PF conduz 43 eleitores e prende três pessoas por crimes eleitorais e todo o País


Homem passa por rua repleta de santinhos em Fortaleza; panfletagem no dia das eleições é um dos crimes eleitorais mais comuns
Marcelo Camargo/ABr

Homem passa por rua repleta de santinhos em Fortaleza; panfletagem no dia das eleições é um dos crimes eleitorais mais comuns

A Polícia Federal informou, por volta das 10h deste domingo do primeiro turno das eleições de 2018, que conduziu um total de 43 eleitores para as superintendências da corporação, a fim de cobrar deles esclarecimentos por situações que geram suspeitas de crimes eleitorais.

Leia também: O que precisa para votar? Entenda como deve ser feita a votação nesse domingo

De acordo com o balanço liberado por volta das 11h30 pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), três pessoas já foram presas por crimes eleitorais em todo o País. Uma dessas pessoas é um candidato de São Paulo, que foi detido por divulgação ilegal de propaganda eleitoral. Seu nome não foi revelado pelo TSE.

As outras duas pessoas que foram presas, estavam no Mato Grosso do Sul. Segundo o tribunal, uma foi detida por propaganda eleitoral e outra por “outros motivos” – classificação dada aos crimes que não são comuns em dias de eleição.

Durante a semana, 81 suspeitos já haviam foram conduzidos à PF em todo o País. Nem todos ficaram presos pois há possibilidade de fiança, em alguns casos, e de lavratura de termo circunstanciado. Além disso, todos os levados durante a semana eram apenas suspeitos, até então.

Leia também: Três em cada quatro eleitores temem ser influenciados por fake news

Segundo o balanço divulgado hoje, apenas neste domingo foram registrados cinco ocorrências envolvendo candidatos a algum dos cargos que estão sendo disputados nessas eleições 2018. Dos cinco casos, porém, apenas um resultou em prisão. 

Segundo o Centro Integrado de Comando e Controle das Eleições, o crime mais comum a ser cometido nas eleições é o de transporte ilegal de eleitores. De acordo com a PF, a maior parte dos casos registrados na manhã de hoje ocorreu no Ceará, com 13 eleitores sendo conduzidos para prestar esclarecimentos. Além do transporte ilegal, foram registrados muitos casos de boca de urna .

Em todo o País, as eleições deste domingo se iniciaram às 8h. As urnas ficarão abertas até as 17h, prazo final para tais votações. Como o Brasil possui estados localizados em diferentes fusos horários, é importante ressaltar que, nesses casos, as urnas foram liberadas quando a votação já estava em andamento em outras unidades da federação.

O Acre, por exemplo, está duas horas atrás do horário de Brasília e as eleições por lá acontecerão no horário local. Eleitores têm reclamado de terem ficado cerca de uma hora na fila para votar, por conta da biometria. Por isso, é importante sair de casa com antecedência.

Leia também: Bolsonaro, Haddad e Ciro já votaram; acompanhe os votos dos presidenciáveis

Durante o dia, a PF e o Centro Integrado de Comando e Controle das Eleições vão liberar novos boletins a respeito da boca de urna e de outros crimes eleitorais

Comentários Facebook