Ex-governador Marconi Perillo ganha liberdade menos de 24 horas após ser preso

Ex-governador Marconi Perillo foi preso ontem por conta de caixa dois de R$ 12 milhões da Odebrecht
Wilson Dias/ABr

Ex-governador Marconi Perillo foi preso ontem por conta de caixa dois de R$ 12 milhões da Odebrecht

O ex-governador de Goiás Marconi Perillo (PSDB) ganhou liberdade menos de 24 horas após ter sido  preso por conta de investigações acerca de caixa dois de R$ 12 milhões da Odebrecht para suas campanhas em 2010 e 2014.

O habeas corpus de soltura a favor de Marconi Perillo foi expedido nesta quinta-feira (11) pelo desembargador Olindo Menezes, da 4ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1). O magistrado considerou, em seu despacho, que “todas as suspeitas da autoridade policial e do magistrado devem ser apuradas, mas isso não equivale a que os investigados sejam presos de logo, sem culpa formada”.

A prisão do ex-governador goiano foi efetivada na tarde de ontem, quando Perillo prestava depoimento à Polícia Federal a respeito das investigações da Operação Cash Delivery, deflagrada no fim do mês passado.

O tucano é investigado com base em informações prestadas nas delações premiadas de executivos da Odebrecht . De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), o tucano solicitou e recebeu propina no valor de R$ 2 milhões em 2010, e de R$10 milhões, em 2014, em troca de favorecer interesses da empreiteira relacionados a contratos e obras no estado de Goiás.

Documentos apreendidos ao longo das investigações indicam que Perillo era identificado em planilhas sobre repasses da construtora pelos codinomes “Master”, “Padeiro”, “Calado” e “Patati”. Segundo informações prestadas por um doleiro em depoimento, os pagamentos a pessoas interpostas pelo ex-governador foram feitos por meio da entrega de malas e mochilas com o dinheiro em espécie.


Mais informações em instantes

Comentários Facebook