insinua que tudo faz parte de uma manobra do presidente Mauricio Macri, para “tapar a catástrofe social e econômica” do pais.

Cristina pediu ao juiz para realizar uma auditoria completa das obras públicas – e não apenas aquelas concedidas a Báez durante seus dois mandatos presidenciais. Ela quer que seja investigado “a fundo e sem arbitrariedades nem cálculos políticos” o financiamento de todas as obras, incluíndo aquelas realizadas nos governo de seu finado marido e antecessor, Nestor Kirchner (2003-2007), e de seu rival politico e sucessor, Mauricio Macri, que assumiu em dezembro passado. 

Veja Também  Corte determina julgamento de Airbus e Air France por acidente aéreo

Outros empreiteiros receberam concessões de obras públicas, mas o foco dessa investigação é Báez – que fez sua fortuna durante os governos de Nestor e Cristina Kirchner, recebendo 78,4% dos contratos na província de Santa Cruz. Nesse período, ele também alugou casas e quartos em hotéis, que pertencem aos Kirchner. A Justiça abriu outras duas investigações para apurar se esses aluguéis faziam parte de um esquema para lavar dinheiro, supostamente recebido em propina.

Ao ser abordado por jornalistas, quer queriam repercutir as declarações de Cristina, Macri respondeu que não se intromete nas decisões da Justiça e que seu governo respeita e independência dos três poderes. Mas lembrou sua promessa de campanha de combater a corrupção.

Além de ter que enfrentar três casos de corrupção, Cristina Kirchner já foi processada pelo juiz federal Claudio Bonadio, em maio passado, pela venda de dólares no mercado futuro, que teria causado aos cofres públicos um prejuízo equivalente a R$ 17 bilhões.

Em 2015 – ultimo ano do segundo mandato presidencial de Cristina Kirchner – o Banco Central vendeu dólares “a futuro” a 10,65 pesos. Na época, o governo tinha limitado as operações cambiais e a moeda argentina valia entre 14 e 15 pesos no mercado internacional e também no mercado negro local. A diferença contribuiu para reduzir as escassas reservas do Banco Central.


Comentários Facebook

Internacional

Israel bombardeia Gaza para conter militantes palestinos

Avatar

Publicado


Israel assolou Gaza com fogo de artilharia e ataques aéreos nesta sexta-feira (13), visando túneis de militantes palestinos para tentar deter os ataques de foguete persistentes contra cidades israelenses.

Em uma ofensiva de 40 minutos antes do amanhecer, ao menos 13 palestinos foram mortos, incluindo uma mãe e seus três filhos, cujos corpos foram recuperados dos escombros de sua casa, disseram autoridades de saúde de Gaza.

A operação israelense incluiu 160 aeronaves, além de tanques e fogo de artilharia, fora da Cidade de Gaza, disse o coronel Jonathan Conricus, porta-voz dos militares de Israel.

As levas de foguetes palestinos contra o sul de Israel vieram na sequência no quinto dia dos combates mais intensos entre Israel e militantes de Gaza desde 2014.

Mais tarde, uma autoridade militar israelense disse que mais de 2 mil foguetes foram disparados de Gaza a Israel desde o início do conflito e que seu país destruiu vários quilômetros de túneis usados pelos militantes.

Pelo menos 126 pessoas foram mortas em Gaza desde segunda-feira  (10), incluindo 31 crianças e 20 mulheres, e 950 ficaram feridas, disseram autoridades médicas palestinas.

Veja Também  Estudo diz que vacina usada no Japão imuniza contra variantes

Entre os oito mortos em Israel estão um soldado que patrulhava a fronteira de Gaza e seis civis israelenses, incluindo duas crianças, segundo autoridades israelenses.

O Egito lidera os esforços internacionais para obter um cessar-fogo e impedir que o conflito se dissemine. Fontes de segurança disseram que nenhum dos lados parece receptivo até agora, mas uma autoridade palestina disse que as negociações se intensificaram nesta sexta-feira.

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, apelou por um cessar-fogo imediato.

“Os combates têm o potencial de desencadear uma crise humanitária e de segurança irrefreável e fomentar ainda mais o extremismo…”, disse o porta-voz da ONU, Stéphane Dujarric.

O presidente francês, Emmanuel Macron, também pediu a volta da paz durante uma conversa telefônica com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu.

O Hamas, grupo islâmico que comanda Gaza, disparou os ataques de foguete na segunda-feira para retaliar choques da polícia israelense com palestinos perto da mesquita de Al-Aqsa, o terceiro local mais sagrado do islã, em Jerusalém Oriental.

Veja Também  Conflito em Gaza se intensifica com artilharia e bombardeios aéreos

Desde então, os episódios de violência se espalharam em cidades onde judeus e a minoria árabe de Israel convivem lado a lado. Também houve confrontos entre manifestantes palestinos e forças de segurança israelenses na Cisjordânia ocupada, onde autoridades de saúde disseram que 11 palestinos foram mortos nesta sexta-feira.

Comentários Facebook
Continue lendo

Internacional

Itália revoga quarentena para viajantes de UE, Reino Unido e Israel

Avatar

Publicado


A Itália revogará as restrições de quarentena para viajantes que chegam de países europeus e da chamada zona Schengen (que inclui 26 países europeus), assim como do Reino Unido e de Israel, a partir do dia 16 de maio, informou o Ministério da Saúde do país nesta sexta-feira.

As pessoas que entram na Itália vindas desses países atualmente têm de ficar cinco dias de quarentena e passar por exame obrigatório antes da chegada e ao final do período de isolamento.

Um teste negativo para covid-19 realizado antes da viagem ainda será exigido, disse o ministério em comunicado.

A pasta acrescentou que as restrições atualmente vigentes para pessoas que viajam do Brasil estão mantidas.

Comentários Facebook
Veja Também  Estudo diz que vacina usada no Japão imuniza contra variantes
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana